Mais comentada

O que somos nós?

O artigo versa sobre as mazelas nas relações sociais ao iniciar com o triste fato de um jovem que se suicidou, pulando de uma passarela ao som de um coral de "pula! pula!". O texto fala de como nós nos sabotamos e sabotamos o próximo, fazendo um paradoxo com Maria Madalena, a qual me refiro e nos intitulo de Maria Madalena dos tempos modernos.

 

 

Estava eu navegando pela internet, quando me deparo com a notícia de que em Curitiba um jovem estava com a intenção de cometer suicídio, os bombeiros foram acionados e ao chegar ao local constataram que a situação era verídica. Após uma hora de negociação o jovem esboçava vontade de desistir de tal ato, porém, ao ouvir um coral de pessoas (se é que podemos chamar assim) gritando “pula! pula!”, o garoto consumou o fato e infelizmente após ser resgatado com vida, veio a óbito horas depois.

 

Diante dessa situação eu me pergunto e pergunto aos amigos leitores: O QUE SOMOS NÓS? Em um país onde muito se reclama da bandidagem política, da coragem que esses senhores tem de simplesmente esbanjar o nosso dinheiro, da indecência de tirar comida da boca de crianças… e de tantas outras atrocidades as quais nossos olhos não veem, nossos ouvidos não escutam, mas que no fundo nos atingem, refletem em nós de uma forma ou de outra… o que queremos reclamando de quem tira o que temos (muitas vezes por debaixo dos panos)? Se o ser humano hoje em dia faz questão de tirar do seu irmão algo bem mais valioso: a autoestima, a vontade de viver.

“Hoje a luta das pessoas é individual. Não vejo mais luta de classes.”

Mano Brown

A frase acima foi dita por Mano Brown, vocalista do Racionais MC’s, o mais importante grupo de rap do país, em entrevista em que o mesmo falava sobre a individualidade que tomou conta do país e das pessoas.

 

Nós apedrejamos e somos apedrejados a todo momento, principalmente no âmbito da internet, onde eu diria que somos:

A Maria Madalena dos tempos modernos!
Sem querer entrar em mérito religioso, o evangelho de João versa sobre uma mulher flagrada em adultério e que pela lei de Moisés deveria ser apedrejada, mas eis que Jesus diz: “Quem não tiver pecado que atire a primeira pedra”. E todos se retiraram dali, um a um. Mas vocês viram no texto destacado a expressão “tempos modernos”? Pois é, em pleno ano de 2018 estamos tão modernos quanto um homem das cavernas. O juízo de valor nunca foi tão forte quanto se pratica hoje, o racismo, a homofobia, o machismo, a vida levada como se não fosse nada. O que você ganha ao diminuir alguém? Repito: somos a Maria Madalena dos tempos modernos, nós mesmos nos machucamos, nos dilaceramos ao ofender e magoar os nossos semelhantes.

Por isso fica a dica, procure engrandecer o próximo… é engrandecendo o próximo e andando entre os grandes que ficamos ainda maiores e melhores. Lute contra si mesmo, bata as suas metas ao invés de sabotar as metas alheias. E se for para fazer algo para outra pessoa, que seja COM ela e não CONTRA ela. A coletividade grita bem mais alto que o individualismo. Pensem nisso.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)
Tags: #autoestima #cotidiano #curitiba #madalena #quem