Mais comentada

Entendendo o novo contexto digital do mercado de trabalho

Mecanismos como personalização, pesquisa unificada e recomendação são essenciais para uma curadoria de conteúdo efetiva na missão de requalificar funcionários frente às novas tecnologias.

À medida que novas tecnologias e ferramentas digitais vão aparecendo, a maneira como trabalhamos, desenvolvemos produtos e interagimos com nossos clientes também muda rapidamente. A automação e a inteligência artificial, para citar só duas destas novas tecnologias, estão mudando a natureza do trabalho no escritório, permitindo que profissionais se concentrem em uma função mais criativa, estratégica e colaborativa ao se desprenderem das tarefas básicas do dia a dia.

Em meio a essas mudanças de contextos, e enquanto as organizações navegam nessa complexa transformação digital, o papel da equipe responsável pela capacitação de funcionários é treiná-los para trabalhos que ainda nem sequer existem. O setor de aprendizado e desenvolvimento deve tornar-se uma “máquina de requalificação”, fornecendo as ferramentas e competências necessárias para que os trabalhadores sejam constantemente qualificados para novos papéis emergentes, atualizados com o ecossistema de habilidades em constante evolução.

Mecanismos como personalização, pesquisa unificada e recomendação são essenciais para uma curadoria de conteúdo efetiva, de acordo com um estudo recente da firma de consultoria Deloitte: segundo o relatório, dentro do setor de aprendizagem e desenvolvimento, departamento que se torna cada vez mais fundamental para empresas, a contextualização é a arte e ciência de fornecer o conteúdo certo no formato certo, para um aprendizado, desenvolvimento e melhoria de desempenho no momento certo.

Ou seja, ao invés de contratar e demitir novos talentos, os funcionários cujos trabalhos são automatizados podem ser qualificados para novos tipos de funções dentro das mesmas organizações, por exemplo.

A Udemy descobriu tendências emergentes através de uma pesquisa detalhada com mais de 400 líderes de pesquisa e desenvolvimento – para descobrir o que eles estão fazendo para preparar suas equipes para essa transformação digital –, além de analisar os cursos em ascensão no nosso marketplace global, que conta com mais de 24 milhões de alunos e milhares de empresas.

Um dos grandes achados é: à medida que as organizações aumentam sua força de trabalho com ferramentas digitais, a novidade mais popular em 2019 na Udemy foi o Robotic Process Automation (RPA), que utiliza ferramentas de automação de processos para replicar de maneira rápida e confiável como os seres humanos realizam o trabalho rotineiro diário no escritório. Da mesma forma que os robôs físicos revolucionaram a indústria de manufatura, os robôs de software agora são capazes de ter um impacto semelhante no mundo dos escritórios.

Mas, à medida que os trabalhos rotineiros se tornam mais automatizados e nos movemos em direção a uma força de trabalho realmente digital-humana, as pessoas precisarão apostar ainda mais em habilidades básicas que robôs não possuem. Analisamos as tendências de soft skills que mais crescem no mercado de trabalho em 2019 na Udemy: a boa notícia é que os seres humanos se destacam em áreas como gestão de conflitos, inteligência emocional e storytelling - que estão no topo da lista de habilidades sociais que as pessoas estão aprendendo no trabalho em 2019.

Assim sendo, essa reciclagem em grande escala dentro das empresas deve ser alimentada por novas tecnologias no campo da aprendizagem. Espere mais inovação à medida que, por exemplo, a loja de material de construção e o comércio eletrônico sejam fundidos com aplicativos de realidade aumentada e realidade virtual…

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: capacitação curso educação formação requalificação sergio agudo treinamento udemy