Não faça promessas, estabeleça propósitos

Todo final de ano é a mesma coisa: fazemos promessas para os 12 meses que se aproximam. Será o ideal? Ter objetivos sólidos que se materializem em forma de propósitos estratégicos é a solução para evitar frustrações e garantir o foco para atingir as metas.

O ano chega ao fim. É hora da reflexão e da retrospectiva. Foi desafiador, porém,os obstáculos possíveis foram vencidos. Sim, muitas pessoas disseram que foi um ano para ser esquecido, entretanto, chegamos ao final de mais 12 meses. Este já é um motivo para celebração. Estamos vivos e prontos para mais um ano que se inicia. Dificuldades fazem parte da nossa caminhada no planeta. Olhe ao seu redor. Você reclama das desavenças familiares, porém, muitas pessoas não têm família...

Você reclama do seu salário e do seu emprego, porém, milhares de pessoas ficaram sem salário e sem emprego neste ano...

Você reclama de qualquer dorzinha que aparece, porém, muitas pessoas lutam pela vida e, em muitos casos, perderam a batalha...

Se você terminou 2017 ao lado da sua família, com saúde e algum dinheiro no bolso, agradeça e muito! E se nada disso ocorreu, agradeça também!

Não reclame, prepare-se para o novo ciclo que se inicia depois dos últimos sessenta  segundos de 2017.

Uma das tradições desta época é a famosa checagem na lista de desejos que provavelmente você não cumpriu. Aposto que na sua lista de promessas feita para 2017, pelo menos um destes itens esteve presente: Emagrecer/entrar na academia/ter uma vida saudável; Arrumar um emprego ou mudar para um emprego melhor; casar/noivar/desencalhar; Pagar todas as contas; Aprender um novo idioma ou alguma coisa nova; Viajar; Dar mais atenção à família e aos amigos; Comprar/trocar de carro ou casa; Ser feliz… etc, etc, etc. Entretanto, o fator principal para que uma resolução de ano novo dê certo é ignorada pela maioria absoluta da humanidade na qual estou incluído: Disposição verdadeira para mudar! Albert Einstein já dizia que “Insanidade é fazer sempre a mesma coisa, e esperar resultados diferentes! ”. Somos insanos, minha gente! Afinal, não mudamos nada em nossas vidas, porém, ficamos esperando que o ano vindouro seja diferente em tudo! Vamos combinar: não faça promessas, tenha propósitos. Eles são estáveis, duradouros e permitem revisão constante. Promessas, muitas vezes, se perdem na velocidade da primeira dificuldade que surge em nosso caminho!

Façamos um trato: vamos todos apenas cumprir uma promessa em 2018: prometer que não vamos prometer o que não vamos cumprir. Deste modo, todos os desejos que porventura, fervilham em sua mente e coração, possam ser colocados em prática de verdade. Tenha propósitos edificantes, que sejam viáveis e desafiadores. Deixo para sua reflexão, alguns propósitos que podem auxiliar sua vida de modo perene e firme:

1.Desenvolva sua inteligência emocional;
2.Adquira crenças de sucesso;
3.Torne-se confiante e assertivo (a);
4.Prepare-se para lidar com emoções limitantes como o medo e a ansiedade;
5.Mude hábitos e comportamentos indesejados;
6.Aprenda a aceitar-se plenamente;
7.Priorize seus valores internos;
8.Desenvolva sua autoconfiança.

“Entendamos como sinônimo de ano novo, oportunidade nova, e, se ela for levada a sério, mudaremos nossos votos de prosperidades no começo do próximo ano, para festejarmos esta prosperidade já concretizada. ” (Ivan Teorilang)
Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. E que seus propósitos sejam seu alicerce.

 

Avalie este artigo:
(1)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: carreira foco metas propósitos