Mais comentada

O ganho das Organizações com a Aprendizagem Organizacional

As inovações estão modificando os trabalhos nas organizações e as pessoas estão tendo que desempenhar novos papéis e adquirir novos conhecimentos para que seja possível trabalhar em sintonia com as mudanças.

E para que uma organização cresça de forma saudável é importante que haja além de um bom capital intelectual, um gestor que conheça os talentos de cada colaborador e que permita o surgimento de novas ideias e tarefas. Para que assim seja possível que a organização tenha, conforme Chiavenato (2005) pessoas com atitudes, executoras de atividades e que tenham como diferencial a excelência, pois para o autor há pessoas que contribuam para a melhoria dos serviços, mas há pessoas se acomodam em suas funções. Justamente por isto o gestor saber identificar e incentivar cada colaborador.

As organizações devem possuir pessoas que agregam valor e que sejam participantes de equipe e líderes que compreendam seus colaboradores e deem a estes espaço aos para assumirem novos papéis e executá-los de forma que supra as necessidades da empresa (CHIAVENATO, 2005).

Antigamente os colaboradores eram contratados para realizar as tarefas de maneira severa, não podendo realizar outras funções, apenas seguir os deveres que foram estabelecidos. Atualmente as empresas aprenderam a importância da contribuição do conjunto de competências dos colaborares e buscam pessoas que saibam solucionar problemas de forma rápida, que tenham iniciativa e experiência, ou seja, os colaboradores não precisam trabalhar de forma rotineira, mas podem fazer mais do que estava prescrito e ajudar no sucesso da empresa (BOHLANDER, 2014).

Certamente, pode-se dizer que a aprendizagem organizacional tem contribuído significativamente para o desenvolvimento das pessoas. Os colaboradores estão obtendo realizações profissionais e motivação em suas tarefas, e a organização melhorias em seus processos, justamente por estas razões é que o processo de aprendizagem deve ser continuo.

REFERÊNCIAS:

BOHLANDER.George;SNELL.Scott. Administração de Recursos Humanos. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

CHIAVENATO, Idalberto. Gerenciando com as pessoas. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.
________
Artigo feito em colaboração com Railene Santos de Almeida, discente do curso Tecnólogo de Gestão de Recursos Humano da Faculdade Projeção unidade Sobradinho.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)