Brasileiros preferem investimentos de baixo risco

Estudo feito pela Allgoo identifica que o brasileiro pouco entende sobre os investimentos disponíveis no mercado nacional e a rentabilidade dos mesmos

Desconhecimento e o medo do risco ainda são os principais fatores que faz com que muitos brasileiros deixem de investir dinheiro. Quando investem, a maioria não tem conhecimento das modalidades mais rentáveis. As conclusões são do estudo realizado pela Allgoo, fintech especializada na digitalização de instituições financeiras.

A pesquisa aponta que, mesmo sendo a aplicação menos indicada e rentável, a poupança ainda continua apresentando a maior procura entre os brasileiros, tendo sido citada na pesquisa por 29% dos respondentes. Na sequência, foram citados os investimentos em Certificado de Depósito Bancário (CDB) e Tesouro Direto, com 27%.

O relatório da Allgoo ouviu mais de 200 brasileiros de ambos os gêneros, com mais de 18 anos e de todas as classes sociais nas 27 capitais do Brasil. A margem de erro é de 3 pontos percentuais e o intervalo de confiança do estudo é de 95%.

A principal finalidade dos investimentos
De acordo com a pesquisa, os consumidores investem pensando na realização de metas e sonhos (37%) enquanto 21% afirmam guardar seus rendimentos para proteger-se contra imprevistos. Entre os motivos citados também estão aposentadoria (16%) e o incremento de renda (14%).

48% não confiam nas orientações de investimentos passadas por seus gerentes de banco
Para os especialistas da Allgoo, o gerente do banco nem sempre conhece profundamente o mercado de investimentos. Além disso, ele pode ter interesses que não estão alinhados com os do cliente.

Para tentar solucionar essas questões, as grandes instituições têm investido em soluções de inteligência artificial, com algoritmos que traçam o perfil do investidor e sugerem uma carteira de investimentos.
No Brasil, a Allgoo é uma das poucas fintechs que oferece ao mercado financeiro uma plataforma capaz de traçar as melhores opções para aplicação de investimentos, crédito e gestão financeira.

O algoritmo procura, entre centenas ou milhares de produtos financeiros ofertados pelo banco, quais são os mais adequados de acordo com as necessidades individuais de cada um. O "braço digital" oferecido pela startup é um grande aliado das instituições de pequeno, médio e grande porte, auxiliando na rotina dos gerentes no momento de atender as necessidades de cada cliente da melhor maneira possível.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)
Tags: fintech investimento poupança tecnologia