Mais comentada

Organização voltada para os Colaboradores

* Arnaldo dos Santos Filho
** Lucineide Cruz


Com as mudanças ocorridas nas últimas décadas, relacionadas, por exemplo, à tecnologia; gestão organizacional; novos produtos e novos clientes, os colaboradores, principalmente das organizações bem-sucedidas, deixaram de ser vistos apenas como quem executa tarefas e passaram a ser visto como o meio para o alcance do sucesso organizacional.

Em razão da importância dos colaboradores torna-se necessário o contínuo incentivo ao seu desenvolvimento e aperfeiçoamento, seja por meio de estudo, oportunidades de participações nas decisões estratégicas da organização. Outro fator relevante é o incentivo ao trabalho em equipe, bem como o estímulo ao sentimento de responsabilidade e pertença, fazendo com que o colaborador se sinta responsável pelo alcance de metas e resultados no curto médio e longo prazo. Para Chiavenato (2005, p. 315) “Concomitantemente, as pessoas passam a desempenhar um novo papel nas organizações. A importância das pessoas cresceu e se ampliou sensivelmente”.

De acordo com Bohlander; Snell (2010) o número de empregos que exigem menos conhecimentos e habilidades está diminuindo, enquanto os que exigem maior qualificação e conhecimento cresce e quando as organizações utilizam as pessoas como forma de estratégia para o seu crescimento, torna-se necessário um maior investimento do desenvolvimento de seus colaboradores.

Em razão da importância dos colaboradores, o processo de recrutamento e seleção, torna-se essencial para poder inserir talentos nas organizações. É também importante o papel, principalmente da área de gestão de pessoas no que se refere à gestão destes talentos, pois assim, por meio de um contínuo aperfeiçoamento, desenvolvimento e ambientação, haverá um bom relacionamento entre os membros da organização e o favorecimento para o sucesso organizacional. De acordo com Bohlander; Snell (2010, p.523) “As pessoas precisam sentir que são membros de uma organização, não que apenas trabalham nela”.

Quando há uma distância muito grande entre os gestores e os seus colaboradores, ocorre uma tendência ao distanciamento o que leva a separar e afastar as pessoas cada vez mais, ou seja, não há a criação de laços e vínculos e é importante que um gestor tenha contato direto com seus colaboradores, conversando com cada um, fazendo um levantamento de suas necessidades, bem como de suas críticas e sugestões, pois o feedback será útil para melhorar todo o processo de desenvolvimento e aperfeiçoamento que deve ser contínuo, gerando uma maior competitividade, lucratividade, qualidade e satisfação no trabalho.


Referências:

BOHLANDER.George;SNELL.Scott. Administração de Recursos Humanos. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

CHIAVENATO.Idalberto. Gerenciando com as pessoas. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

_______

*Arnaldo dos Santos Filho é discente do curso Tecnólogo de Gestão de Recursos Humano da Faculdade Projeção unidade Sobradinho. E-mail: naldo_filho_@hotmail.com

** Lucineide Cruz é docente no curso Tecnólogo de Gestão de Recursos Humano da Faculdade Projeção unidade Sobradinho e coautora dos seguintes livros: Gestão de Pessoas: manual de rotinas trabalhistas - Editora Senac; Gestão de Talentos - Editora Senac; Saiba Tudo Sobre Constituição da CIPA - Norma Regulamentadora Comentada - Fácil Editora; Reforma Trabalhista: comparação da CLT com a Lei 13.467/17 - Fácil Editora; Economia sem Economês – Fácil Editora; Gestão do Teletrabalho (Home Office) no Brasil: Casos do Serpro e TCU e métodos para a implantação – Fácil Editora e Dicas para você viajar para o exterior com conforto, segurança e economia - Fácil Editora.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(1)