Há administradores que coordene o futuro do país?

Por faltar administradores para gerenciar o Brasil e seu futuro político e econômico, faltará forças para reerguê-lo de sua queda e destruição de sua população tola, sem juízo e sem atitudes.

Com a atuação da Lava-Jato no âmbito político, expondo problemas crônicos de corrupção, colocando na prisão pessoas de grande poder e influência, políticos, empresários e outros tipos de colaboradores da corrupção, surge uma dúvida... quem os substituirão? Quem conduzirá o País, os ministérios políticos sabiamente, sem se corromper? 

Estamos preparados para tamanha responsabilidade? Preparamos esta e a próxima geração para atuar nas complexidades do sistema político e econômico do País? Alguns seguimentos religiosos abominam tal pensamento e ensinamento aos seus fiéis, com a máxima "afastem-se da política". Muitas famílias, tradicionais, ricas ou menos favorecidas condicionam seus filhos para vida de sucesso, com escolha de carreiras/profissões que geram bom retorno financeiro, o sonho da felicidade baseada no consumo desenfreado, estatus..., e este tipo de responsabilidade raramente é trazida para o lar, gestão pública, cargos públicos, responsabilidade na condução da nação. As escolas não ensinam, os pais querem o mínimo de responsabilidade na educação de seus filhos e os desestimulam caso desejem atuar na política; a mídia não tem essa função ou responsabilidade. 

Se o Brasil, o meu e o seu País está na falência ou em ruínas de seus alicerces, parcela de culpa é nossa. Afinal, entretenimento, enriquecimento egoísta de conhecimento e riquezadas não repassadas em forma de obras para o País têm acarretado a bancarrota - queda com poucas ou extintas as condições de se reerguer; em meio a crise não há pranto, luto e manifestações geradoras de mudanças sólidas, mas ainda há muitas festas, entretenimentos e descaso. Quantas composições musicais de décadas passadas denunciavam a corrupção política e quantos manifestações ocorreram até que a justiça fosse feita? Há muito falatório, pouca ação. Há muito achismo e discussões vãs na sociedade, apenas baseadas no que se ouve na mídia ou se lê em seus escritos publicados, porém, rara dedicação a estudos consolidados para a compreensão de contextos complexos de um sistema econômico.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)
Tags: bancarrota crise política educação brasileira falência do Brasil futuro do Brasil geração despreparada que País é esse?