Mais comentada

IMPORTANCIA DO ESTAGIO NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Daiani,
Amigos, gostaria de compartilhar com vocês um artigo escrito por Roberto A. Santos, onde da enfâse ao estágio na vida profissional fos estudantes. Algo que varias pessoas não da valor, dizem que estagio não aprende, é perda de tempo, que não leva a lugar nenhum, mas esse artigo vem informar o contrario. Eu faço estagio e confirmo que é uma experiencia maravilhosa, reunimos a teoria na pratica. E o nosso conhecimento só tem a aumentar. Boa leitura a todos.. e espero que algumas pessoas mude os conceitos sobre estagio e estagiarios "De aprendiz a proficiente. É do início desta transformação que se trata o estágio: uma etapa no processo de aprendizagem, da verdadeira formação profissional na vida real. Talvez até um ritual de passagem de jovens estudantes a profissionais. Estes estudantes que deixam o ambiente protegido das salas de aula para enfrentar a barra pesada da vida profissional. Saem jovens carregados de conhecimento e de ideais, ávidos por testá-los na prática, e encontram um crivo mais temido do que o próprio vestibular – o temido mercado de trabalho. Experiência de estágio e trainee: quanto antes e, por mais tempo, melhor O destino pode ser um hospital, uma fábrica, um supermercado ou um novo site da Internet. Estes jovens encontram instituições receptivas – umas mais do que as outras – que buscam uma renovação de talentos e de conhecimentos. As empresas reciclam seus conhecimentos pela aquisição de talentos prontos do mercado de trabalho, mas investem também na preparação de talentos para o futuro, desde cedo alinhados com sua missão e seus valores. O verdadeiro encontro de interesses entre as empresas e estagiários se dá nesta troca de oportunidades – de formar os potenciais do futuro para os primeiros e de uma fundamental complementação da formação profissional para os últimos. Naturalmente, há outras formas de complementação da formação profissional. Muitas vezes, a condição financeira de um estudante leva-o a buscar trabalho mesmo que fora de sua área de estudos. Mais tarde, quando busca ingressar em seu campo profissional costuma encontrar obstáculos. O jovem trabalhador já contribui para a empresa em sua atividade e, para iniciar em outra área, vai “custar caro” para a empresa. Infelizmente, porém, este caminho é o possível para a maior parcela de nossa população. Idealmente, os estudantes deveriam buscar experiências profissionais em seu campo, o mais cedo possível, durante seu período de estudos, nem que seja para uma atividade menos nobre – como assistente do assistente – mas já no ambiente profissional que está buscando. Certamente, o sacrifício financeiro nesta fase será um investimento certeiro para sua carreira no longo prazo. O candidato a estágio de penúltimo ano que fez estágio durante os primeiros anos, um candidato a um programa de trainee recém-formado que teve três ou quatro anos de experiência de estágios, um candidato a uma vaga profissional que teve experiências de estágio e de trainee, com certeza sairão na frente nos processos seletivos para as melhores oportunidades profissionais do mercado. No mundo atual, de transformação contínua e turbulenta, de oportunidades de trabalho decrescentes, da universalização de conhecimentos através da grande teia da Internet, precisamos encontrar formas de diferenciarmo-nos dos demais. É mediante o ótimo desempenho acadêmico, o domínio de idiomas, cursos de extensão e de certificação, habilidades com softwares e outras competências como liderança, trabalho em equipe e busca contínua de aprendizagem e, principalmente, uma combinação estratégica de estágios em empresas consideradas *benchmark, que os estudantes de hoje encontram a chave para passarem de aprendizes a proficientes de sucesso amanhã". Daiani Furtado
Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.