Um mapa para você chegar ao sucesso

Hoje vamos falar aqui de uma técnica que serve mais para aprendizado, mas como essa técnica acelera esse processo, ela aumenta a sua produtividade então é tema para o Balanço Focado.

A técnica é chamada de Mapa Mental e foi amplamente divulgada na década de 70 pelo inglês Tony Buzan. Ele mergulhou na psicologia cognitiva, que é a ciência que estuda a forma como compreendemos o mundo que nos cerca. Aqui no Brasil é dominada pela Liz Kimura @lizkimura.
 
Do que se trata o mapa mental então?
 
A forma como o conhecimento é organizado através da escrita é totalmente diferente da forma como ele se organiza no cérebro. Um exemplo é esse texto. Ele se organiza de forma linear e você o interpreta apenas no sentido da direita para esquerda e de cima para baixo.
 
No mapa mental, você organiza esse conhecimento de forma visual, usando tópicos (que são pequenas âncoras para o resgate do conhecimento mais completo), imagens, linhas e cores tornando a experiência mais estimulante visualmente.
 
Muitas pessoas usam mapas mentais para criar soluções de problemas em suporte a outras técnicas, como Brainstorming, os 5 porquês e até as relações de causa e efeito.
 
 
Benefícios
 
Um dos benefícios é exatamente apoiar para que o conteúdo aprendido seja retido pelo cérebro por mais tempo. 
 
Para produzir uma palestra ajuda pois vira um mapa da apresentação, que de certa forma por caber em praticamente uma folha de A4 economiza tempo para garantir a memorização do conteúdo que será transmitido, principalmente em temas que sejam densos ou que o conteúdo é grande.
 
Facilita muito quando há uma necessidade de revisão do conteúdo. Algumas pessoas fazem as anotações de suas aulas 
 
Como funciona?
 
O desenvolvimento de um mapa mental é intuitivo, mas as regras básicas estão aqui:
 
  1. Você descreve o seu tema a partir de um tópico inicial;
  2. Cria os tópicos principais a partir dele, puxando linhas para representar isso;
  3. Dos tópicos principais você ramifica com outras linhas palavras ou textos curtos que estejam alinhados com aquele tópico;
  4. Além do desenho em si do mapa, você pode adicionar imagens para tornar seu mapa mais impactante e estimulante visualmente.
 
Quais ferramentas usar?
 
Você pode usar ferramentas digitais, as quais existem aos montes na internet. Nem vou dar o trabalho de apresentar algumas, pois só de pesquisar você vai se deparar com vários links que dizem assim: 7 ferramentas gratuitas para fazer mapas mentais, isso para todo tipo de plataforma, quando essas ferramentas já não forem multiplataforma por natureza. 

Outros tipos de ferramentas que você pode usar são os velhos conhecidos: papel, caneta, lápis de cor, hidrocor, etc. que transformam a experiência de se fazer os mapas mentais em um nível cognitivo mais elevado.
 
Para quem serve?
 
Qualquer pessoa pode usar mapas mentais, desde crianças até pessoas mais maduras, mas esse grupo aqui especialmente pode se beneficiar mais dada a natureza da atividade que exercem: estudantes, concurseiros, palestrantes, professores e qualquer outro profissionais que lida com conhecimento.
 
Lá no blog você consegue ver o mapa mental que produzi com o conteúdo desse post. Dá uma passada lá.
 
Um abraço focado e mentalizado!
 
Fernando Sobrinho
Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: balancofocado fazeracontecer foco mentalmap

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração