Mais comentada

OS RECURSOS ORGANIZACIONAIS

Madson Denes,

CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE MANAUS

OS RECURSOS ORGANIZACIONAIS 

Acadêmicos:
Madson Denes Romário Lima
Jander Carvalho de Souza

Orientadora:
Profª. Esp. Geovana Freire Berçot Robrigues

        “Quando se fala das atitudes de um trabalhador, quase sempre se refere à satisfação com o trabalho”
(Stephen p. Robbins)

INTRODUÇÃO


        No mundo globalizado de hoje, a criação e a sustentação de vantagens competitiva pode significar a diferença entre a vida e a morte de uma organização. Tomemos como exemplo a Halei-Davidson. A beira da falência em 1985, esta fabrica sediada em Milwaukee agora controla mais de um quinto das vendas nos Estados Unidos. Resultado de investimentos em novas nas entalações de projetos inovadores e acima de tudo nos projetos de capacitação da forca de trabalho, os recursos são meios que as organizações possuem para realizar suas tarefas e atinger seus objetivos.

OS RECURSOS ORGANIZACIONAIS.

         Os Recursos Organizacionais são os vários meios que as instituições possuem para atingirem seus objetivos. São os bens ou serviços utilizados nas atividades organizacionais. Quando se fala em recursos não estamos nos referido apenas em dinheiro, mas nos referimos às matérias primas utilizadas nas produções, nos serviços prestados pelas organizações, matérias, equipamentos e colaboradores. 

De modo geral, os recursos podem se divididos em cinco grupos: 

• RECURSOS FISICOS OU MATERIAIS,
• RECURSOS FINANCEIROS,
• RECURSOS HUMANOS,
• RECURSOS MERCADOLOGICOS, E
• RECURSOS ADMINISTRATIVOS. 

          – Os RECURSOS FISICOS OU MATERIAIS, compreendem o espaço físico, os prédios e terrenos, o processo produtivo, a tecnologia utilizada no processo de produção dos bens e serviços produzidos pela organização.
Orienta e controla as atividades de materiais da organização, conforme os planos estabelecidos e a política adotada. Elabora rotinas de trabalho, tendo em vista a implantação de sistemas que devem conduzir a melhores resultados com menores custos, o que demanda a utilização de organogramas, fluxogramas e outros instrumentos de trabalho. 

         – Os RECURSOS FINANCEIROS, compreendem os recursos na forma de capital, fluxo de caixa, investimentos, aplicações, empréstimos, financiamento etc. 

         – Os RECURSOS HUMANOS, são as pessoas que compõe as organizações independentes do nível de hierárquico. Os recursos humanos estão distribuídos nos diversos níveis institucionais (direção), no nível intermediário (gerencia e assessoria) e no nível operacional (técnicos, colaboradores, alem dos supervisores de linha). 

          – Os RECURSOS MERCADOLOGICOS, compreendem todos os métodos utilizados pelas organizações para análise de mercado (de consumidor e concorrente), planejamento de venda, execução e controle de qualidade, promoções, propagandas pelos meios de comunicação, lançamento de novos produtos no mercado com novas tecnologias necessárias para a demanda do mercado de acordo com as exigências dos consumidores e assistência técnicas.

Os 10 Mandamentos dos Recursos Mercadologicos. 

          1. Análise do mercado. Informações precisas sobre fornecedores, clientes, concorrentes e ambiente econômico auxiliam na identificação de oportunidades;  

        2. Perfil do público. É preciso identificar as necessidades do consumidor para traçar os objetivos e as formas de atuação da empresa, como estabelecimento de preços, canais de venda etc ; 

         3. Compras e Estoques. É o ponto fundamental da gestão operacional da empresa. É preciso saber quanto comprar e qual o estoque mínimo, para evitar a falta de capital de giro; 

         4. Custos e formação de preços. Pela análise dos custos,determina-se o preço ideal de venda do produto o qual deve ser comparado com o mercado para avaliar a viabilidade do sucesso; 

         5. Fluxo de caixa. As informações sobre os movimentos de entrada, saída e saldo permitem projetar estouros ou sobras de recursos. Vale a pena fazer este controle diariamente;

         6. Ponto de equilíbrio. O empresário deve saber “o faturamento mínimo” capaz de pagar todos os seus custos e despesas. Com base nisso, poderá estipular suas cotas mínimas;

         7. Planejamento tributário: é preciso saber quantos e quais impostos e tributos serão recolhidos, quais os benefícios e seus efeitos sobre o custo da mercadoria; 

        8. Estrutura comercial: é a estratégia de vendas adotada pelo empresário que definirá o grau de penetração do produto no mercado. Ela deve ser estudada caso a caso; 

       9. Política de recursos humanos: mesmo as pequenas empresas devem ter visão das atividades, mas são necessários mecanismos de motivação dos funcionários; 

       10. Informática: a informatização é uma condição exigida pelo mercado para que a pequena empresa tenha agilidade e dinamismo; é preciso, porém, analisar com cuidado os sistemas disponíveis.


         – Os RECURSOS ADMINISTRATIVOS, são as coordenações utilizadas pelas organizações, compreende as atividades de planejamento, organização e controle das tomadas de decisões é o setor responsável pela distribuição de informações entro e fora da organização. 

          É importante mencionar alguns importantes avanços, com a logística, as técnicas de administração japonesa, o código de barrar e a informática e suas conseqüências para a administração de materiais, especialidade que, como se vê, proporciona constantes evoluções, visando otimizar suas atividades. As técnicas de administração japonesas estão sendo assimiladas pela empresa brasileira, tal o seu teor de inovação referente à produtividade, qualidade e envolvimento participativo. Estas técnicas também aplicam se à área de materiais. 

         O Japão, para poder competir com o mundo, adotou a norma de completa eliminação de qualquer tipo de perda. Surge assim, a filosofia da perda zero, alicerce das técnicas de administração japonesa, fundamenta da em que a perda eleva o custo desnecessariamente, devendo-se produzir sem perdas, com a melhor qualidade e ao menos custo. 

• Código de barras

          As principais vantagens do sistema são:
!Rapidez (ganho de tempo de até 30% no processamento).!Economia;
!Aplicação no armazenamento, em compras e em vendas;!Financeiras;
!Dispensa de etiquetação e retiquetação de cada produto com preço;

• Informática

         A Wolkswagen foi a primeira montadora brasileira a criar um ambiente Intranet, de comunicação virtual de baixo custo. Além de agilizar seus procedimentos, a rede possibilita ganho de tempo de fabricação dos componentes, pois as necessidades de aquisição estão disponíveis para 700 fornecedores homologados quanto a qualidade, fornecimento e custo.

CONCLUSÃO 

         Toda organização existe, não para si mesma, mas para alcançar objetivos e produzir resultados. É em função dos objetivos e resultado que a organização deve ser dimensionada, estruturada e orientada. Daí a ênfase colocada nos objetivos organizacionais e nos resultados pretendidos como forma de avaliar o desempenho das organizações. Os objetivos são recursos utilizados para obter os resultados desejados pelas organizações.Todos os Recursos organizacionais precisam ser captados do ambiente, aplicados internamente dentro do sistema, mantidos, desenvolvidos e controlados, para que o sistema seja eficaz e eficiente, porém, as empresas não existem simplesmente para ter pessoas, as pessoas são apenas recursos utilizados pelas empresas para alcançar seus objetivos, mas sem pessoas nas organizações todos os outro recursos ficam inoperantes. 

       A rentabilidade de uma empresa poderia ser assegurada apenas pela descoberta da “melhor maneira” de executar cada trabalho, em um mundo cada vez competitivo e em constante mudança e transformação, o processo administrativo se mostra flexível, maleável e adaptável às situações variadas do mercado.

REFERENCIAS

Dubrin, Andrew. Fundamentos do Comportamento Organizacional.
São Paulo: Thomson, 2003.
Wagner, Johm e Hollenbeck, John. Comportamento Organizacional. Criando Vantagem Competitiva, Saraiva, 2004.
Robbins, Etepher. Comportamento Organizacional 9. ed. São Paulo Prentice Hall, 2004.
Freire, Geovana B. Rodrigues, Apostila de Tópicos Organizacionais.

Avalie este artigo:
(0)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Vagas de trabalho