Mais comentada

A Importância do Sistema de Informação na organização – Estratégia para alavancar os negócios.

As grandes corporações começam a dar uma ênfase nos sistema de informações, que são ferramentas emergentes no mercado que transformam os dados armazenados nos bancos de dados, em informações para a tomada de decisão da diretoria.

Marcelo Antonio,
Observando algumas empresas no passado, mais precisamente na década de 80, nota-se que somente as grandes empresas se preocupavam com tecnologias, computadores e sistemas informatizados nos departamentos, sendo comum o uso de máquina de escrever nas empresas de menor porte e normal nas empresas pequenas. O assunto globalização dificilmente sairia dos papéis, a internet no Brasil somente começará a funcionar na década de 90, mais precisamente no ano de 1993, como diz o site de tecnologia do terra; http://tecnologia.terra.com.br/internet10anos/interna/0,,OI541825-EI5026,00.html, "Foi apenas em 1993 que ocorreu a primeira conexão de 64 kbps à longa distância, estabelecida entre São Paulo e Porto Alegre. Em 1994, estudantes da USP criaram centenas de páginas na Internet"

 

Com o passar dos anos, a conexão se tornou mais veloz, permitindo maior conteúdo e diversidades disponibilizados na "rede", e o acesso sendo mais difundidos e accessíveis às empresas, os sistemas passaram a serem adotados cada vez mais freqüentes, pois a necessidade de se produzir mais era grande, porém com a quantidade de pedidos aumentando nas grandes corporações, os controles também eram inevitáveis, com a grande demanda de matérias primas, produção, logística e setor administrativo, os custos começam a aparecer, e os lucros necessitam ser medidos, previstos de alguma forma.

Começa-se então a adoção para cada departamento a ser informatizado através de um programa específico para cada necessidade de seus gestores. Observa-se que neste período, também eram comuns as fixas de Kardex, que segundo o site http://www.prodoctor.net/index.php?centro=ficha, é um sistema que fornece um controle da quantidade de itens do estoque individualmente, onde o resultado é com base nos lançamentos das notas fiscais emitidas. Desta forma, cada departamento era isolado, havendo uma mão de obra para que cada departamento atualizasse o que o outro fazia. Desta forma, muitos pedidos poderiam ser atendidos e eram perdidos pela falta de informação e controle que havia, entre outros infinitos que pode-se mensurar com a falta de comunicação entre ambos.

O próximo passo foi colocar todos estes sistemas paralelos a começarem se falar, para começar assim uma integração entre todos os departamentos da corporação. Surge então o ERP (Enterprise Resource Planning), ou seja traduzindo para nossa língua, um pacote de ferramentas que integra toda a empresa. Como os dados começam a ser percorridos pela empresa rapidamente, começa-se a necessidade de transformar estes dados em informações, transformar esta massa de dados em estratégia de negócio.

As grandes corporações começam a dar uma ênfase nos sistema de informações, que são ferramentas emergentes no mercado que transformam os dados armazenados nos bancos de dados, em informações para a tomada de decisão da diretoria. Estas ferramentas amplamente utilizadas se disseminam até chegaram as medias e pequenas empresas. Hoje com a evolução tecnologia nos sistemas de Informação, podemos ter servidores de ultima geração onde grandes quantidades de dados são armazenados. Fornecendo assim a essência da informação, sendo combustível para as ferramentas como BI (Business Intelligence), que segundo o site http://pt.wikipedia.org/wiki/business_intelligence, pode ser traduzido como inteligência de negócios. A partir desta ferramenta, os gestores começam a descobrir a importância dos sistemas de informações para suas tomadas de decisões, e começam a lincar como estas ferramentas podem alavancar seus negócios.

Podemos ver na mídia, nos sites que divulgam assuntos a executivos das corporações, a procura por ferramentas que possibilitem a melhoria contínua dos processos, para isto temos a ferramenta BPM (Business Process Management) que o mesmo site citado acima descreve como sendo o gerenciamento de processos de negócios, com foco na otimização através da melhoria dos processos de negócios.

Os clientes começam a ser mais focados para o negócio, surgindo uma outra ferramenta que visa o gerenciamento com o cliente, saber preferências de seus clientes a fim de fidelizá-los, esta ferramenta á chamada CRM (Customer Relationship Management), que segundo Lopes A. 2001, em seu livro CRM em um cenário de mudanças, página 156, São Paulo: editora Atlas; é uma estratégia que envolve tecnologia da informação, processos de negócios e atitude empresarial que somam forças para gerar diferencial competitivo por meio do relacionamento com os clientes.

Com a evolução das tecnologias, dos sistemas informatizados, da internet, podemos saber em tempo real, de qualquer lugar do mundo o que esta se passando com as empresas e com a economia global. Cabe a cada gestor, saber empregar estas ferramentas, e utilizar os sistema de informações para gerir e alavancar as organizações neste mundo tão competitivo que vivemos.

 

Marcelo A. Bombarda .


Fontes de pesquisa:



http://tecnologia.terra.com.br/internet10anos/interna/0,,OI541825-EI5026,00.html



http://www.prodoctor.net/index.php?centro=ficha



http://pt.wikipedia.org/wiki/business_intelligence



Lopes A. 2001, em seu livro CRM em um cenário de mudanças, página 156, São Paulo: editora Atlas

Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Shopping