Mais comentada

O Processo Empreendedor

Como acontece o processo empreendedor? Empreender é uma capacidade inata ou é possível aprender a empreender? Este artigo analisa o processo empreendedor segundo suas quatro etapas de desenvolvimento: identificação da oportunidade, plano de negócios, recursos e gerenciamento do empreendimento.

Antonione dos santos,
            Costumamos definir o empreendedor como alguém que sonha e busca transformar o sonho em realidade. É fato que o empreendedorismo vem se configurando como o grande combustível do desenvolvimento dos tempos atuais. Timmons (1990) afirma que "o empreendedorismo é uma revolução silenciosa, que será para o século XXI mais do que foi a revolução industrial para o século XX". O que, porém determina o surgimento de um empreendedor? É possível alguém apreender a empreender ou o empreendedorismo é uma qualidade inata? Uma vez que os empreendedores estão revolucionando o mundo, seu comportamento e o próprio processo empreendedor devem ser estudados e entendidos.

 

            De maneira geral, podemos compreender o processo empreendedor a partir de quatro etapas, quais sejam:

  • Identificar e avaliar a oportunidade: esta etapa se constitui a mais difícil no processo empreendedor. Esta fase implica em identificar uma oportunidade e analisar a sua potencialidade no que se refere a itens como: necessidades de mercado, potencial da concorrência e de mercado e ciclo de vida do produto.

            É importante o empreendedor testar a sua ideia ou conceito de negócio junto de potenciais clientes, avaliando sua disposição em adquirir seu produto ou serviço através de pesquisas de mercado. A pesquisa lhe fornecerá a dimensão do mercado, se está em crescimento, estável ou estagnado, quem é a concorrência e quais são seus pontos fortes e fracos, ameaças e oportunidades. Nesta etapa é fundamental o talento, a percepção, o conhecimento e o feeling do empreendedor.

 

  • Desenvolver o plano de negócios: talvez esta seja a etapa que dê mais trabalho. O plano de negócios é uma parte importante do processo empreendedor.

            O plano de negócios é um documento que sintetiza toda a essência da empresa, sua estratégia de negócio, seu mercado e competidores, como vai gerar receitas e crescer, dentre outros aspectos. Um negócio bem planejado terá mais oportunidades de sucesso do que um sem planejamento, na mesma igualdade de condições. É fundamental que o empreendedor saiba planejar suas ações e delinear as estratégias da empresa a ser criada ou em crescimento.

 

  • Determinar e captar os recursos necessários: o empreendedor deve utilizar a sua capacidade de planejamento e habilidade de negociação para relacionar no mercado as melhores alternativas de financiamento para seu negócio.

            Determinar os recursos necessários é consequência do que foi feito e como foi planejado o plano de negócios. A captação de recursos pode ser feita de várias formas e por meio de fontes distintas que vão desde recorrer a bancos, economias pessoais, até a familiares e amigos.

 

  • Gerenciar a empresa criada: gerir a empresa pode parecer a parte mais fácil do processo empreendedor, pois já foi identificada a oportunidade, desenvolvido o plano de negócios e relacionada a fonte de financiamento.

            No entanto, a gestão de uma empresa não é tão simples o quanto parece. O empreendedor deve reconhecer as suas limitações, recrutar uma excelente equipe de trabalho para colaborar na gestão da empresa, implementar ações que minimizem os problemas e maximizem os lucros, ou melhor, produza mais com o mínimo de recursos necessários, conjugando eficiência e eficácia. Não adianta identificar uma excelente oportunidade de negócio, desenvolver detalhadamente o plano de negócios, captar os recursos necessários para iniciar as atividades se o empreendedor não tiver capacidade administrativa para gerir o seu negócio. Ao invés de oportunidade de lucros e sucesso, todo o processo se configurará em prejuízo e, provavelmente, endividamento do empreendedor. Daí esta etapa se configurar como crucial para o sucesso do empreendimento.

 

             Existe outra forma de se analisar os aspectos críticos do processo empreendedor proposta por Timmons (1994), professor do Babson College, Estados Unidos, que leva o empreendedor a priorizar a análise de três fatores fundamentais. O primeiro fator é a oportunidade. Esta deve ser avaliada para que se tome a decisão de continuar ou não com o empreendimento. O segundo fator é a equipe empreendedora, ou seja, quem, além do empreendedor, atuará em conjunto no projeto. Finalmente, os recursos necessários, como e onde consegui-los.

 

             É muito importante que a questão relativa à análise dos recursos necessários para o início do negócio seja a última a ser feita. Assim, o empreendedor e sua equipe devem priorizar inicialmente à análise da oportunidade, a primeira das tarefas a ser realizada. Na verdade, às vezes a formação da equipe ocorre até antes da identificação de uma boa oportunidade, porém o mais comum nos casos de sucesso é a identificação da oportunidade, formação da equipe e captação dos recursos.

 

             Destes três fatores, podemos identificar como crítico para o sucesso do processo empreendedor a identificação da oportunidade. Não significa, entretanto, que as outras sejam menos importantes. Neste estágio surge a definição do negócio propriamente dito. Sua identificação é determinada pela capacidade de o empreendedor desenvolver sua percepção, intuição e feeling sobre as possibilidades que aquela oportunidade pode representar. Aliado a isso, destaca-se também a importância do planejamento do negócio. Através do planejamento o empreendedor avalia oportunidades, identifica, busca e aloca os recursos necessários ao negócio, planeja as ações a serem tomadas, implementa e gerencia o novo negócio dentro do limite de risco calculado. O planejamento deve permitir ao empreendedor e sua equipe inclusive, redirecionar o curso do caminho, o desenvolvimento das ações de acordo com os cenários que se apresentarem à empresa.

 

 

Referências:

DORNELAS, J.C.A. O Processo Empreendedor- Editora Elsevier. Disponível em

http://www.josedornelas.com.br/wp-content/uploads/2008/02/ empreendedorismo_ capitulo_2.pdf. Acesso em 10 de abril de 2011.

TIMMONS, J.A. New Venture Creation: Entrepreneurship for 21st Century. Chicago, IL: Irvin, 4th ed. 1994.

Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: empreendedorismo. fatores críticos Processo empreendedor

Shopping