Mais comentada

O bom atendimento, atitude que faz toda diferença

Realizar um bom atendimento, é essencial para o seu negócio e gratificante para o seu cliente

Atender bem o seu cliente é algo primordial, não só necessário para manter os clientes ativos mas é algo que serve até como estratégia.

O consumidor está cada vez mais exigente com relação ao atendimento. Ele não busca somente o produto ou serviço, ele quer ser ouvido, quer atenção e quer que as suas necessidades sejam supridas com um bom atendimento.

Realizar um bom atendimento deveria ser dever de qualquer pessoa que trabalha com atendimento ao público, mas ultimamente tenho observado que não é bem assim.

Como profissional que trabalha com atendimento ao público, sempre procurei realizar um bom atendimento pois acredito que além de uma questão de respeito com o consumidor, é algo que só faz bem tanto para você como profissional, como para o próprio consumidor.

Recentemente como consumidora, tive experiências um tanto desagradáveis e vou contar um pouco sobre três dessas experiências.

Uma delas ocorreu em uma loja de vestuário em uma movimentada avenida comercial. Uma das colaboradoras me atendeu, não demonstrou muito entusiasmo, contudo, foi educada. Entretanto ao me dirigir ao caixa para realizar o pagamento, vi uma colaboradora com uma cara “amarrada”, não demonstrando nenhuma cordialidade ou simpatia. Sai da loja sem nenhum “volte sempre” ou “obrigado”.

Outra experiência foi em uma loja de departamento. Quando não encontrei o produto (um jogo de cabides) que procurava, me dirige até o caixa onde havia dois funcionários. Quando questionados, ambos tiveram uma reação um tanto estranha dizendo que era necessário verificar no estoque, isso é, se conseguissem entrar lá... Após minutos de espera, foi constatado que não havia o produto em estoque e ponto. Não houve nenhuma abordagem sobre a possibilidade de que eu levasse outro produto ou ao menos uma sugestão que procurasse em outra loja da rede.

A última e mais recente, foi em uma rede de farmácias. Era a primeira vez que eu efetuava uma compra lá. Fui à busca de um medicamento e ao chegar ao balcão de atendimento, me deparei com todos os colaboradores presentes (eram no total quatro), realizando alguma atividade. Não havia nenhum cliente na loja foi então, que fui abordada por uma colaboradora com os dizeres: “pode falar”. Entrei e sai de lá sem um “boa tarde” ou “obrigado”.

É possível observar que não importa o segmento, tamanho, se é uma loja de rua ou de shopping, o mau atendimento existe em qualquer lugar e em qualquer empresa. E sim, é possível perder clientes com o mau atendimento.

Uma pessoa muito sábia uma vez me disse: “você deve atender bem a todos, não importa a classe social, não importa se a pessoa irá gastar 1 real ou 1 milhão, todos devem ser ter um bom atendimento”.

Atender bem, não é difícil. É claro que há dias em que você não está bem consigo mesmo, mas são coisas que devem ser deixadas de lado, para que o seu atendimento não seja prejudicado.

Coisas simples como um sorriso no rosto, um “bom dia” ou “boa tarde”, um “volte sempre”, “obrigado”, são atitudes que fazem toda a diferença, não só para o consumidor, mas para quem trabalha com atendimento.

Gestor, observe a sua equipe, veja como ela realiza o trabalho de atendimento, seja exemplo, realize treinamentos sobre atendimento ao cliente e de feedback.

Colaborador que trabalha com atendimento ao publico, atenda como você gostaria de ser atendido, dê atenção ao seu cliente, ouça o que ele tem a te dizer. Pequenas ações não só criam um bom atendimento, mas também geram a retenção e atração de clientes.

Eu espero, que assim como contei essa má experiência que tive, que eu possa vir aqui e contar boas experiências, muito mais do que más pois é preciso dizer quando algo vai bem também!

Então, faça sua parte. Atender bem, não faz mal a ninguém!

 

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)
Tags: atendimento bom atendimento clientes Gestão relacionamento