Estoque

Resenha feita a partir do Artigo Administrando o Estoque no Varejo - Wagner Salzano

Artigo escolhido: Administrando o Estoque no Varejo - Wagner Salzano

Escolhi o artigo sobre estoque no varejo porque faz parte do meu dia-a-dia. O varejo é aquele que lida diretamente com o consumidor final, e lidando diretamente com ele, a preocupação com atendimento rápido é ainda maior. E não ter o produto que o cliente quer é sem dúvida a pior coisa. E digo por experiência própria. Logo, peço perdão aqui se você, caro leitor, esperava ler uma resenha bonitinha, toda na terceira pessoa. Mas eu penso que se contar minhas experiências fica mais fácil de assimilar o conteúdo com a realidade.

Venho de uma familiar de comerciantes. Meus pais tem seu pequeno negócio. Com muita dificuldade estamos de portas abertas por quase 8 anos, no varejo. Já vi muita coisa, e vi muitas vezes o cliente saindo sem o produto que ele desejava comprar. Quando o produto é algo muito pouco procurado ou muito caro, confesso que me sinto um pouco melhor em dizer que não o tenho, já que não tem demanda. Mas de qualquer forma, como também mencionado no artigo, perdi uma venda e perdi a volta do cliente. É claro, temos clientes fiéis. Sim, isso existe. São poucos, mas estão lá, e isso é gratificante e nos faz querer atendê-los ainda melhor.

Às vezes deixamos de comprar um produto caro por medo de não ter saída. Mas acredite, muitas coisas o cliente prefere o mais caro. Claro, não o de todo dia, mas o que ele vai utilizar a médio ou longo prazo. Aprendi isso também. Vi muito estoque parado, muito mesmo. Coisas que são compradas e deixadas lá, no estoque. Passa tempos e tempos lá. E pasmem senhores, quando são postos nas prateleiras são vendidos. Evite estoque, no varejo ainda há uma facilidade de se fazer isso, pois pode-se levar o produto direto para venda sem passar pelo estoque. Mesmo que demorem semanas ou meses, mas vende. Sim, tem produto que leva tempos para ser vendido. São os de baixa demanda, mas é muito bom ter. Estoque custa caro? Sim. Vi nosso pequeno estoque dobrando de tamanho três vezes. É claro, cresceu junto com o negócio, mas custou muito dinheiro construí-lo.

Outra coisa que influencia muito no estoque é o aumento dos preços, quando os preços sobem automaticamente a demanda cai, e o varejista compra menos. E aí devemos tomar cuidado para sabermos o que comprar, sabermos exatamente quanto comprar e de quem comprar. E por isso, as dicas que o autor menciona no artigo são importantes para quem deseja melhorar a gestão do estoque. Penso que o item “Acordo com fornecedores” é um dos mais importantes, porque negociando com o fornecedor a compra dos produtos, pode-se conseguir preços mais baixos, prazos e maiores de pagamento, facilidade de acordo na troca de produtos com possíveis defeitos, entre outros. Por fim, “Quando falamos em gestão de estoques, é necessário ficar claro que o varejo possui grande quantidade de variáveis a serem gerenciadas, gerando a necessidade de utilização de técnicas e ferramentas específicas, que muitas vezes são bastante diferentes das que se aplicam a indústrias e outros segmentos.” (SALZANO, 2015).

Fonte:

SALZANO, Wagner. Administrando o Estoque no Varejo. [S. l.]:IMAM, 2015. Disponível em: <http://www.imam.com.br/consultoria/index.php?option=com_docman&task=doc_details&gid=538&Itemid=44>. Acesso em 3 dez. 2015.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: Administração comercio Estoque varejo