Mais comentada

Missão de vida: qual é a sua?

“Muitas pessoas vagam pela vida sem saber o que de fato estão fazendo aqui e quando chegam ao final dos seus dias percebem que sua vida foi vazia e sem sentido.”

Quando criança, em minha cidade natal, numa pequena cidade no interior do Rio Grande do Norte, vi por vários e vários anos um exemplo de humildade e solidariedade que nunca esqueci e que por muitas e muitas vezes me fez pensar. Dona Isaura, uma senhora baixinha, com filhos ainda jovens e viúva, sem muitas posses, mas com um desejo imenso de ajudar o próximo.

Eu a vi dia após dia fazer a comida para sua família e sempre um pouco a mais para doar aos pedintes que passava pela rua. Ela tinha um grande coração, nunca me esquecerei do exemplo que me deu. A maior lição que tive foi quando tinha em torno de 15 anos e vi mais uma vez um pedinte entrando em sua casa e ela colocando o alimento em uma marmitinha. Ele saiu da casa dela com a marmita cheia de alimento e 20 metros depois ele jogou a comida fora. Eu fiquei revoltado e corri para avisá-la sobre o que acabará de acontecer.

No meu pensamento, ela não deveria doar mais alimentos aquele rapaz, já que o mesmo jogou fora, porém quando falei para ela, olhou para mim com um olhar feliz e disse: “Fabinho, não importa, fiz o que tinha de fazer”. Saí de dentro da casa dela revoltado. Meu coração ficou transtornado pelo acontecido. Depois de anos essa experiência ficou marcada em minha vida, nunca esqueci e serviu de exemplo.

Voltei recentemente a minha cidade e fui visitá-la. Ela já com idade bem avançada, com todos os filhos criados, formados, e bem sucedidos na vida, continua com aquele olhar que vi naquele mesmo dia. Tive a satisfação de lembrar a ela dessa experiência, a qual não lembrava mais, porém para mim, estava marcada no meu coração e mente. Ela sempre foi feliz assim e continuará desta forma. Para mim, essa foi uma das missões que ela teve nessa vida, a qual desempenha muito bem.

E nós, qual é a missão de nossas vidas? Qual são os propósitos de nossas vidas? O que estamos construindo no percurso de nossas vidas? Qual é sua razão de existir?

Sei que muito estão vivendo dia após dia sem propósito, sem objetivo, sem saber o que irá acontecer no dia de amanhã. Tem três coisas que não voltam: “Uma pedra arremessada, uma palavra dita e o tempo”. O pior é que o tempo perdido não volta. Encontro pessoas que dizem: Vou recuperar o tempo perdido. Quero dizer a essas pessoas, que não tem como recuperar o tempo perdido. O que tem é outro tempo onde terá que correr mais e mais rápido para não perder mais. Pergunte a uma pessoa mais velha, do que ela se arrepende na vida e muito lhe dirão que não faria as mesmas coisas do mesmo jeito que fizeram no passado. Junto com a idade vem à sabedoria.

Paulo Vieira, no livro “O Poder Verdadeiro”, diz:

“Muitas pessoas vagam pela vida sem saber o que de fato estão fazendo aqui e quando chegam ao final dos seus dias percebem que sua vida foi vazia e sem sentido.”

Vivemos em um mundo onde cada ser humano vive apenas sua vida sem se preocupar com o próximo, vive o “eu”, preocupado-se apenas com ele próprio.

Sabe, mas não estou dizendo que é fácil nos preocupamos com o próximo se nossa vida esta de cabeça para baixo. Como nos preocuparmos se em casa a energia esta para ser cortada, o aluguel atrasado, etc... A regra de ouro diz: Não faça aos outros aquilo que não quer que façam para você. Na minha visão essa regra deveria tirar os nãos: Faça aos outros aquilo que quer que façam para você. O sentido muda e as ações e atitudes também.

Nossa maior missão nessa viagem pelo planeta é ser felizes e criar oportunidade para que os outros também sejam. Roberto Shinyashiki

Escolha sua missão de vida e rumo a satisfação e felicidade. Sucesso!

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração