Estou aqui para ser verdadeiramente útil

Trabalhabilidade é um pouco do resgate dessa ideia

iStock

Às vezes passa despercebido para algumas pessoas que a remuneração ou pagamento de uma atividade exercida é fruto, primeiramente, de uma ação ou serviço que atenda as necessidades ou os desejos de outra pessoa. Essa, na verdade, deveria ser à base de qualquer atividade comercial!

Trabalhabilidade é um pouco do resgate dessa ideia, ou seja, procurar ser útil para outras pessoas e para a sociedade que vivemos. E, ser útil, significa estar disposto a ajudar, contribuir e oferecer os melhores dons que temos.

O lado bom de ser útil é que não gera expectativas e nem obriga a uma contrapartida. Você faz algo simplesmente pelo prazer de fazer e porque se sente capaz de fazer. Se a pessoa que recebe a ação ou o serviço se sente agradecida e reconhece o valor daquilo que foi oferecido, sem dúvida irá imediatamente retribuir da forma “remunerando”.

Essa ideia te soa muito “poética” ou “fantasiosa”? Você acha que essa relação em uma economia capitalista não se aplicaria? Em minha opinião se aplica sim, é apenas questão de mudar o conceito. Dia desses, enquanto esperava o atendimento no dentista, li uma matéria (em uma revista que se encontrava na sala de espera) de um pintor aposentado que se oferecia para os vizinhos para pintar a casa das pessoas, simplesmente para que o ambiente do bairro ficasse mais bonito. Ele não exigia remuneração ou cobrava pelo serviço, apenas pela utilidade. O resultado é que o bairro ficou valorizado e muitas pessoas passaram a procurar casas para comprar ou alugar naquele lugar. Aqueles que podiam, pagavam pela atividade daquele pintor (sem serem cobrados) e aqueles que não, de alguma forma retribuíam levando para ele doces, bolos, comida, roupas, eletrodomésticos, eletrônicos e muito mais. Aquele homem tinha tudo o que precisava! Na entrevista ele contava que sempre que precisava ir a algum lugar, havia sempre um vizinho oferecendo uma carona e que cestas básicas que não eram consumidas acabavam indo para casa dele.

Se observarmos em nossa volta quantas coisas não acontecem assim. O Sol, essa nossa estrela maravilhosa, nos aquece e envia energia diariamente apenas para ser útil. As flores, plantas e animais exercem cada um suas atividades que, no conjunto, viabilizam nossa vida no planeta sem nos cobrar nada, e sem gerar expectativas sobre nos. O ser humano é o único que faz algo pensando em um retorno pessoal.

Um amigo, dono de uma loja dizia que quando colocava um cartaz na porta oferecendo emprego e a primeira pergunta do candidato era “quanto estão pagando” ele imediatamente dispensava a pessoa. Ele dizia que se a pessoa vem pelo dinheiro não estará disposta a trabalhar! Ele não estava errado, não é mesmo?

O mundo caminha para a ideia de compartilhamento, de comunidades que interagem para uma convivência feliz e de paz. O trabalho é importante para vida das pessoas e deve ser tratado com compromisso, atitude, amor e responsabilidade. Ser útil é tudo isso!

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)