Mais comentada

Fui demitido, e agora? Já sei, vou pedir ajuda pros meus contatos! Calma, pera lá...

Não seja aquele(a) amigo(a) chato(a) que só pensa em networking quando precisa.

Segundo o IBGE (2017), no primeiro trimestre deste ano, 13,7% da força de trabalho do país encontrava-se desocupada, ou seja, neste período, 14,2 milhões de brasileiros estavam sem emprego. Isso equivale a pouco mais de 180 Maracanãs lotados.

Dentre esse grande volume de indivíduos, muitos chegaram a essa situação em decorrência de uma demissão, como eu, por exemplo. Mas, ao invés de fazer lamentações ou contar histórias tristes, hoje, por meio deste texto, gostaria de levá-los a refletir sobre um aspecto importantíssimo para a carreira de qualquer profissional: quando devo me preocupar com minha rede de contatos?

No Brasil, existe um ditado (muito) popular que expressa: "Fulano(a) só me procura quando precisa!" No mundo corporativo não é diferente. Muitas pessoas (também me incluo nesse rolo rs) às vezes falham neste aspecto e, sem perceber, perdem muitas oportunidades devido agirem desta forma.

Pode parecer uma coisa óbvia, mas não é: Antes de recorrer à sua rede de contatos, a construa. Contudo, networking não se constrói de uma hora para outra. Por mais que você seja uma pessoa extrovertida e tenha facilidade para criar novos relacionamentos, você precisará investir tempo e esforço para desenvolver sua rede.

E sabe qual é o melhor momento para desenvolvê-la? Quando você está empregado! Sim, quando você "está bem". Teoricamente, quando nos enquadramos nesta situação, tendemos a não nos preocupar com a criação de novos relacionamentos ou com a manutenção de relações já existentes, até porque, não estamos "precisando de ajuda".

O problema é que nos esquecemos que ninguém vive no mundo sozinho. Sabe aquela pessoa que você passa por ela todos os dias e não se preocupa em cumprimentá-la? Sabe aquele(a) colega de classe que você nunca conversou por achá-lo(a) metido(a) ou outra coisa qualquer? Sabe aquele(a) professor(a) insuportável? Pois é, algumas destas pessoas podem te ajudar a conquistar o emprego dos seus sonhos!

Não deixe para se preocupar com sua rede de contatos somente quando estiver desempregado ou que digam por aí que você "só procura as pessoas quando precisa de ajuda". Tenha empatia e não se esqueça que atraímos o que transmitimos. Como posso me achar no direito de pedir ajuda para alguém que nunca sequer dei um simples "Bom dia"?

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: Carreira Emprego Networking

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração