Introvertidamente

O artigo não tem o objetivo de dizer que os introvertidos são os melhores, apenas de dizer que também são muito bons e podem estar em qualquer tipo de cargo, empresa ou área. Em tempos de mundo VUCA, a diversidade de pessoas além de comum pode ser o ponto chave para fortalecer a empresa e alavancar os negócios.

Se começarmos a frase com os introvertidos são ... provavelmente uma das primeiras coisas que ainda vem a mente das pessoas seria: tímidos. O assunto já foi tratado por diferentes fontes, mas a confusão ainda é grande. Quem são eles, onde vivem, o que comem, como pensam, agem e interagem?

As pessoas introvertidas podem ser alvo de muitos rótulos, classificações e julgamentos. Ser introvertido não significa ser tímido. Basicamente significa que são pessoas que preferem estar mais sozinhas, que se reenergizam de menos gente e contato social e recarregam as baterias lendo um livro, meditando, ficando em silêncio, assistindo a um filme, fazendo atividades mais tranquilas e solitárias ou com poucas pessoas junto. O que não significa que não conseguem ou não podem ser comunicar e sociabilizar perfeitamente, apresentar trabalhos, palestras, liderar e desenvolver trabalhos de alto desempenho de qualquer área ou natureza.

"Os introvertidos obtêm energia de ideias, lembranças, coisas do seu mundo interior mais que do mundo exterior", diz a classificação dos introvertidos do teste de personalidade Myers-Briggs, que se baseia nas teorias do psiquiatra suíço Carl Jung.

Tímido e introvertido não são sinônimos. Os tímidos tem medo, se sentem mal quando precisam ter interações sociais, chegando até a ter sintomas físicos. Os introvertidos, por serem mais reflexivos, observadores, pensarem antes de falar, podem ser rapidamente taxados como tímidos, antissociais, lentos, inseguros, medrosos, pouco hábeis para determinadas atividades, etc. E tanto os introvertidos como os extrovertidos podem sentir timidez.

Podem já ter ouvido coisas do tipo: fala pouco em reuniões então não agrega para empresa, não tem perfil comercial porque não é um comunicador, não sei se vira aqui porque é muito calmo e vai ser engolido vivo, precisamos de pessoas mais dinâmicas e eficazes, não sabe trabalhar em equipe, nunca vai impor sua opinião e liderar a equipe, não serve para ser líder, para o marketing sem chance porque não vai conseguir negociar com os fornecedores...

E tantos outros julgamentos. Quando na verdade o introvertido também interage, porém de uma forma diferente dos extrovertidos e normalmente buscam relações mais profundas. Nem tanto a quantidade de contatos, mas a qualidade. O cérebro dos introvertidos não é programado para receber a mesma a recompensa que recebem os cérebros dos extrovertidos ao interagir com as pessoas.

"Os introvertidos são mais sensíveis à dopamina, o neurotransmissor do 'bem-estar'", "por isso algumas situações sociais ou ambientes muito estimulantes podem deixar um introvertido esgotado, mental e fisicamente". Diz Jenn Granneman, autora do livro A Vida Secreta dos Introvertidos (em tradução livre, não publicado no Brasil) e fundadora do site Introvert, Dear.

Normalmente pessoas introvertidas tem um nível maior de autoconsciência e autoconhecimento, pois são muito observadoras de si mesmas e dos ambientes e das reações dos outros em relação a elas.

Também tem muita facilidade para criar intensidade e uma profunda conexão nos relacionamentos, usando de empatia e também de sua forte habilidade de escuta ativa. Habilidade essa que pode ser um diferencial na área comercial, marketing e em outros setores que normalmente contratam pessoas mais extrovertidas e falantes, pois conseguem criar relações de confiança com os clientes e fornecedores.

Tendem a ser bons planejadores e desenvolverem planos completos para alcançar metas. O QI normalmente é alto, pois pesquisam, estudam e leem bastante.
São comunicadores assertivos, pode vir deles aquela pergunta ou insight que faltava para solução de um problema. Evitam ou não gostam de conversas superficiais ou fofocas.

Introvertidos podem ser lideres? Sim. Todos podem ser lideres se quiserem, se dedicarem e trabalharem para isso. Com as mesmas chances de extrovertidos.

David Rock, em seu livro, Quiet Liderança: Seis Passos para Transformar o Desempenho no Trabalho, cita pesquisa recente de neurociências que argumenta que líderes efetivos devem se concentrar em mentores, capacitação e desenvolvimento de pessoas, comportamentos que são mais consistentes com introvertidos do que extrovertidos.

De acordo com pesquisas recentes de Francesca Gino, da Universidade de Harvard e David Hoffman, da Universidade da Carolina do Norte, publicadas no Academy of Management Journal, há uma correlação significativa entre os tipos de estilo de liderança necessários e as personalidades e o comportamento dos funcionários.
Gino diz que "os introvertidos são mais receptivos às pessoas, uma vez que tendem a ouvir mais do que extrovertidos", acrescentando: "o fato de serem mais receptivos deve-se principalmente à sua capacidade e vontade de ouvir atentamente o que os outros têm a dizer sem serem ameaçados .”

Nancy Ancowitz, autora da Self-Promotion for Introverts, escreveu em Psychology Today , cita os exemplos de líderes introvertidos quentes, como Warren Buffett, Ken Frazier, Albert Einstein, Abraham Lincoln, Charles Darwin, Rosa Parks, Mahatma Gandhi, Steven Spielberg, Carol Bartz e Andrew Jung como líderes efetivamente respeitados.

Susan Cain, autora de Quiet: O poder dos introvertidos em um mundo que não pode parar de falar descreveu como "nossa cultura é tendenciosa contra pessoas quietas e reservadas, mas os introvertidos são responsáveis por algumas das maiores conquistas da humanidade – da invenção de Steve Wozniak de o computador da Apple para o Harry Potter de JK Rowling.

Uma pessoa introvertida pode ter mais dificuldade de aparecer e crescer na carreira em relação às pessoas que se vendem bem e falam bastante, o que ainda é bastante valorizado pelas empresas. Por outro lado, conheço muitos RH’s que já eliminaram as contratações somente por dinâmicas de grupo, por saber que normalmente o mesmo tipo de perfil sobressai. E também por se darem conta que quem muito fala, pouco escuta e interage com qualidade e profundidade com sua equipe e pares.

O artigo não tem o objetivo de dizer que os introvertidos são os melhores, apenas de dizer que também são muito bons e podem estar em qualquer tipo de cargo, empresa ou área. Em tempos de mundo VUCA, a diversidade de pessoas além de comum pode ser o ponto chave para fortalecer a empresa e alavancar os negócios. Equipes complementares, distintas, todos juntos e misturados. Os introvertidos não precisam tentar ser diferentes para se encaixar.

“Descubra sua paixão, mantenha se fiel a si mesmo e aos seus pontos fortes e você alcançara seus objetivos”. Susan Cain, autora do livro O Poder dos Quietos.

Um convite para um olhar sem julgamentos ou pelo menos com controle deles, com abertura, empatia, inclusão e oportunidades para todos.

“É possível mudar o mundo de forma gentil”. Gandhi

 

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)