Um pouco sobre superação

Qual a sua história? O que vocês consideram superação? Pretendem superar algo em breve?

Qual a sua história? O que vocês consideram superação? Pretendem superar algo em breve?

Esta época do ano, de comemorações de Natal, repleta de encontros e memórias, expectativas e saudades, sonhos e medos e uma infinidade de sentimentos e sensações que se misturam com a proximidade do novo ano que vem chegando.

Quantas vezes vocês se superaram e se surpreenderam este ano?

Por situações planejadas, bem orquestradas e concluídas com sucesso. Ou por coisas inesperadas, que apareceram com cara de muro e obstáculo, mas terminaram como um trampolim. Impulsos de superação, coragem e aprendizado. Saltos de reflexão e evolução.

Será que estamos terminando o ano da mesma forma que começamos?

É neste momento do calendário, que a maioria de nós faz mais balanços, pedidos, planos e previsões. Começando por pensar em como o tempo está passando cada vez mais rápido, e já estamos falando sobre carnaval, sobre os feriados do ano que vem, um pouco ou muito ansiosos para lidar e desbravar com o avançar do relógio.

O que é superação para um, muitas vezes não é para o outro. Alguns acreditam que só a sua história é de superação e nem escutam a dos outros porque não dá para comparar, nem tem o mesmo valor e peso. São pessoas que contam e repetem dezenas de vezes as suas histórias com orgulho e satisfação, mas sem o mesmo respeito, olhar e ouvido a dos outros.

Vocês são mais otimistas, realistas ou pessimistas?

Tanta coisa pode ser considerada superação, depende de quem vive e como enxerga a vida, os problemas e soluções, os medos e crenças.

Superação pode ser: parar de fumar, promoção no emprego, deixar de lado uma fobia, se curar da depressão, sobreviver a um acidente, correr 3km ou correr uma maratona, emagrecer 3kg ou 50kg, passar no concurso, ser mãe ou pai, criar um irmão, lidar com a perda dos pais, se curar de uma doença, acordar cedo, parar de comer doces, ler um livro, aprender algo novo, fazer apresentações em público, dirigir, andar de bicicleta, controlar a ansiedade, ser mais organizado, passar menos tempo no celular, perder o medo da água, dançar, ser menos autocrítico, dar menos atenção a opinião dos outros, aceitar fazer terapia, experimentar alimentos novos, pular de paraquedas, lidar com a timidez, olhar mais para o presente e tantas outras coisas.

Além destes balanços e de respeito pela nossa própria história e pela dos outros, a oportunidade de agradecer pelas pessoas, situações, desafios e oportunidades que se fizeram presentes ao longo do ano. E também de assumirmos o nosso poder pessoal e a nossa responsabilidade para continuarmos nos superando, independente do cenário que se apresente, aceitar que está em nossas mãos, no tempo presente a possibilidade de avançarmos na direção de nossos sonhos e metas.

Olhar mais para o presente, para o dia de hoje, para as pessoas que estão ao nosso lado e fazer diferente agora. Amanhã ninguém sabe.

Ninguém está sozinho. Nossas missões se convergem e sempre terá alguém para nos apoiar seja em presença, palavras ou em vibrações. Pessoas aparecem e saem de nossas vidas todos os dias não é por acaso. Sempre tem alguém que acredita na mesma coisa, que luta a mesma batalha que nós. Mas, o líder é você.

“Vem, vamos embora, que esperar não é saber. Quem sabe faz a hora, não espera acontecer.”

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)