O que muda em um ano novo?

Muitos esperam por mudanças pessoais, na empresa, nos negócios. Esperar se tornou semelhante a uma fórmula de superação. Será que funciona?

Muitos esperam por mudanças, poucos as planejam, raros põem em prática seus planos e, nessa espera, a urgência ou o agravamento dos problemas faz com que  o planejamento seja para o curto prazo e quando o curto prazo chega, não há mais nada a esperar, afinal, os problemas urgentes foram resolvidos.

Esperar para a sociedade é semelhante ao esperar por cada estação do ano chegar e assim perceber se vai ser suportável/agradável ou não (esse esperar também é semelhante a esperar por milagres repentinos acontecerem). Como há muitas variáveis  não controláveis que determinam  se as estações do ano serão ou não agradáveis de acordo com o ponto de vista de cada um, muitos acreditam que são insuportáveis enfrenta-las e então, esperam a próxima estação chegar e depois a próxima, num loop infinito de inquietações baseados na chegada de boas notícias, bons negócios, aumento de salário, melhorias e melhorias. Esquecem que melhorias dependem muito mais das percepções pessoais sobre a vida e sociedade, questões socioeconômicas, planejamentos e ações promotoras de melhorias para o curto, médio ou longo prazo. Viver de forma inquieta não produz amadurecimento e as percepções sobre a vida passam a ser pessimistas.

Há muita ansiedade e ócio na sociedade do que atitudes que transformam.

“Quem trabalha tem com o que viver, mas quem só conversa passará necessidade.” Provérbios 14.23 – NTLH.

O tempo: segundos, minutos, horas, dias, semanas, meses e anos passam e muitos apenas assistem passar e pouco fazem para mudarem a si mesmos. Refletir sobre si mesmos, sociedade, trabalho, família, Deus.

O processo de reflexão é poderoso promotor de mudanças. A vida propõe oportunidades boas para todos os homens, porém vive-las ou desfrutá-las dependerá apenas de cada um, das ações individuais, do preparo e treino, do caminhar com outras pessoas.

Não há segredo para o ano que se inicia ser novo para si, a receita é a mesma dos antepassados: planejamento e trabalho (“O preguiçoso nunca terá dinheiro, mas quem tem iniciativa acaba ficando rico.” Provérbios 11.16b - NTLH). Adquirir conhecimento, se tornar sábio e inteligente, não ser preguiçoso para pensar e agir, aprender com os próprios erros, ouvir as pessoas... para o tempo o tornar maduro e com discernimento.
“Filho, se você parar de aprender, logo esquecerá o que sabe.” Provérbios 19.27 – NTLH.

“Procure bons conselhos e você terá sucesso; não entre na batalha sem antes fazer planos.” Provérbios 20.18 – NTLH.

Os ensinamentos de Salomão, escritos há séculos atrás, ainda são letras vivas, atuais.

Planejamento, ação e tutores = novidades no curso da vida, necessários para que cada ano sempre tenha novidades.

  • Tutores: pessoas maduras e esclarecidas, que souberam extrair ensinamentos valiosos baseados na experiência pessoal dos momentos difíceis e amargos da vida, professores, livros e amigos.
  • Livros: excelente para expandir os horizontes.
  • Ação: esclarece as visões e atuações dos homens nas sociedades, tornado-os sábios ou tolos, conforme as escolhas individuais de se viver.
Avalie este artigo:
(1)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: estratégias para mudança de hábitos estratégias para o sucesso familiar livros abrem caminhos livros produzem vida planejar ano novo viver em novidade de vida