Como fazer uma palestra

Interaja com o público. A interação é importante durante toda a palestra, pois a plateia se sentirá de fato envolvida com a apresentação

Estude bem o tema. Tenha como fonte de informações, pessoas entendidas do tema sobre o qual você falará, Internet e, principalmente livros para que esteja realmente a par de todos os detalhes. Não há como fazer uma palestra “profissional, interessante e com conteúdo”, sem estudo aprofundado do tema.

Utilize recursos visuais. Tanto no uso de cartazes, quadros, transparências ou projetores, use letras grandes, frases curtas e cores que contrastem com o fundo. Não use os números fracionados, arredonde sempre. É importante lembrar que a comunicação visual é utilizada para reforçar a comunicação oral, o detalhamento você expressa verbalmente. 

Teste os equipamentos sonoros. Teste todo o equipamento eletrônico bem antes da apresentação, assim, haverá tempo hábil para acertos e substituições. A distância ideal entre a boca e o microfone é de dez centímetros. Mas não é regra, pois, depende do ambiente e principalmente da qualidade e equalização sonora; por isso é tão importante o teste prévio. 

Cuidado com a apresentação pessoal.  Apresente-se sobriamente, ou seja, nunca use roupas de cores berrantes. Cabelos bem penteados, barba feita, sapatos engraxados, roupas bem passadas devem compor o visual ideal do palestrante. As mulheres não devem usar roupas muito justas ou curtas, e acessórios exóticos. O perfume deve ser suave e a maquilagem discreta. Tudo que desvie a atenção da platéia, deve ser abolido. Respeite o seu público. Apresente-se sempre com as melhores roupas que tiver. 

Tome água durante a palestra. Durante o pronunciamento, mantenha as “cordas” vocais lubrificadas. Esse procedimento deve ser adotado, principalmente se a fala for longa, ou se forem palestras seguidas.

Projete bem sua voz. Deve ser agradável, e principalmente inflexionada de acordo com a exigência do momento e do contexto. Convincente, interpretada  e animada. Sua voz jamais poderá ser apagada, linear ou monótona.

Use as expressões não verbais. Utilize-se de contatos visuais, sorrisos, expressões faciais, e gestuais. A expressão corporal é tão importante quanto a expressão verbal.

Tenha postura convincente. Mantenha-se de pé e em constante movimento. Evite manias e tiques como: coçar-se, mexer nos óculos, relógio, botão do paletó, esfregar as mãos, estalar os dedos etc. 

Faça uma boa introdução. Esse momento é crucial. Você pode suscitar uma reflexão, utilizar dinâmicas, parábolas, citações ou “cases” antes de entrar no tema propriamente. Qualquer que seja a técnica utilizada, deve estar contextualizada, relacionada ou adequada à discussão central. Utilize um dos recursos citados  para “quebrar o gelo”,  é no início que a adrenalina está mais alta e a insegurança é maior. Os mesmos artifícios podem ser utilizados no encerramento, sem se esquecer porém de fazer um resumo dos assuntos abordados.

Interaja com o público. A interação é importante durante toda a palestra, pois a plateia se sentirá de fato envolvida com a apresentação. Nos momentos iniciais, quando acontece o chamado “trac”, você pode fazer uma pergunta associada ao tema para o público. É uma estratégia para tirar a atenção de você logo no início da fala. É um artifício importante para causar a sensação de que está no controle da situação. Muito importante para palestrantes iniciantes.

Não se esqueça de levar todo o material também no impresso. Por mais que se prepare, imprevistos podem acontecer. Já imaginou se os equipamentos eletrônicos não funcionam exatamente na hora da apresentação? No mais use a criatividade e boa sorte!!!

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.