Mais comentada

Posso ser um X-men

Sou um mutante, ou seja, posso ser convidado a entrar para a equipe dos X-men a qualquer momento que o mundo necessite das minhas habilidades excepcionais

Sempre me senti um peixe fora d’agua no mundo, agora descobri o motivo.

Sou um mutante, ou seja, posso ser convidado a entrar para a equipe dos X-men a qualquer momento que o mundo necessite das minhas habilidades excepcionais.

Como diria o Professor Charles Xavier “Há muito mais em você do que imagina”.

Agora muita coisa está fazendo sentindo para mim.

Antes que você me ache louco ou prepotente deixe-me explicar como descobri isso e também lhe provar minha mutação.

Para você que não me conhece pessoalmente tenho que lhe dizer que ostento uma bela barba ruiva, apesar de muitas pessoas ao meu redor não concordarem com esta afirmação. O detalhe é que o meu cabelo sempre foi escuro, agora menos, pois estou ficando careca, mas isso não altera um fato curioso que sempre me intrigou.

Como eu posso ter uma barba ruiva e um cabelo escuro?

Resolvi pesquisar e descobri que segundo Petra Haak-Bloem, especialista do Erfocentrum, centro nacional holandês de informações genéticas e traços hereditários. “Os genes que determinam a coloração do cabelo também se denominam ‘traços hereditários dominantes incompletos’"

Pelo que me recordo das minhas aulas de genética as pessoas costumam herdar a cor dos cabelos de seus antepassados, ou seja, pais, avos, bisavós etc. Teoricamente não deveria ser ocorrer o mesmo com a barba? Então por que eu tenho a barba ruiva ao invés da mesma cor do meu cabelo?

Continuando minha pesquisa descobri que a cor do cabelo é determinada pela melanina*. Segundo especialistas existem dois tipos: a eumelanina (pigmento negro) e a feomelanina (pigmento vermelho).

Segundo os pesquisadores pessoas com mais eumelanina possuem cabelos escuros e aquelas com menos cabelos loiros, já as ruivas possuem predominância da feomelanina.

Mas somente a pouco mais de dez anos foi que os pesquisadores descobriram algo notável, o gene que define a minha mutação. Segundo as pesquisas o gene foi batizado de MC1R e está localizado no meu cromossomo 16.

Mas antes de continuar é importante esclarecer que se ocorresse algum outro tipo de alteração nos genes do meu cromossomo 16 eu poderia ser acometido por doenças como a esclerose tuberosa, síndrome de Rubinstein-Taybi, doença do rim policístico ou hemoglobinopatias.

A esclerose tuberosa, por exemplo, favorece o surgimento de tumores benignos no cérebro, rins, coração, olhos, pulmões e pele já a síndrome Rubinstein-Taybi levaria a baixa estatura, nariz pontiagudo, orelhas ligeiramente deformadas, palato curvado, cabeça pequena, articulações hiperextensíveis e os meus testículos não desceriam. A doença do rim policístico causaria insuficiência renal crônica e as hemoglobinopatias levariam a diversos defeitos na formação de hemoglobina, presente nas hemácias.

Ainda bem que minha mutação é benéfica. O gene MC1R permite a produção da proteína melanocortina 1 que tem um papel essencial na taxa de conversão de feomelanina em eumelanina, a cientista Haak-Bloem concluiu que as pessoas que herdam versões mutantes do gene MC1R do pai e da mãe têm menos feomelanina convertida em eumelanina causando assim o acumulo nas células do pigmento que leva uma pessoa a ficar ruiva.

Ou seja, a minha simpática barba ruiva é efeito da dupla mutação no gene MC1R, por isso sou considerado um mutante e ser convidado a fazer parte do X-men é só uma questão de tempo.

Gostaria de possuir mais informações, mas como ter barba ruiva desviante não está ligado a qualquer doença crônica debilitante ou fatal os pesquisadores encerram as suas pesquisas me deixando assim com algumas questões fundamentais a responder em minha jornada.

Quais poderes ocultos adormecidos ainda possuo que não foram desenvolvidos?

Agora que descobri que sou um mutante eu aceitaria o convite para ingressar na equipe dos X-men?

E que nome eu adotaria se me tornasse um X-men?

Somente tenho uma certeza, meu futuro mudou. Como me disse uma vez o Professor Xavier “O Passado: um mundo novo e incerto. Um mundo de incontáveis possibilidades e inúmeros resultados. Escolhas infinitas definem nosso destino: cada escolha, cada momento é uma ondulação no rio do tempo. Com muitas ondulações mudamos o curso do rio... Pois o futuro não está determinado”.

Seguindo um conselho de meu amigo mutante Wolverine “Vou me colocar no caminho certo... e peço para saiam da minha frente”.

 

 

*Melanina é a denominação genérica de uma classe de compostos poliméricos derivados da tirosina, que é existente nos reinos Animal, Planta e Protista e cuja principal função é a pigmentação e proteção contra a radiação solar. É a melanina que, por exemplo, confere pigmentação à pele, aos olhos e aos cabelos dos mamíferos. A falta de melanina dá origem a uma condição denominada albinismo

 

Suce$$o

www.rrecinella.com.br

Avalie este artigo:
(6)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: carreira coaching liderança neurocomportamento recinella xmen

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração