A arte de construir relacionamentos profissionais

A verdadeira arte de construir relacionamentos profissionais está em ser interessante, sem ser interesseiro. Claro que hoje, em meio a correria é muito mais fácil nos depararmos com pessoas interesseiras (1=1) do que interessantes (1+1), ou seja; interessadas em ajudar o próximo, em ser parceiras.

Nos dias atuais em um mundo VUCA (volátil, incerto, complexo e ambíguo) e também com as redes sociais, infinitos grupos que se reúnem para troca de conhecimento, e que conectam pessoas das mais diversas áreas e há somente um objetivo em comum: Compartilhar conhecimento, obter ajuda para encontrar um emprego e construir parcerias ou uma carreira feliz e de sucesso.

Mas.. Qual é a arte verdadeira e genuína na construção de relacionamentos profissionais?

Antes quero abordar com você que está lendo, o significado da palavra: Networking.

Networking é a palavra em inglês que indica a capacidade de firmar uma rede de contatos e conexões com pessoas de interesse em comum. A sua prática é essencial para fortalecer relacionamentos com influenciadores, colegas de trabalho e qualquer perfil que venha a acrescentar na sua trajetória profissional.

Neste sentido, em meio a um bombardeio de informações em que recebemos diariamente, não descarto que é comum encontrar diversas opiniões acerca do assunto.

Portanto, gostaria de abordar junto com você que está lendo este conteúdo neste momento, a você que quer transitar de carreira, para você que busca por um emprego e a você que está no mercado, ou seja qual for seu momento, acerca da arte de construir relacionamentos o Networking e sobre a importância de construir uma rede ampla, diversificada, mas uma via de duas mãos, com entregas constantes e lhe proponho uma reflexão ao terminar sua leitura, acerca de algumas questões; mas antes gostaria de lhe deixar algumas dicas sobre como fazer networking, relacionar-se e ter sucesso.

Diariamente recebo em minha caixa de mensagens pedidos de ajuda para recolocação ou para transição de carreira, pedidos de conexão sem apresentação prévia, contatos de pessoas que há centenas de meses e anos não vejo, demonstrando-se ser interesseiras e não interessantes - pelo menos na impressão da abordagem. Claro que, todos recebem atenção e cuidado, mas lembraria ao receber uma oportunidade? Talvez acredito, pois em meio a tantas pessoas, até pode ser que me lembre, mas é aquele velho ditado: " Quem não é visto não é lembrado".

Claramente, as relações de networking neste momento torna-se importante, devendo ser mais profundas, indo além de uma rede social, uma vez que é quando as oportunidades surgem em que você será lembrado, ou seja; gerará um interesse genuíno, verdadeiro, no de ajudar as pessoas de coração.

Tome mais cafés, sucos, chás, água, ouça mais histórias, visite mais pessoas, retome contatos, esteja em contato constante com todos que se relaciona.
No entanto, a verdadeira arte de construir relacionamentos profissionais está em ser interessante, sem ser interesseiro. Claro que hoje, em meio a correria é muito mais fácil nos depararmos com pessoas interesseiras (1=1) do que interessantes (1+1), ou seja; interessadas em ajudar o próximo, em ser parceiras.

Dessa forma, a verdadeira arte do networking está baseada no relacionamento em cadeia, em definir sua estratégia de marketing pessoal, que irá apertar os laços de relacionamento. Se eu lhe contar que você tem a oportunidade de ter acesso a milhões de pessoas todos os dias, você acredita?

Portanto, a primeira jornada do networking é dada com o objetivo de encontrar pessoas para as quais você possa dizer quem é, e o que é capaz de fazer por elas; pode ser que nesse contato elas queiram saber um pouco mais sobre você e até baixem suas guardas permitindo que você fique sabendo também um pouco mais sobre elas. Tudo isso vai depender da sua habilidade. Assim, lhe proponho a reflexão: De sua rede de contatos quantas pessoas você tomou café neste ano? Quantas delas soube seu desafio? Quantas histórias lhe inspirou a transforma-se em uma profissional e em uma pessoa melhor?

Lhe desafio a partir de agora a agendar pelo menos 5 cafés com pessoas próximas a você e pedir a elas para levar uma pessoa que você não conhece. Lembro! Este amigo deve ser alguém que há algum tempo você não vê.

Faça o seguinte:

- Pense em cinco amigos próximos, e comece listando quantas pessoas dentro de sua rede social (facebook, linkedin, twitter, instagram)

- Peça a ela para lhe apresentar cinco amigos e peça uma dica, mas fique atento! Projete sempre a sinceridade, talvez a pessoa não esteja preparada para ouvir o que você tem a dizer.

- Durante a conversa fora da rede social escute mais do que fala, é um desafio. Pratique-o! afinal, na relação cliente-vendedor quem precisa obter informações é o vendedor, certo?

E para finalizar, alimente a relação, pois ao criar esta rede você está aproximando pessoas e criando uma energia colaborativa em seu redor, podendo ser lembrado, como também criar debates, ouvir opiniões, aprender com elas e até fazer negócios. Lembro que, o gerenciamento de uma boa rede de contatos consiste na qualidade de suas interações e não na sua quantidade.

Afinal, são milhões de profissionais que poderão se interessar pelo seu perfil, seu produto ou serviço que você vende, onde você deverá construir uma rede ampla, diversificada e que deverá funcionar numa via de mão dupla. E, o resto vai depender da sua criatividade!

Ah! Depois volte aqui e compartilhe o resultado!

Até a próxima! E um bom Networking!

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: conhecimento dicas emprego relacionamento trabalho