Gestão de Tesouraria

Seguir + Mauro,
GESTÃO DE TESOURARIA

Introdução.

Todos sabem que para uma empresa obter sucesso no mercado, e, portanto, minimizar os riscos, ela precisa reunir quatro condições, ou fatores críticos de sucesso:

1°. Dominar a tecnologia de produção - isto o empreendedor já possui antes mesmo de abrir seu negócio;
2°. Ter acesso ao capital - geralmente iniciam seus negócios com capital próprio e pequenos empréstimos contratados;
3°. Suprir uma necessidade real de mercado - sem este fator nenhuma empresa logrará sucesso no médio e longo prazos;
4°. Ter capacidade administrativa - infelizmente nem todos os empreendedores entendem de finanças, custos, RH, etc.

Destacamos o último item: “Capacidade empresarial”. Este é o ponto fraco da maioria das empresas brasileiras. A capacidade empresarial significa competência de gestão de recursos humanos, econômicos e financeiros.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2005, utilizando-se a metodologia descrita, surgiram 722,0 mil empresas e foram extintas 544,0 mil . Esse número representa 75% de “mortalidade infantil organizacional”.

Vários fatores contribuem para esse insucesso no mercado, dentre os quais a Capacidade Empresarial se destaca.

Nosso “slow business” é prover as empresas de capacidade administrativa real e útil através de ferramenta de gerenciamento financeiro desenvolvida em MS Excel e VBA que capture o movimento diário de caixa e gere informação útil e antecipada.

Objetivo geral (objeto da proposta)
Prover às empresas de capacidade administrativa.

Objetivos específicos

Criar uma base de dados real da economia da empresa.
Servir de base para o desenvolvimento de políticas de investimento específicas.
Melhorar, consideravelmente, a qualidade da gestão financeira das empresas participantes.
Criar índices-padrões que sirvam de referência à tomada de decisão.
Gerar informação gerencial e financeira para tomada de decisão.
Gerar informação útil e precisa a grupos de investidores.
Universalizar o alcance de um software de gestão financeira.

Palavras chave

Desempenho competitivo; gestão financeira; gerência financeira; gerenciamento financeiro; ferramenta de gestão financeira; gestão competitiva.

Justificativa resumida

É de público que o Brasil não possui cultura estatística. Na área econômica os dados disponíveis são ínfimos e dispersos. O que se busca com a Gestão de Tesouraria (GT) é desfragmentar a informação econômico-financeira de todos os setores da empresa através da inserção, processamento e consolidação de dados de movimento de caixa.

Justificativa detalhada

Política de investimento. As informações geradas pelo GT servirão de base para o desenvolvimento de políticas empresariais mais eficientes já que tais informações serão “do lado real da economia brasileira”. Esta abordagem não encontra similar no mercado nacional, muito menos a forma com que os dados são processados, e, gerada a informação gerencial.

Atração de investimento direto. Com dados sólidos e reais a cerca da situação econômico-financeira das empresas, os investidores (institucionais e privados) serão significativamente beneficiados e da mesma forma às empresas que buscam investimento em capital, pois todos sabem que é o capital mais barato do mercado. Com estes investimentos diretos as empresas poderão realizar seus planos de expansão e modernização com custo baixo e potencializando novos incrementos de recursos financeiros. Como efeitos diretos terão uma melhoria expressiva nas condições econômicas individuais e sua geração de emprego e renda.
Geração e manutenção de empregos formais. É relativamente fácil gerar empregos em qualquer economia. O problema é manter os empregos gerados. Para solucionar este problema entendemos que a qualidade da gestão financeira de uma empresa é crucial e se reveste de certa relevância.

Outras considerações importantes
Ao longo de mais de 10 anos em meus trabalhos como Consultor em Gerenciamento Financeiro em várias micro e pequenas empresas, enfrentei sérias dificuldades em encontrar informação sobre o desempenho financeiro que pudesse utilizar como parâmetro válido. Para solucionar parte deste problema, me especializei em MS Excel e nele desenvolvi diversas ferramentas de gerenciamento financeiro para estas empresas clientes. O problema de informação foi resolvido, porém o de dados para comparar (parâmetros) continua até hoje.

Uma boa gestão deve vir acompanhada de dados de controle e comparação, caso contrário continuamos à deriva, sem um rumo certo e ajustado para nossas decisões do dia a dia na empresa.
Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Administradores Premium

Últimos Workshops


Revista Administradores

Revista Administradores

Materia da Capa
Economia criativa

Entrevista com:
Philip Evans sobre mudanças nas estratégias de negócios.


Seja um Administrador Premium e
Tenha acesso a todos esses benefícios.

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração

"