Investimentos: Entenda o que é CDB

Entenda o que é CDB. Aprenda sobre essa excelente opção de investimento para seu dinheiro render mais.

Todos sabemos que os bancos precisam captar dinheiro, seja para emprestar a alguém e lucrar com os juros cobrados, seja para custear as suas próprias operações. Uma das formas de os bancos captarem esse dinheiro é através da emissão de títulos conhecidos como CDBs (Certificados de Depósito bancário). Em suma, você empresta dinheiro ao banco, por um prazo determinado, e após este prazo você resgata esse dinheiro acrescentado de uma taxa de juros (pré ou pós fixada).

Tipos de CDB

CDB Pré-fixado

Neste caso, a negociação com os bancos ocorre a uma taxa pré-definida. Você saberá exatamente quanto irá receber se mantiver a aplicação até o prazo estabelecido. Essas aplicações são as recomendadas quando há expectativa de queda da taxa de juros.

CDB Pós-fixado

Este é o tipo mais comum de CDB. Se você optar por esse tipo, o seu investimento terá um rendimento baseado em uma taxa de referência. A taxa mais comum é o CDI (Certificado de Depósito Interbancário), o qual quase sempre acompanha a Taxa Selic.

CDBs com Juros Acrescidos de um Índice de Inflação

Esses papéis possuem a característica de combinarem as rentabilidades pré-fixadas com as pós-fixadas. Nesse caso, os lucros são indexados a uma taxa determinada no ato da compra dos títulos mais um percentual calculado de acordo com o IPCA, a nossa inflação. Como o IPCA é variável, a rentabilidade total só é conhecida no momento do resgate do título.

Riscos de se Aplicar em CDB

O principal risco de se investir em CDBs seria se os bancos para os quais você emprestou o dinheiro falissem. Como sabemos, essas instituições possuem uma gestão muito profissionalizada, e a maioria apresenta lucros constantes. Assim sendo, é muito difícil que isso venha a acontecer.

Mas digamos que mesmo assim, algum banco em que você tenha dinheiro aplicado em CDBs venha a quebrar. Nesse caso você não precisa se desesperar, pois essa aplicação é garantida pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito) para valores de até R$ 250.000,00 por CPF.

Tributação sobre os CDBs

Há dois tipos de tributação que incidem sobre os CDBs.

-> Imposto de Renda: incide somente sobre os lucros, não sobre o valor inicial aplicado. Conforme podemos ver na tabela abaixo, quanto maior o tempo da aplicação, menor o percentual de imposto descontado.

Prazo da aplicação Percentual de desconto
até 180 dias 22,5% sobre o lucro
de 181 dias até 360 dias 20,0% sobre o lucro
de 361 dias até 720 dias 17,5% sobre o lucro
a partir de 721 dias 15,0% sobre o lucro



-> IOF: Incidir sobre os seus lucros se você resgatar seu dinheiro num prazo menor que 30 dias, a contar da data da aplicação. O percentual de desconto é regressivo, isto é, diminui conforme aumenta o prazo da aplicação. Os valores de desconto variam de 96% para aplicações de 01 dia, até 03% para aplicações de 29 dias.

Passos para aplicar em CDB

Para começar os seus investimentos em CDB, você pode seguir os seguintes passos:

1 - Abra uma conta em uma corretora: escolha aquela com as menores taxas;
2 - Pesquise o tipo de título: as aplicações devem estar alinhadas com seus objetivos pessoais;
3 - Negocie as taxas com os bancos: existe a possibilidade de negociação para grandes aplicações;
4 - Respeite o limite de R$ 250 mil para cada aplicação: assim você estará sempre seguro pelo FGC.

Forte abraço!

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: CDB dinheiro educação financeira investimento