Mais comentada

Universidade para todos, será?

O ministro Vélez Rodríguez, em uma tentativa de justificar a reforma do ensino técnico sancionada pelo governo anterior, em entrevista, rechaçou o conceito de universidade para todos, afirmando que “elas devem ficar para elite intelectual”. Ora, ele disse alguma inverdade?

O ministro Vélez Rodríguez, em uma tentativa de justificar a reforma do ensino técnico sancionada pelo governo anterior, em entrevista, rechaçou o conceito de universidade para todos, afirmando que “elas devem ficar para elite intelectual”. Ora, ele disse alguma inverdade?

Infelizmente 7 de cada 10 alunos que terminam o ensino médio ingressam na faculdade com níveis insuficientes em português e matemática, Saeb (2017). Segundo o Índice de desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), o país nunca ultrapassou a nota 3,7 em uma escala que vai de 0 a 10. Vergonhoso para todos nós brasileiros!

Estes 70% dos alunos que ingressam despreparados nas universidades, passam por uma espécie de gatekeeer chamado vestibular, que não funciona! pois o valor financeiro que estes “alunos” levam para as instituições de ensino superior fala mais alto, infelizmente. Talvez seja por isso que menos de 2% das instituições possuem nota máxima do MEC.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), mais de 50% dos estudantes abandonam o curso, será esse mais um indicador que aponta o despreparo desta população ao ingressar nas universidades?

Concluo que a afirmação do ministro já é uma realidade imposta pela falta de objetivos conceituais das universidades, mas principalmente pela deficiência no ensino de base. Será que não está correto que os investimentos se concentrem nos ensinos técnicos?

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)