Mais comentada

Fuja do obsoletismo: 4 técnicas simples de atualização, aprendizado e memória

Quando se leva uma carreira de executivo há algum tempo, um dos maiores desafios é não se acomodar

Quando se leva uma carreira de executivo há algum tempo, um dos maiores desafios é não se acomodar. Atingir um ponto de "sossego" na carreira é, obviamente, um sonho, mas acomodar-se é uma tentação que o acompanha e que pode levar o profissional à completa desatualização. Para não cair nessa armadilha, eu recomendo 4 formas bem simples, eficazes e, no geral, baratas, de se manter atualizado, exercitando o aprendizado, a memória e a criatividade, e de trazer essas lições para o dia a dia, aperfeiçoando o trabalho, o networking e a criação de novas ideias.

1. Nunca perca uma oportunidade de viajar

Parece clichê, mas sim, é verdade: viajar é o tipo de experiência que nos deixa cada vez mais rico. E não é só pelos aspectos culturais e sociais de uma viagem, por conhecer o povo, os vilarejos, museus ou sítios arqueológicos. Ao sairmos da nossa zona de conforto, ficamos mais corajosos e mais confiantes na tomada de decisões, características imprescindíveis para um bom executivo. Para exercitar a criatividade e a memória, carregue com você um caderno e escreva sobre tudo o que chama a atenção, registre ideias e rabisque suas impressões sobre o local.

2. Foque no aprendizado de outras línguas

Hoje em dia, saber só inglês já não é mais suficiente. Há muitas empresas latinas - a startup na qual trabalho é um exemplo -, europeias, orientais, etc, que estão de olho em executivos brasileiros. Quem quer se destacar precisa ir além, escolher uma terceira ou até quarta língua, e adquirir autonomia nela. Mesmo que o recrutamento e a contratação em empresas estrangeiras seja em inglês, e que o dia a dia de trabalho seja no Brasil, em português, o contato com outros funcionários, clientes e superiores pode demandar outras línguas. Para entrar no "modo" de raciocínio e fonética do idioma, faça cursos, assista a séries sem legenda, leia livros em voz alta.

3. Peça indicações

Se você tem um mentor ou superior que admira, peça indicações para melhorar seu desempenho profissional. Vale perguntar sobre livros, filmes, cursos, congressos ou até viagens tenham a ver com o seu perfil. Se estiver fazendo uma pós-graduação, peça sugestões de projetos ou programas de extensão interessantes aos seus colegas e professores. A própria plataforma profissional LinkedIn está cheia de executivos com boas recomendações todos os dias, é só lançar a pergunta. Além de sair com uma boa dica na mão, você ainda ganha em networking, já que troca figurinhas com muita gente e vai ter mais papo para puxar com quem sugeriu a experiência.

4. Estude algo novo sempre que possível

E não precisa gastar rios de dinheiro com isso. Se der para fazer pós-graduação, cursos no exterior, Mestrado, etc, ótimo, melhor ainda. Mas quem não tem orçamento ou tempo para isso, pode estudar coisas novas no sofá de casa, sem gastar um centavo. Diversas universidades e plataformas digitais disponibilizam cursos completos, em português e em outras línguas, gratuitamente. Uma delas é o Coursera, uma plataforma norte-americana que disponibiliza cursos de universidades renomadas do mundo todo, como Stanford e Yale, sem cobrar nada, com a possibilidade de conseguir um certificado oficial. Você pode fazer quantos cursos quiser, de qualquer área, e testar seus conhecimentos semanalmente.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: administração carreira desenvolvimento