Mais comentada

Você faz parte do comitê de merda da sua empresa?

Quando não existe clareza do verdadeiro propósito, clareza das metas, de nossas aspirações e valores, criamos jogos sociais próprios. Desperdiçamos tempo e energia tentando aparecer ou criticar.

Certa vez, eu trabalhei com um grupo de pessoas que gostavam de brigar, de rir, criticar e se vangloriar nas horas mais inconvenientes. Parece familiar?
Bem, parece que existe um existe um comitê de merda na maioria das empresa.

O escritor Greg Mckeown entrevistou 500 indivíduos sobre suas experiências com equipes, ele constatou que surgem joguinhos políticos entre funcionários devido a falta de clareza do propósito e seus resultados. Em outras palavras, ninguém tem clareza e certeza sobre os resultados esperados e porque fazem o que fazem. O grupo simplesmente repete as tarefas diárias. É como focar nas itens de uma receita de bolo e não avaliar se as quantidades estão corretas.

Quando não existe clareza do verdadeiro propósito, clareza das metas, de nossas aspirações e valores, criamos jogos sociais próprios. Desperdiçamos tempo e energia tentando aparecer ou criticar. Passamos a supervalorizar coisas não essenciais, como uma festa, a conduta de uma pessoa, uma conversa no WhatsApp e até mesmo como saímos bem nas fotos do Instagram. Em consequência, deixamos as atividades e valores essenciais para trás. Nossos joguinhos aparecem em primeiro plano e todo o resto fica escondido por uma cortina de fumaça. Nosso comitê de merda está formado.

A motivação e cooperação se deterioram quando não há um propósito definido. É possível oferecer treinamentos e mais treinamentos, porém, se não existir clareza quanto as metas e papéis a desempenhar, os problemas vão crescer e se multiplicar.

Por outro lado, quando as equipes têm real clareza de resultados e do papel de cada indivíduo, é admirável o que acontece com a dinâmica do grupo.

Seu departamento está perdido e não existe abertura para suas sugestões? Bom, não tem problema, vamos focar na sua zona de influência e criar um propósito pessoal respondendo as perguntas abaixo:

  • Qual o propósito da minha função?
  • Qual a minha meta mensal?
  • Quais atividades são verdadeiramente essenciais para a conquista da minha meta?
  • Visando eliminar atividades improdutivas. Quais atividades eu posso eliminar ou delegar?
  • Quais situações sequestram meu foco e produtividade? 

Pronto, geramos mais de clareza, propósito e comprometimento. Dedique-se e entenda que você trabalha para você e sua carreira, faça o seu melhor com o coração e esteja cercada de pessoas que buscam mais da vida.

Gestor, se você está com um comitê de merda nas mãos, sugiro que crie boas metas, engaje o seu time vendendo o porpósito da empresa aos colaboradores. 

"Se você não sabe para onde ir, todos caminhos estão certos e todos os caminhos estão errados."  Coach Vitor Tane

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: acelerandosuacarreira carreira coaching engajamento equipe metas propósito

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração