Mais comentada

Mulheres corporativas: um alerta

Não copiem o fracassado modelo masculino de sucesso, que priorizou a carreira profissional em detrimento dos demais papéis que são determinantes no equilíbrio da vida pessoal

Renato Bernhoeft,
Shutterstock

O aumento da presença e participação feminina no mundo corporativo é visível tanto do ponto de vista quantitativo como qualitativo. Mas este fenômeno, altamente positivo, exige  um alerta à todo este contingente de mulheres que começam a galgar posições de destaque nas estruturas empresariais.

Mulheres ! Não copiem o fracassado modelo masculino de sucesso, que priorizou a carreira profissional em detrimento dos demais papéis que são determinantes no equilíbrio da vida pessoal.

É importante destacar que uma das grandes contribuições que o universo feminino pode trazer para dentro das empresas é que os cuidados e dedicação à uma carreira profissional não prescindem, e muito menos exigem, abrir mão do sucesso na vida pessoal, conjugal, familiar, social , física e espiritual. Para ficar apenas em alguns dos aspectos que compõe a nossa vida como um ser integral.

Para fazer uma carreira brilhante no mundo corporativo não é necessário pagar o preço de uma vida pessoal estraçalhada. Os aumentos nos índices de longevidade do ser humano podem gerar, no futuro, pessoas frustradas e propensas a um envelhecimento precoce, além de uma completa  perda de significado para a própria razão de viver.

O adiamento dos projetos de desfrute, para uma duvidosa etapa futura,após o acúmulo de conquistas materiais e de prestígio, tem se mostrado frustrante e incongruente. E disto as mulheres sabem muito bem porque foram testemunhas destas situações no contexto tanto das suas famílias de origem como naquelas que elas próprias criaram.

Em nosso entendimento a participação feminina no mundo das organizações deverá aumentar na medida em que tenhamos avanços tecnológicos, como uma decorrência natural  da  importância que a telemática vem ganhando nos modelos de gerenciamento das empresas.

E para fazer esta constatação basta um exame histórico dos fatores que deram origem, além de terem valorizado,  o gradativo  aumento da participação das mulheres nos escritórios e posições de chefia nas empresas.

O surgimento da máquina de escrever, em 1873, como um dos primeiros impactos tecnológicos no mundo dos escritórios, criou um espaço logo ocupado pelas mulheres que demonstraram muito mais competência que os homens para lidar com novas tecnologias. Tanto assim que logo o próprio cargo foi consagrado como feminino pela utilização do termo “datilógrafa”. 

A segunda invenção tecnológica que abriu espaço para a competência e habilidade feminina no universo empresarial foi o telefone. Isto ocorreu em 1876, que rapidamente se expandiu e representou uma revolução nos processos de gerenciamento dos negócios.

Segundo Thomas A. Watson, assistente do inventor Alexander Graham Bell, “o telefone podia paralisar os homens mais eloqüentes, mas as mulheres eram muito mais fluentes e mostraram-se valiosas nas comunicações telefônicas”.

Para muitos observadores, o século XX é marcado pela crescente presença feminina que

“com o uso e domínio das máquinas tornaram o escritório mais estimulante e profissionalizado,inclusive como uma alternativa aos afazeres do lar, que desta forma dividiu as responsabilidades e contribuições, tanto para esposas como para maridos”.

Outra curiosidade interessante, que já havia sido observada em 1.900, era que “muitas secretárias ou estenografas eram bem mais instruídas e inteligentes que seus patrões”.

O famoso romance de Sinclair Lewis, “Our mr. Wrenn” , que tratava da vida de um empresário na época,  descreve na pág. 31  que “ Wrenn  ditava para  uma jovem mulher eficiente e intolerante, para que transcrevesse suas palavras claudicantes como se fossem exemplos de mau inglês que quisesse mostrar para os amigos. E ela esperava pela próxima palavra com cínica diversão”. Mas segundo alguns estudiosos a maioria das secretárias escondia sua superioridade além de devotarem seus talentos para promover e estimular a ambição dos seus patrões. 

Esta constatação sobre a busca de maior preparo formal e acadêmico do universo feminino perdura nos dias atuais. Estudos recentes mostram o aumento do número de mulheres em programas de graduação, pós-graduação e programas extra-curriculares. Além da constatação do interesse das mulheres em leituras e acesso a fontes de informações através das inúmeras vias disponíveis. Especialmente na utilização dos recursos eletrônicos.

Enfim, todo este panorama mostra que a importância da presença feminina no mundo do trabalho, dentro e fora das organizações, não é um fato novo. O que se constata agora  é que além da maior valorização das habilidades e sensibilidade femininas, também elas vem galgando posições hierárquicas cada vez mais importantes. E através do mérito próprio.

Mas vale aqui o alerta para que evitem os erros dos modelos masculinos e procurem contribuir para uma nova forma de ter sucesso no mundo profissional. Principalmente compatibilizando este êxito com suas conquistas de maior qualidade de vida pessoal.

Esta pode ser mais uma das contribuições das mulheres para a melhoria da vida e produtividade no universo corporativo.


Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Vagas de trabalho