Manifesto: Sem power point, por favor!

As apresentações em power point tornaram-se os “dogmas” nas universidades, faculdades, escolas, empresas etc. Caso, um aluno apresente um trabalho sem power point, é bem provável que seus colegas de turma irão taxá-los de “antigo”, “ultrapassado” ou “de outro planeta”. Por favor, me poupem!

As apresentações em sala de aula estão cada vez mais chatas. Dão sono. Slides malfeitos, com altíssimo grau de poluição visual. Os espectadores morrem de sono ao verem alunos, apenas lerem os slides do power point. Estou com nostalgia das apresentações em cartolina. Estou com nostalgia dos debates em sala de aula. Estou com nostalgia das aulas do professor, sem power point. Entendo, que a tecnologia está para nos auxiliar nas diversas tarefas dos universos acadêmico e empresarial. Entretanto, muitas pessoas se “apoiam” nestas ferramentas digitais (p. ex. power point). Os alunos prestam atenção nos cinco minutos iniciais. Depois, desistem.

As apresentações em power point auxiliam vários alunos que não estudam, além daqueles que possuem dificuldades na hora da apresentação [se esquecem, ficam inquietos, nervosos, trêmulos]. O maior problema da educação brasileira está na leitura. Ninguém lê. Se lê, lê pouco. Lê como diversão, hobby. Leituras relevantes, por exemplo: estudos clássicos, literatura, paradidáticos, contos, jornais, revistas científicas etc., não fazem parte do rol de “preocupações” do estudante moderno. No momento, em que isto acontece, é natural que os estudantes se apoiem com todas as forças na produção de slides de power point recheados de textos e figuras densas.

Não esqueçam, leitores, os professores fazem a mesma coisa. Sem a ferramenta do slide, poucos professores conseguem dar uma aula convincente. A servidão ao power point é tão grande, que alguns alunos evitam dar opiniões para apresentações sem o slide. Antes do advento do power point existiam apresentações no quadro, na cartolina e no papel pautado e ninguém morreu. Sem power point significa um palavrão, um sinônimo de reacionarismo. Meu recado é o seguinte: vamos ler! Vamos estudar! Vamos ser estudantes! Vamos debater! Vamos esquecer [por um momento] os slides e as transições! Vamos dialogar com os colegas de sala! Não deixemos nos contaminar por slides e power point! Vamos apresentar algo substancial! Algo real e não artificial!

Convido a todos: Professores, Pesquisadores, Coordenadores e Estudantes para se manifestarem: SEM POWER POINT, POR FAVOR!

Avalie este artigo:
(1)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: Aluno Apresentação Lucas Almeida Manifesto Power Point Slide Universidade

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração