Quando a inteligência emocional se torna a vilã

Qualidades que remetem a um perfil influenciador também estão presentes em um perfil manipulador.

iStock

O número de líderes que podem apresentar problemas de personalidade aumentou nos últimos três anos. Segundo pesquisa realizada em 2017 pela HSD Consultoria em RH e pela Orchestra Soluções Empresariais, a cada três executivos brasileiros, um tende a apresentar disposição para omitir informações e até manipular dados, pessoas ou desviar valores.

Um dos fatores que provavelmente interfere neste desvio é a chamada Inteligência Emocional que significa nada mais nada menos que o uso equilibrado e consciente de suas emoções. Pessoas com a Inteligência Emocional elevada são associadas a posição de liderança, possuem habilidades técnicas que aumentam sua performance no trabalho, além de ter destaques positivos no âmbito pessoal e familiar. Porém, todas essas qualidades que remetem a um perfil influenciador também estão presentes em um perfil manipulador.

Neste contexto, pessoas emocionalmente inteligentes, podem ser excessivamente persuasivas. Isto não significa que qualquer indivíduo com alto índice de equilíbrio emocional tenha quaisquer desvios de caráter, significa que apesar de um aspecto positivo, esse atributo também pode se tornar negativo quando utilizado para obter resultados com caminhos de ética duvidosa e a qualquer custo.

Diante desse cenário, resta saber o que fazer para utilizar esse tipo de inteligência em favor da equipe. De maneira positiva e impulsionando sua área estrategicamente, esteja atento as necessidades de cada um.

Uma equipe é bem mais do que a soma de todas as partes, equipe significa que todas as partes necessitam de constante motivação, feedback e reconhecimento para que floresçam e se mantenham.

Quem faz uso da Inteligência Emocional de modo positivo tende a ser mais resistente ao estresse, possui mais autocontrole e a autorregulação do que é certo e errado. E não custa enfatizar que a ética e moral são a chave para o sucesso de quem quer desenvolver habilidades em qualquer campo da vida!

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: inteligência emocional no trabalho