Ego e Relacionamento Interpessoal: Resultado Organizacional

Um mau relacionamento com você mesmo, pode refletir na interação interpessoal, afetando o resultado de um determinado objetivo profissional.

Saber se relacionar pode sim influenciar na obtenção de resultados eficazes. Sendo mais específico, dentro de uma empresa, onde passamos a maior parte do nosso tempo, o relacionamento com o colega não é apenas uma questão de gostar ou ter afinidades, é uma necessidade. Porém, quando pensamos em resultado, nos preocupamos mais com as ferramentas técnicas e profissionais indispensáveis para “fazer acontecer”. A importância do contato com o outro pode passar despercebida, por ser considerado muitas vezes, como um simples fator do clima organizacional, ou “vocês que se resolvam, vocês são adultos”.

O que não é mentira, porém todos nós trazemos nossas bagagens emocionais e culturais que nos tornam indivíduos diferentes uns dos outros. Essa diferença precisa ser administrada com bom senso, mas é bem difícil. Não se trata de trazer o melhor treinamento para fazer com que as pessoas se abracem no final e digam umas para as outras “eu te amo colega”, mas trazer verdade para as relações cotidianas e principalmente, entender que é uma questão de você com você, antes de tudo.

Antes de chegar numa relação interpessoal, ou seja, “você e o outro”, é primordial que exista uma boa relação de você com você mesmo. Isso pode parecer clichê ou óbvio, mas tenho visto muitos profissionais colocando tudo a perder em momentos decisivos, por não ter o traquejo exato com as palavras e atitudes. E talvez nem eles saibam que o problema pode estar com eles. Sabe aquela frase que diz “coração do homem é terra que ninguém pisa”? Então, só você pode pisar nesse chão. Rever seus conceitos, sua postura, seu autocontrole. Não adianta só formação técnica, excelente currículo, cargo e poder, se você ainda não aprendeu a cuidar do seu ego. Como? Alguns tópicos: Pense se você sabe ouvir as pessoas com cuidado; avalie se você expõe suas ideias com clareza e firmeza; admita se você não aceita um argumento contrário a sua opinião; reflita se você pratica a gratidão.

Entenda: As decisões podem ser mais assertivas se o relacionamento entre as partes for saudável. O nosso relacionamento pessoal e interpessoal interfere no resultado das metas da companhia que paga o nosso salário.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: Relação interpessoal