Relações interpessoais na prática

Entre teoria e a prática deste tema, seu sentido pode ser confundido com relações íntimas, relacionado a amizades com raízes profundas em cada indivíduo de convívio.

Vamos dividir a palavra inter e pessoal:                      

inter:

 

"prefixo de origem latina; entre, posição intermediária"

 

pessoal:                               

 

"adj. Pertencente ou relativo à pessoa.
Exclusivo, próprio e particular de cada pessoa.
Gramática Diz-se da forma verbal que se flexiona para indicar a qual das três pessoas do colóquio se refere a ação: infinitivo pessoal.
S.m. Conjunto das pessoas que servem numa repartição, numa empresa; trabalhadores de um estabelecimento.
Conjunto de pessoas da mesma profissão.
Os companheiros, os amigos; a família"

 

Qual sentido podemos usar, considerando esse detalhamento? Pessoas entre pessoas, em situação de cooperar com as atividades diárias, podendo compartilhar experiências de vida e profissionais. Também pode ser considerado o “meio amigo”, aquele em quem se confia apenas no ambiente de trabalho a fim de proporcionar resultados, tanto para o empreendedor/patrão como os individuais. Assim, há cooperação a fim de que todos saiam ganhando (benefícios do trabalho e o respectivo salário).

Considero a última uma definição raiz de INTERPESSOAL, confundida por alguns como “amigos internos, do coração”, que levaremos para a vida toda, em qualquer ambiente no qual estivermos.

Outra falsa interpretação que se tem, sem nos darmos conta do sentido real, é também a de construir amizades para além do ambiente de trabalho. E isso também não ocorre neste mundo e em ambientes tão flexíveis e rotativo.

Quando há mudança de emprego ou de país, geralmente as relações interpessoais passam a representar troca de favores e, ainda assim, quando existe tal possibilidade. Nem todos conseguem de fato amigos no trabalho, e o sentido de INTERPESSOAL ocorre apenas enquanto houver bom convívio em relação às pessoas que atuam na mesma empresa, ou entre clientes. Fora disso, há uma zona fria e distante; sendo assim, configuram-se como relacionamentos apenas para incrementar as possibilidades de novos negócios e lucros; nada a mais.

Se você pensa em ter amizades que possam ser levadas para fora do ambiente de trabalho, então precisa de relacionamentos íntimos (não me refiro a relações baseadas no interesse de satisfação sexual ou em simbiose), de entrega e de confiança, de mutualidade. E, dessa forma, começa outro processo de relaciomento que vai além do contato interpessoal e afetivo, mas que não possui a mesma profundidade das relações íntimas. 

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: amigo amizade distância favor interesse interpessoal intimidade relacionamento simbiose trabalho

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração