Mais comentada

Os benefícios do Design Thinking para as empresas

Conhecer a necessidade do cliente para investir em produtos que supram a sua necessidade é a ideia do Design Thinking

Já pensou em uma metodologia em que a empresa conhece exatamente a necessidade do cliente e investe de forma assertiva a partir deste conhecimento? Este sonho de grande parte das empresas pode ser realizado com a aplicação da metodologia de Design Thinking em produtos, serviços e até mesmo processos internos.

É comum vermos empresas realizando investimentos em novos produtos e serviços ou contratando consultorias para melhorar processos internos. Estas demandas normalmente partem da alta gestão e, a partir do seu olhar, o trabalho é realizado sem o envolvimento dos funcionários ou clientes, trazendo uma visão míope sobre as reais necessidades.

Por outro lado, a maioria das empresas espera que seus funcionários sejam capazes de resolver os problemas dos clientes, encantar e inovar, todavia, não o envolvem nos processos de melhoria e perdem a grande oportunidade de conhecer o ponto de vista de quem convive diretamente com o cliente.

O Design Thinking é a metodologia para a solução de problemas complexos e inovação a partir do entendimento profundo da necessidade e expectativa do cliente, colocando-o no centro do processo. Envolve os funcionários de diversas áreas na solução e esta multidisciplinaridade gera insumos para atender de forma criativa, simples e viável, gerando retorno sobre o investimento.

O Design Thinking tem sido usado cada vez mais pelas empresas no Brasil para resolver desafios internos e externos por ser uma metodologia simples, ágil e de alto impacto. Confira abaixo os 5 benefícios da aplicação do Design Thinking nas empresas:

1. Aproximação com o cliente

O primeiro pilar do Design Thinking, conhecido como imersão, é o momento no qual conhecemos o perfil de clientes e entendemos suas necessidades. Neste processo, realizam-se entrevistas individuais presenciais para que haja mais proximidade.

Pesquisas de satisfação podem ajudar a traçar um perfil de comportamento comum, mas são as conversas individuais que geram os insumos mais valiosos, afinal, o cliente na sua frente é capaz de trazer mais informações do que em um texto.

2. Envolvimento da equipe no processo

A partir da etapa de imersão, as equipes de diversos setores da empresa e níveis hierárquicos são envolvidas para pensar em alternativas para atender a necessidade.

Este olhar multidisciplinar traz olhares complementares para o desafio e gera soluções mais diversificadas e criativas, uma vez que é proibido o julgamento e toda contribuição é considerada potencialmente boa.

3. Senso de copropriedade

Com as equipes sendo envolvidas na solução dos problemas, todos se sentem responsáveis pela solução encontrada. Isto faz com que todos valorizem os esforços das empresas e se sintam responsáveis pelo sucesso na implementação, além de terem mais propriedade no discurso de venda feito com o cliente, afinal, ele participou do processo completo em vez de entrar somente na etapa final.

4. Testar antes de investir

Quantas vezes vimos projetos incríveis na ideia, mas que na prática não trazem o retorno esperado? Em Design Thinking, nenhuma ideia é implementada antes de ser testada. O protótipo, desenvolvido após a seleção das alternativas que geram mais valor para o cliente, torna tangível as ideias, reduz os riscos de investimentos equivocados e evita o retrabalho.

O Design Thinking tem uma relação forte com planejar para agir. O Brasil é um país forte na execução e esta falta de planejamento custa caro muitas vezes para as empresas. Entender a fundo o problema antes de pensar na solução traz uma visão mais ampla sobre as necessidades que geram mais assertividade na sua solução.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(2)
Tags: BENEFICIOS DESIGN THINKING LILIAN CIDREIRA recursos humanos rh