Investimentos: Fundos Imobiliários, uma Excelente Opção!

Aprenda como ser sócio de grandes empreendimentos mesmo investindo pequenas quantidades de dinheiro.

Você gostaria de ser sócio proprietário de imóveis como shopping centers, edifícios comerciais, hotéis de luxo e receber os aluguéis mensalmente, geralmente com valores acima do mercado?

E se você não precisasse se envolver com nenhuma questão burocrática desses imóveis, como pagar comissão para os corretores, contratos de compra e venda, registros, vistorias, mão de obra, benfeitorias, etc., não lhe parece interessante?
Pois saiba que essa opção de investimento existe. Estamos falando dos Fundos Imobiliários.

O que são Fundos Imobiliários

Os Fundos Imobiliários são condomínios de investidores, onde pessoas se juntam para investir em imóveis visando obter renda mensal com os aluguéis pagos pelos seus inquilinos. Estes inquilinos podem ser grandes empresas como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Petrobras, etc.

Além disso, outra forma de obter renda com os Fundos Imobiliários se dá com a valorização das suas cotas, o que aumenta o patrimônio dos seus proprietários. Para obter essa valorização, a escolha de fundos que administram imóveis com localização privilegiada, boa estrutura, entre outros, é fundamental.

Comparação com imóveis

Investir em Fundos Imobiliários é, na sua essência, como investir em imóveis. A diferença é que você faz isso no conforto da sua casa e com uma série de benefícios que tornam esse investimento um dos mais atrativos do mercado. Veja abaixo um breve comparativo entre as duas formas de investimento:

  Imóveis Fundos imobiliários
Tributação Imposto de renda incide sobre o valor dos aluguéis mensalmente.

Os aluguéis provenientes dos Fundos Imobiliários são isentos de IR para pessoa física.
Acessibilidade Geralmente custam caro. Para investir é necessário gastar muito dinheiro de uma única vez, em um único imóvel. Pode-se investir com pequenas quantidades de dinheiro. Com R$ 1.000,00 você pode ser sócio de grandes empreendimentos como shoppings, hospitais, hotéis, prédios comerciais, etc.
Inadimplência Risco considerável, visto que os inquilinos são desconhecidos e, por vezes, duvidosos.

Os locatários dos imóveis dentro de um Fundo Imobiliário geralmente são grandes empresas com nome conhecido no mercado.
Liquidez Baixa liquidez. Caso você precise vender o imóvel, isso pode demorar muito tempo, além de quase sempre o valor recebido ser inferior ao que se deseja. Alta liquidez. Você pode vender “partes” do seu Fundo Imobiliário, resgatando a quantidade de dinheiro que precisar. Situação diferente dos imóveis físicos, aonde é preciso vender o imóvel inteiro.
Gestão Profissional Você se preocupa com reformas, contratos, vistorias, mão de obra, etc. Ou terceiriza isso para imobiliárias, as quais cobram altos custos. Decisões tomadas por gestores que estudam de perto o mercado imobiliário. Essas pessoas pesquisam tudo para fazerem “as coisas darem certo”.


Rentabilidade

Basicamente existem 03 formas de se obter renda com os Fundos Imobiliários, são elas:

1) Aluguéis: são dividendos mensais oriundos dos valores pagos pelos inquilinos dos seus imóveis. Os Fundos Imobiliários devem distribuir no mínimo 95% dos valores recebidos em aluguéis para os seus cotistas. Os valores a receber de cada fundo são depositados automaticamente na sua conta na corretora.

2) Valorização das cotas: quando ocorre valorização de um imóvel, se o proprietário desse o vender, ganhará dinheiro. O mesmo acontece com os Fundos Imobiliários. A valorização das cotas de um fundo proporciona aumento do patrimônio do seu proprietário. Se esse vender as cotas com um valor superior ao que foi pago na compra, terá seu lucro realizado. Mas é importante ressaltar que nessa operação há a incidência de imposto de renda.

3) Dissolução do fundo: é quando os imóveis de um Fundo de Investimento são vendidos. Os valores recebidos são distribuídos aos cotistas de acordo com a quantidade de cotas de cada um.

Tipos de Fundos Imobiliários

Os Fundos Imobiliários são classificados em 03 tipos: tijolo, papel e fundos.

* Tijolo: os fundos de tijolo são assim definidos pelo fato de representarem imóveis físicos propriamente ditos. Esse tipo de fundo tem a finalidade de adquirir ou construir imóveis visando alugá-los gerando renda mensal. A maior parte dos Fundos Imobiliários listados na bolsa de valores são deste tipo. Exemplos deste tipo de fundo: fundos que investem em hospitais, lajes corporativas, agências bancárias, instituições educacionais, etc

* Papel: são fundos que investem majoritariamente em títulos de dívida imobiliária e outros valores mobiliários, ou seja, investimentos de renda fixa voltados ao setor. Dentre esses estão CRI, LCI e LH. Exemplos: letras de credito imobiliários (CRI, LCI).

* Fundos: como o próprio nome já diz, são fundos que investem em outros fundos. São similares a fundos de ações que compram ações de outras empresas.
Essa diversificação dos tipos de fundos é importante para disponibilizar ao investidor diferentes opções na hora de montar sua carteira. Como todo e qualquer investimento, o recomendado é não aplicar todo o seu dinheiro em um único tipo de fundo.

O que avaliar na compra de um Fundo Imobiliário

Sempre partindo do pressuposto que a sua intenção é o investimento para alcançar a sua independência financeira, vamos considerar que sua estratégia é o acúmulo de patrimônio visando o médio e longo prazos.

Assim sendo, faz sentido pensar nos Fundos Imobiliários como um investimento em imóveis, mas com todas as vantagens já mostradas neste artigo.

Você precisa avaliar os seguites pontos quando for investir em Fundos Imobiliários:

=> Tipo de Fundo, Edificação, Contratos, Dividend Yield e Valor da Cota.

Como adquirir Fundos Imobiliários

Os FI são negociados na Bovespa. Portanto, para investir você deve executar os mesmos procedimentos utilizados na compra de ações.

Abrir conta em um corretora, transferir o valor que determinar para investir e enviar a ordem de compra.

Conclusão

Os FII estão aí como uma excelente alternativa de investimento, principalmente em cenários de queda de juros, o que parece ser a tendência do Brasil para os próximos anos. É uma maneira segura de investir o seu dinheiro, tornando-se uma importante fonte de renda passiva para sua independência financeira.

Resumindo, os Fundos Imobiliários:

– São ótimos para diversificar sua carteira de investimentos;

– Proporcionam uma boa renda passiva mensal;

– Aumentam o patrimônio do cotista, pois boas edificações tendem a se valorizar com o tempo;

– Possuem boa liquidez, ou seja, em casos especiais você pode vender a quantia que quiser;

– São de fácil operação, sendo adquiridos via home broker e operados no conforto da sua casa.

Esperamos que você tenha gostado do artigo. Qualquer comentário, dúvida, questionamentos, etc., por favor, nos escreva no campo abaixo.

Grande abraço e até a próxima!

Acesse: www.infoinvestimentos.com.br

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: dinheiro investimento