10 mágicos, perfeitos e irrefutáveis princípios da felicidade

Reconheça a essência da felicidade e usufrua de uma existência mais nobre, flamante e louvada

Felicidade é o que todos querem, é o que todos buscam. É um item mais cobiçado do globo, a esfera mais valiosa do universo. Não se engane: por ela o ser humano é capaz de fazer qualquer coisa, ainda que isso lhe custe dor, caos e agonia. Ser feliz é o grande mistério do homem, a provocação das provocações, o estímulo dos estímulos, o êxito dos êxitos.

Mas, apesar desse ser o grande desejo da humanidade, nem todos conseguem incorporá-lo, aliás poucas pessoas se consideram verdadeiramente felizes. A grande maioria se considera infeliz ou na mais positiva das hipóteses indiferente (nem feliz, nem infeliz). Ora, se nascemos para a glória e para o sucesso, as criaturas humanas parecem caminhar estranhamente na estrada inversa, abraçando mais as trevas do que a luz, mais a melancolia que o entusiasmo, mais a desarmonia que a harmonia, mais a angústia que a serenidade. E se a vida é constituída de escolhas e nada mais somos senão seres que optam por isso ou aquilo, é correto afirmar que não estamos realizando boas escolhas, ao menos aquelas que nos levariam ao cobiçado terreno da felicidade.

Ficamos intensamente felizes quando comemos um brigadeiro, um hambúrguer bem recheado, quando ganhamos um aumento de salário, um presente especial de um grande amigo, um abraço sincero de um familiar íntegro e verdadeiro, uma notícia de que um problema complexo foi resolvido, quando realizamos uma viagem marcante e regeneradora, em suma tudo aquilo que agrada o nosso corpo e a nossa alma nos deixa imensamente felizes, contudo não é dessa felicidade que estou falando.

A felicidade em que externo é aquela que penetra o coração e consolida os significados da existência, fazendo com que tenhamos um entendimento elevado proporcionado por nossas ações, princípios, valores, propósito e sabedoria.

Arthur Schopenhauer crucialmente disse: “A nossa felicidade depende mais do que temos nas nossas cabeças, do que nos nossos bolsos”. Com absoluta certeza, muito mais do que dinheiro, o que o pensador quis defender foi que felicidade não é algo construído do lado de fora e sim do lado de dentro, isto é, não são bens e matéria que proporcionam felicidade, mas sim a qualidade contida no egrégio núcleo do indivíduo.

Assim, quando uma criatura cultiva virtudes e possui um caráter que busca a perfeição, ela alcança, naturalmente, a felicidade. A prática de amor a si mesmo e de amor ao próximo, em conjunto, são as bases da felicidade. Foi exatamente por isso que Jesus disse para seus discípulos executarem o amor acima de qualquer coisa, pois assim encontrariam o caminho da salvação e da máxima glória.

William Shakespeare afirmou: “Eu aprendi que todos querem viver no topo da montanha, mas toda felicidade e crescimento ocorre quando você está escalando-a.” A sabedoria do grande poeta mergulha em uma questão determinante para o alcance da felicidade: o caminho. É ele que ensina as lições capazes de nos transportar para os cenários genuinamente agregadores e positivos. Não há dúvida: na estrada que rumamos estão os elementos responsáveis pelo crescimento das nossas mais elevadas forças. Fenômenos como persistência, resiliência, paz, amor, bondade, compromisso, humildade, coragem são todos erigidos em nossos passos e ardores diários, onde passamos a gerar virtudes que serão fundamentais tanto para as nossas satisfações pessoais quanto para as do próximo.

Chaplin também me ensinou a ver a existência com olhos diferentes: buscando sempre o valor da amizade, do sorriso, da lealdade, da inovação, da irreverência. Charles mais do que ninguém sabia ser ao invés de existir. Ele vivia para contemplar a beleza e a pura magnanimidade da vida. Então, é mais do que palavras, sucesso profissional e relacionamentos surreais: é tecer a casta e harmoniosa essência de realizar-se completamente.

Como podemos notar, tudo que fazemos provém daquilo que a aura preserva e emana. Em razão disso, elaborei dez princípios que são absolutamente imprescindíveis para a consecução da augusta felicidade. Veja:

1 – Seja original: nada é mais maravilhoso, perfeito e sublime quanto ser plenamente aquilo que deseja. No entanto, muitas pessoas vivem se comportando para agradar as outras, com medo de serem julgadas ou notadas por aquilo que são. Em outras palavras, vários indivíduos passam a vida toda sem serem livres simplesmente pelo fato de existirem para os outros e não para si mesmos, o que faz com que eles vivam aprisionados nas cadeias que eles mesmos criaram ao longo de suas alienadas e apatetadas escolhas.

Desta forma, aprenda a ser você: valorize suas convicções, não tenha receio de expor seus pontos fracos e fortes e exista para manifestar seus peculiares dons e suas inigualáveis criações, pois o universo lhe concedeu o maior de todos os presentes: a insigne excentricidade.

2 – Seja valente: a covardia adormece seus atributos, extingue sua criatividade e aniquila sua inteligência. Não se engane: ela é um trevoso monstro que existe para destruir suas maiores elevações e se não for implacavelmente combatida o deixará desolado, devastado e arruinado para sempre. Pessoas medrosas vivem tristes, isoladas e jamais alcançam a glória, tendo em vista que caminham devorando as próprias qualidades sem enfrentarem os fictícios dragões que ridiculamente criaram e multiplicaram.

Assim, aprenda a ter coragem: não fuja dos riscos, seja ousado em suas ações e sempre esteja disposto a tolerar desconfortos, visto que essas atitudes o farão ser mais forte, sábio e realizado. E não se preocupe com os erros: eles foram criados para serem transformados em soluções no futuro, especialmente por aqueles que ousaram descortina-los e ataca-los.

3 – Seja grato: os gratos são, indiscutivelmente, os seres mais felizes do universo. Ao darem graça pela vida, suas inteligências crescem, suas alegrias se multiplicam e suas adversidades são drasticamente reduzidas. Toda criatura grata carrega uma existência suave, dotada de infinitas ternuras e imensa paz de espírito, haja vista que foca na positividade, na serenidade, na consciência puramente otimista e pura.

O ideal dessas pessoas é pensar que todas as coisas, boas ou ruins, sempre nos levam para um magnífico aprendizado, para o profundo enriquecimento do coração, fazendo com que tenhamos os reluzentes olhos da esperança, prontos para recebermos novos amigos, novos amores, novas surpresas, novas maravilhas, novas fantasias, em síntese tudo aquilo que existe de bom e genuinamente verdadeiro.

Á vista disso, aprenda a ser grato: entusiasme-se no dia a dia e valorize os presentes que o universo gratuitamente lhe concedeu, buscando ser alguém de ânimo inabalavelmente poderoso independentemente da inconstante atmosfera que existe a sua volta.

4 – Seja intenso: o que diferencia as pessoas realizadas das pessoas frustradas é o valor que cada uma dá a cada momento proporcionado pela existência. Enquanto as segundas se contentam em ostentarem uma vida óbvia e sem significado, as primeiras vivem criando desafios e são tomadas por uma esmerada e fervorosa intensidade. Em outros termos, ao passo que alguns indivíduos existem para negligenciar as riquezas e maravilhas da existência, outros simplesmente passam a vida toda buscando usufruí-las, vivendo avidamente para gerar momentos marcantes e inesquecivelmente poderosos. Não foi por acaso que Mark Twain sabiamente disse: “Daqui a alguns anos você estará mais arrependido pelas coisas que não fez do que pelas que fez.”

Portanto, viva com intensidade: aproveite mais o seu dia, faça do sorriso a sua âncora, passe mais tempo com seus amigos, ame e ore por aqueles que são indiferentes e apáticos, durma pensando nas estrelas e acorde sonhando com sol, deixe os animais mais próximos, não se preocupe apenas em juntar coisas, mas sim em conquistar corações e inesquecíveis memórias, não faça críticas sem fundamento e jamais elogie sem merecimento, cuide de seu corpo e de sua alma com todas as suas forças e entendimento e sempre esteja disposto a encarar novas atmosferas e, principalmente, a perdoar quem não merece, pois a vida é um maravilhoso presente que deve ser aberto constantemente para que as surpresas jamais deixem de surgir, reluzir e transformar.

5 – Seja descobridor: talvez a coisa mais difícil e desafiadora da vida seja compreender o próprio propósito de vida, isto é, aquilo que efetivamente cada um nasceu para fazer. Com toda certeza, isto exige um elevado grau de autoconhecimento aliado a uma profunda comunhão com a consciência e os objetivos pessoais. Algumas pessoas levam anos para realizar essa inigualável descoberta, outras décadas, outras uma vida e ainda há aquelas que nunca descobrem. Para todos os efeitos o mais importante não é transformar o dom em algo financeiro, midiático e material, mas sim fazer com que ele seja útil as pessoas e satisfatório ao seu esplêndido e mágico executor.

Por conseguinte, busque se conhecer, estude sua essência e medite inteligentemente em seus maiores talentos para que suas obras sejam mais que perfeitas, a ponto de mudarem suas perspectivas, visões do globo e intuições, gerando resultados maximizados para você e para o mundo.

6 – Seja sábio: o tempo é um doce aliado para aqueles que o valorizam, contudo é um ardiloso inimigo para aqueles que o negligenciam. Não foi à toa que Séneca inteligentemente disse: “Apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida.” Usando letras diferentes, o que o pensador quis dizer foi que há muitas coisas a serem feitas no mundo, contudo os seres humanos possuem pouco tempo para realiza-las. Além disso, são necessárias as sublimes sandálias da atitude e da intrepidez para que essas obras sejam realizadas com bravura e cabal amor.

Sendo assim, aja imediatamente: pense no que realmente vale a pena ser feito, reflita sobre o que verdadeiramente o faz completo e feliz e procure prover ações corajosas e persistentes para concretizar suas ideias e ideais. E jamais se esqueça: os que vivem focados brilhantemente no presente, de modo a viverem intensamente para a incorporação da esplêndida essência do cosmo, nunca conhecerão a derrota, pois nasceram com a invencibilidade nos olhos e com a mais absoluta tenacidade no coração.

7 – Seja inteligente: o sistema sempre irá tentar, de todas as formas possíveis, pensar por si mesmo e consequentemente fazer com que todos os seres humanos pensem juntamente com ele, ou seja, ele quer tomar mentes e corações para que o mundo tenha a mesma ideia e não possua pensamentos próprios e inclinações originais. Em outras palavras, esse monstro invisível deseja impedir que as pessoas leiam, pensem e ajam por suas próprias almas, visto que sonha em criar um universo de manipulação, alienação e doutrinação escravista total.

Destarte, eleve seu insigne coração e sua preclara inteligência: tenha autonomia para pensar, ler e interpretar, não tenha medo de expor suas opiniões e desejos interiores, de amar seus princípios e valores morais, de preservar suas crenças e objetivos naturais, de venerar cenários conservadores e tipicamente puros, de enfrentar ideologias e forças intelectuais antagônicas, enfim de ser gloriosamente você mesmo.

8 – Seja bondoso: a prática da bondade faz as pessoas serem mais sábias, felizes e realizadas. O ato de ajudar o próximo desenvolve a inteligência e a resiliência, fazendo com que o indivíduo se torne mais forte, equilibrado e criativo em suas transitadas pelo mapa. Sem essa nobre convicção é difícil encontrar os ricos tesouros da vida, dado que as forças superiores costumam ocultar os diamantes dos perversos e soberbos e mostra-los tão somente aos generosos e humildes.

Então, seja implacavelmente bom: ajude as pessoas necessitadas, não se corrompa por nenhuma vantagem ou elevação, seja sincero e manso com todos, cultive apenas pensamentos positivos, troque a indiferença pela ternura, o ódio pelo amor e a dúvida pela ação, seja ávido em abraçar causas perdidas e sempre procure colocar a esperança nos olhos alheios para que a sua casa seja morada de anjos, milagres e bênçãos ricamente transcendentais.

9 – Seja perspicaz: A vida está repleta de oportunidades e o mundo anseia por inovações a todo tempo. Se as pessoas abraçarem a ociosidade e a estagnação nada será criado, pelo contrário, as coisas permanecerão eternamente sem serem descobertas ou otimizadas. Por isso, cada criatura deve ser escultora de algo que melhore o planeta, que possa contribuir para o aprimoramento da jubilosa e preclara comunidade humana. Em outras palavras, cada indivíduo deveria ser encorajado desde a meninice a sonhar com a criatividade, pensando sagazmente em maneiras de desenvolver a inteligência em prol da sociedade e da casta nação.

Deste modo, seja proativo: pense em como pode contribuir para a potencialização da vida humana - estude, crie e execute ideias irreverentes, visto que as pessoas necessitam de qualidade e excentricidade a todo tempo. Foi como disse inteligentemente o nobre mago Aristóteles: “Nós somos aquilo que fazemos repetidamente. Excelência, então, não é um modo de agir, mas um hábito.”

10 – Seja desprendido: todos os objetos, pessoas e construções irão acabar um dia e nunca mais voltarão para os seus donos. Essa é a lei da vida: existimos para erigir coisas que acabarão como um reles castelo de areia ao vento. Nada, absolutamente nada pode ser mantido para sempre: é integralmente temporário, finito e limitadamente frágil. Há poder sim, de alterar momentaneamente o destino, de aproveitar as oportunidades, de realizar coisas inesquecíveis, de amar e ser amado de verdade, de concretizar sonhos incríveis, de executar projetos e obras colossais, de usar a criatividade para colorir o mundo, afinal são para essas esferas que nos mantemos de pé, todavia, jamais teremos autonomia e soberania de impedir que todas sejam violentamente tiradas de nós pelo nefasto monstro da morte.

Então porque vale a pena lutar? Por qual motivo devemos seguir em frente? Por uma razão maravilhosamente óbvia: ao contrário do corpo a alma é eterna e jamais se apagará. Isto significa que nossos pensamentos e coração sempre existirão e eles são tudo que precisamos para mantermos nossos significados e poderes ávidos como o raio.

Desta forma, cuide de sua essência e a faça emanar poderes e luminosidade para que sua existência seja infinitamente forte, intensa, grande, excelsa e eterna.

É claro que existe uma série de fatores que não dependem de nós e que certamente influenciam negativamente as nossas vidas, porém, na maioria dos casos, é a própria pessoa que acaba sendo culpada pela infelicidade criada, seja por intermédio de escolhas erradas, hábitos tóxicos e ações piamente ultrapassadas. Seguramente, o principal ingrediente da felicidade é a simplicidade, tendo em conta que só ela é capaz de produzir atitudes tipicamente assertivas e transformadoras.

E nada é capaz de domar um espírito que idolatra e venera a luz da magnífica arte de existir, vivendo para alcançar a máxima resplandecência contida no cosmo mais poderoso e intrépido do universo, a saber: a vida.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: autoconhecimento conhecimento felicidade feliz inteligência progresso realização sabedoria valores vida