• Leonardo Rodrigues Ferreira - Dinheiro -
  • Maria Inês Felippe - Cotidiano -
    Vivemos numa época de tensão, conflitos pessoais e a impressão que tenho é que estamos dentro de uma betoneira, girando, girando...
  • Rogério - Marketing -
  • Eduardo - Carreira -
  • Guilherme Junqueira - Marketing -
  • Guilherme Junqueira - Negócios -
  • Guilherme Junqueira - Negócios -
  • Magno de Aguiar Maranhão - Tecnologia -
    Cerca de 62,5 milhões de brasileiros não passaram pelo ensino médio; entre jovens de 23 anos, só 48,6% o concluíram. Claro: ao compararmos este percentual aos 21% do início dos anos 90, reconheceremos um tremendo salto quantitativo. Mas, ...
  • Gilclér Regina - Negócios -
    Planejamento e ação! Grandes idéias nascem e morrem todos os dias por absoluta falta de um plano de ação que dê sustentação ao que se pensou e seqüência lógica do pensamento. Eu não consigo ir dormir sem ao menos deixar um lápis e papel na cabeceira da cama para anotar rápido o flash de um sonho ou um pensamento que me veio à cabeça e viajar numa grande idéia. Se deixar para a manhã seguinte, a idéia já foi embora. Quantas vezes foi assim! É igual à água de um rio quando você coloca os pés, tira e quando põe novamente os pés no rio já não é mais a mesma água. Quando se trata de planejamento o importante é saber dar prioridade. Nada é tão inútil quanto fazer certo o que não deveria ser feito em primeiro lugar. A criação de vantagem competitiva frente aos concorrentes passa por três desafios, ou seja: o que mudar; que ações desenvolver e onde investir. Os dois primeiros são cumpridos com uma boa análise, com visão estratégica e conhecimento de sua marca, seu produto ou serviço e sua política de vendas. Agora, quanto ao último, o que vai definir o jogo em tempos de alta competitividade e baixas margens é investir certo, com medida de retorno, isto é, aplicar ações mercadológicas com a ótica de geração de lucro. Quem não fizer isso, perderá dinheiro, perderá vendas, perderá mercado e a oportunidade de aprender a decidir onde investir neste emaranhado chamado mercado. Uma boa solução? Nem sempre é dinheiro! Com dinheiro qualquer um faz. O diferencial pode ser construído a partir de uma análise profunda da rede de relacionamentos da empresa ou do profissional. E nesta rede, hoje, é possível dizer que alguns segmentos como o varejo conhece melhor o cliente do que boa parte das indústrias. Portanto dinheiro pode ser “fabricado” e bons exemplos nós temos muitos no país. Sabemos que conquistar novos clientes é alvo de todas as empresas, mas que custa muito mais do que fidelizar os já existentes e esse é o maior caminho das pedras no planejamento do negócio. A base do planejamento é dar um fim em “discursos” e passar à ação. Se 50% dos discursos de uma empresa forem transformados em práticas efetivas e leia-se aí, planejamento, ela seguramente estará em breve na lista das empresas mais competitivas e na relação das melhores empresas para se trabalhar no Brasil. O planejamento gera resultados porque tem uma visão ampla do negócio. Primeiro se afia o machado para depois cortar a lenha. A visão que isso proporciona para treinar mais e melhor o pessoal dá uma idéia de grandeza real. O mundo que vivemos é de alta competição e sabemos que o grande dilema hoje no mundo corporativo não é falta de conhecimento é falta de atitude. O incrível é que as pessoas sabem 90% do que tem que fazer, mas inexplicavelmente não fazem. Quando se têm uma visão do planejamento aliado às necessidades do dia a dia do negócio, visão de resultados, pessoal comprometido com todas as ações do negócio, da responsabilidade da imagem da empresa na sociedade, cria-se uma qualidade de vida e orgulho pelas vitórias talvez nunca antes experimentado. Construir um caminho de sucesso é antes de tudo compartilhar resultados com todos. Enquanto o empresário “omitir” os resultados que verdadeiramente acontecem, ficar reclamando que não teve “lucro” quando na verdade teve, nunca encontrará guarida no seu maior patrimônio que são os talentos humanos da empresa e estes, sem informação, nunca serão comprometidos com o negócio e com o plano traçado e sem esse comprometimento nenhum planejamento funciona. Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!
  • Eder Luiz Bolson - Negócios -
    Pelo visto, sonhei um sonho possível. Espero que um dia a inteligência prevaleça. Que eu, ou algum dos meus filhos, possa se aquecer nessa imensa e libertadora fogueira de livros tributários.
  • Ernesto Artur - Dinheiro -
  • Raúl Candeloro - Negócios -
    Imagine que você tivesse um cavalo puro sangue que valesse um milhão de reais. Como você o trataria?
  • Poliana Camelo - Negócios -
  • Carolina Manciola - Negócios -
  • Marcelo Thalenberg - Negócios -
  • Everton Herlan Guimarães Lima - Carreira -
  • Marcos Hashimoto - Negócios -
    Era uma vez dois amigos, Milton e Pedro, que trabalhavam juntos em uma empresa de software. Eles se davam muito bem, eram confidentes e estendiam sua amizade para além dos limites do emprego, fazendo programas de família em conjunto e compartilhando muitas coisas entre si.
  • Diego - Negócios -
  • Thiago - Dinheiro -
74421-74440 de 76653