Porque eu contribuo com o INSS

Os benefícios de se contribuir com o Instituto Nacional do Seguro Social em uma visão simples e comum

Esse artigo não tem nenhuma informação técnica ou especialista. É apenas a visão e opinião de uma cidadã simples, de família simples e com poucos recursos.

Eu contribuo com o INSS porque quero me aposentar e quero ter direito a auxílio-doença, auxílio-acidente e outros imprevistos que podem acontecer e que essa contribuição pode me ajudar a sobreviver. Mesmo que aconteça a Reforma da Previdência ainda assim se tiver condições continuarei contribuindo.

Muitos podem dizer que não compensa, que o INSS pode quebrar, que vai prolongar o período para se aposentar e que é melhor fazer uma previdência privada.

Respeito a opinião de todos mas observo as pessoas ao meu redor. Sou de origem humilde, meus pais trabalhavam no início de suas vidas profissionais como trabalhadores rurais e a maioria de meus parentes e amigos são pobres como eu então vejo muita gente vivendo do INSS. Pessoas aposentadas ou que recebem pensão por morte, auxílio-acidente, auxílio-doença ou outros. Em cada casa ou família tem pelo menos uma pessoa que vive do INSS e que muitas vezes auxilia aos outros que estão passando por dificuldades financeiras.

Uma das razões principais de eu querer priorizar o INSS ao invés de uma Previdência Privada é porque além de mim me preocupo com as outras pessoas. Quero contribuir de alguma forma para que elas continuem a receber seus benefícios. Se o INSS quebrar é porque o país quebrou e daí como ficam todas essas pessoas? Como ficaremos nós?

Podem me chamar de ingênua, de simplista, de idealista ou mesmo de burra ou idiota. Talvez vocês estejam certos. Mas eu ainda prefiro pensar no todo. INSS significa Instittuto Nacional do Seguro Social e isso quer dizer seguro de todos, da nação. Previdência Privada quer dizer privado, individual e eu ainda prefiro pensar no bem comum, no coletivo.

Mas não critico quem além do INSS também contribua com a Previdência Privada. Se tivesse condições também faria isso. Parece o mais sensato. Mas se meus recursos forem limitados como são hoje e se tiver que escolher entre um dos dois prefiro contribuir com o INSS por todos esses motivos citados. Se meus recursos fossem maiores eu contribuiria sobre o valor do teto máximo do INSS e somente se ainda assim me sobrassem recursos talvez aí iria pensar em uma Previdência Privada.

Como eu disse no início desse artigo é apenas a opinião de uma cidadã comum que ama seu país e as pessoas como um todo e que quer ver o bem comum entre todos os povos e nações se assim fosse possível. Acredito que somos todos um e que apenas quando todos estiverem bem poderemos ficar bem não apenas em nosso país mas no mundo todo.

Não podemos mudar o mundo mas podemos sempre fazer a nossa parte.

 

Avalie este artigo:
(1)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.