Mais comentada

A Estratégia Bourne - Adaptabilidade

Décimo oitavo artigo da série "A Estratégia Bourne"

Siga-me: @romerocleber

 

Se pudermos deixar de ser críticos apenas por alguns momentos (e ignorar os exageros hollywoodianos), observaremos um ótimo exemplo de adaptabilidade no filme A Supremacia Bourne, aos 40m40s. Jason Bourne se vê frente a frente com um de seus perseguidores. Este está armado com uma faca, e Bourne está desarmado. E quando tudo parece perdido, eis que nosso herói pega uma revista (isso mesmo, uma revista de papel!), enrola na forma de um bastão e enfrenta seu oponente.

 

Exageros à parte, Jason nos dá uma importante lição: nem sempre a situação em que nos encontramos oferece as ferramentas (ou armas) necessárias para enfrentar as adversidades. E, diante disso, temos duas opções: ou ficamos parados esperando que o destino realize suas façanhas, ou improvisamos e buscamos uma alternativa. A segunda opção é indiscutivelmente a mais acertada – esta afirmativa é válida em todos os campos da nossa vida.

 

No ambiente empresarial, a adaptabilidade é essencial durante os altos e baixos ao longo da vida de um negócio. Não são poucas as vezes em que o mercado (incluindo-se aí a economia, os concorrentes e a própria clientela) força os diretores de uma empresa a tomarem decisões difíceis em momentos em que os recursos (humanos e/ou materiais) são escassos e consegui-los é impossível. Ter adaptabilidade torna-se então uma dádiva.

Leia mais no livro "A Estratégia Bourne" (Ed. PoD, 2011)

 

Siga-me: @romerocleber

 

* Não deixe de ler os outros artigos da série "A Estratégia Bourne" clicando aqui

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração