Mais comentada

7 passos para se tornar dono da sua carreira

As melhores empresas se concentram em seus pontos fortes e tornam os fracos irrelevantes. Isso funciona bem para as pessoas também. (Marcus Buckingham, British-American New York Times bestselling author)

Fazer carreira requer um posicionamento constante sobre as suas competências e sobre as condições do seu ambiente de trabalho.

Fazer uma Análise SWOT - Individual - facilita esta tarefa; ela poderá mostrar um panorama de nossas qualificações dentro de um momento profissional que atravessamos.

A leitura deste cenário permite descobrir o que facilita a carreira e o que restringe a carreira.

O que é uma análise SWOT

A análise SWOT é uma ferramenta que ajuda a desenvolver uma carreira - realista e promissora.

O termo SWOT vem do inglês e representa as iniciais das palavras Strenghts (forças), Weaknesses (fraquezas), Opportunities (oportunidades) e Threats (ameaças).
Traduzido para o português deu origem ao termo FOFA (Forças/ Oportunidades/ Fraquezas/ Ameaças).

A proposta da análise SWOT é identificar, avaliar e trabalhar pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças.

A análise SWOT começou ser aplicada no contexto empresarial, mas avança cada vez mais para a utilização no âmbito pessoal.

A ferramenta exerce um papel fundamental no desenho da carreira, identificando as potencialidades e os handicaps do profissional.

É neste aspecto, que gostaria de abordar aqui a sua aplicação para poder gerenciar a carreira – ser dono dela!

Por que uma análise SWOT individual?

Para que você, como gestor da Empresa VOCÊ, possa conduzi-la ao sucesso, precisa primeiro entendê-la e posicioná-la.

Quais são as vantagens da Análise SWOT?

- O mapeamento pode ajudar para maximizar talentos e minimizar defeitos, aproveitar oportunidades e contornar ameaças;

- O mapeamento pode levar a outras áreas, onde o profissional pode aplicar para melhorar as suas competências.

Quando fazer uma análise SWOT?

As situações mais indicadas são:

– Procura de um emprego
- Recolocação no mercado
- Querer melhorar o desempenho
– Fazer um salto na carreira

Por onde começar?

Tenha em mente:

- Trabalhar as suas Forças e Fraquezas depende apenas de você!

- Oportunidades e Ameaças não podem ser controladas, mas aproveitadas e contornadas por você!

Como construir o Mapa?

Passo 1 – Definir o objetivo

 O que você quer ser?

 Onde você quer chegar?

Passo 2 - Identificar os pontos fortes (Strengths/Forças)

 Quais são as minhas competências?

 Como eu me diferencio dos meus pares?

 No que eu me destaco?

 O que meu superior, meus colegas e meu time percebem como meus pontos fortes?

 O que eu faço melhor que os meus pares?

 Quais características minhas são mais elogiadas?

 Quais vantagens eu tenho que os meus pares não têm?

 Qual experiência eu tenho que os meus pares não têm?

 A quais recursos eu tenho acesso que os meus pares não têm?

Importante: Quanto mais sinceridade melhor! Ter senso crítico é fundamental - se precisar, peça ajuda a pessoas de confiança.

Passo 3 - Identificar os seus pontos fracos (Weaknesses/Fraquezas)

 Quais tarefas eu evito no meu dia a dia e por quê?

 Qual o meu handicap dentre os meus pares?

 O que meu superior, meus colegas e meu time percebem como meus pontos fracos?

 O que não consigo fazer tão bem quanto os meus pares?

 Quais pontos são mais criticados?

 Quais são meus vícios que irritam outras pessoas?

 Quais desvantagens eu tenho que os meus pares não têm?

 Qual experiência eu não tenho que os meus pares também não têm?

 Quais recursos eu não tenho que os meus pares também não têm?

Importante: Ter senso crítico é fundamental - poucos profissionais gostam de expor seus pontos fracos - se precisar, peça ajuda a pessoas de confiança.

Passo 4 – Identificar oportunidades (Opportunities)

 Expansão do ramo da empresa em que eu trabalho?

 Contatos relevantes no meu network?

 Novas tecnologias ligadas à minha área?

 Oportunidades dentro da minha empresa?

 Oportunidades no mercado?

Passo 5 – Identificar ameaças (Threats)

 Saturação do ramo da empresa em que eu trabalho?

 Elevada concorrência no meu ramo profissional

 Competências são superadas?

 Novas tecnologias ligadas à minha área?

 Downsizing na minha empresa?

 Terceirização?

 Competências novas?

Passo 6 – Analisar o mapa

Pergunte:

 O que eu posso concluir deste quadro?

 O que eu posso fazer com esta análise?

As respostas levam a quatro possíveis cenários, ponto de partida para desenhar sua trajetória profissional - são eles:

1 - Predominância de ameaças e pontos fracos.
 O que fazer: Contornar as ameaças e neutralizar nossas fraquezas

2 – Predominância de ameaças e pontos fortes.
 O que fazer: Contornar as ameaças e potencializar nossas forças

3 - Predominância de oportunidades e pontos fracos.
 O que fazer: Aproveitar nossas oportunidades e neutralizar nossas fraquezas

4 - Predominância de oportunidades e pontos fortes.
 O que fazer: Aproveitar nossas oportunidades e potencializar nossas forças

 Onde eu devo concentrar meus esforços (e onde não)?

Pondere os itens quanto a seu impacto sobre a sua carreira numa escala de 1 a 3, sendo 1 equivalente a impacto reduzido, 2 equivalente a impacto médio e 3 equivalente a impacto elevado.

Passo 7 – Agir

A comparação das pontuações permite priorizar ações para potencializar os fatores positivos (forças e oportunidades) e atacar os fatores negativos (fraquezas e ameaças).

Tornar-se dono da sua Carreira – por que não?

 

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: Carreira, swot,

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração