Quanto tempo temos?

Como saberemos qual o tempo certo para fazermos às mudanças em nossas vidas

O cantor e compositor brasileiro Renato Russo (27/03/1960 — 11/10/1996) disse um dia, que ao acordarmos perdermos um tempo precioso e que este não poderia ser recuperado. Porque nos é tão valioso algo que não conseguimos mensurar valor? Definitivamente não entendo qual a melhor definição de tempo, vivemos perdidos e em algum dado momento nos encontramos, neste mesmo tempo que insiste em nos atormentar, insiste em passar rápido demais, ou de forma lenta e gradual, enfim insiste em passar.

O tempo consegue ser implacável quando nos mostra o que deixamos para trás, o que não fizemos por diversos motivos como: raiva, ódio, amor, orgulho ou qualquer outro sentimento inato nos seres humanos. Sentimentos que nos levam a tomar decisões e consequentemente alteram o rumo de nossas vidas. Se vamos gostar ou não desses caminhos, só descobriremos após tomarmos tais decisões. Uma coisa é certa, se não decidirmos, viveremos com a sensação de que algo poderia ter sido diferente, ou melhor talvez.

Como saberemos qual o tempo certo para fazermos às mudanças em nossas vidas?

Será que temos como saber qual é o momento?

O que temos são as experiências adquiridas. Faz-se necessário as decisões erradas da juventude, para que possamos acertar mais a frente. Para que no futuro saibamos quais as melhores opções que teremos. Deus em sua imensa sabedoria não nos deu o dom de sabermos o tempo certo para todas as coisas, mas nos agraciou com o dom da sabedoria. O dom de aprendermos com os nossos erros, o dom da inteligência e do discernimento e nos deu livre arbítrio para escolhermos o nosso caminho e o que achamos melhor para as nossas vidas.

No livro mais vendido do mundo existe um versículo que diz o seguinte:

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”. (Eclesiastes 3:1)

Acho que mediante tais afirmações do Criador, não devemos temer o “tempo perdido” como diz Renato Russo, embora ele também tenha razão em suas palavras. O correto a se fazer, é aproveitar tudo o que nos é dado de presente, este tempo que nos parece muito, mas que passa tão rápido. Que quando percebido se transforma em pouco e se esgota, nos fazendo olhar para trás e perceber o que ele (tempo) nos ensina. Deixando-nos fortes, nos tira coisas, pessoas, vidas, sonhos, mas não nos tira a oportunidade de tentar de novo.

O futuro nada mais é do que o tempo novo. Se o tempo lhe roubou os sonhos, sonhe novamente, não perca nunca esta capacidade de se reinventar e de buscar. Se o tempo levou aquela pessoa especial, viva durante um tempo a sua dor e aprenda que a saudade é a consequência que o tempo transforma em amor eterno. Busque no tempo as forças necessárias para o amanhã, para o novo, use-o para buscar um rumo para uma vida nova, para buscar na fé e naquilo que você acredita a sua mudança. Transforme os dias em que você não tem mais o tempo que passou em dias que se pode buscar o tempo novo para a transformação. 

No fim das contas temos sim, o nosso próprio tempo, temos todo o tempo do mundo, mas não teremos tempo se não dermos o primeiro passo.

 

Por: Reinaldo Bentaja

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: experiência futuro mudanças passado presente tempo transformação vida

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração