Por onde começar a fazer seu planejamento financeiro

Quando o assunto é dinheiro, "Deixe a vida me levar" no que se refere ao controle de seus gastos, pode não ser a melhor opção.

iStock

Você sempre quis ser mais organizado financeiramente, mas não sabe ao certo por onde começar? Pois bem, se você é daquelas pessoas que vive adiando o assunto finanças, esse artigo pode te cair como uma luva.

Chegou a hora de assumir as rédeas da situação e tomar conta do seu dinheiro afinal, você já está bem crescidinho para isso.  – Que saudade de quando sua preocupação era só pensar no que fazer com sua mesada, hein?

Prometo mostrar a você que planejamento, no que diz respeito à educação financeira, não é um bicho de sete cabeças. No entanto, para que a coisa toda dê certo, é preciso assim como em diversos outros aspectos da vida, contar com a sua disciplina.

Se você ainda se questiona sobre os benefícios de se ter um planejamento financeiro, e como isto pode ser útil, serei bem direta: serve para que se possa conquistar aquilo que sonha. Além de evitar dores de cabeça por causa de dívidas mal calculadas, serve também para que você não viva no vermelho e, assim, possa aproveitar melhor tudo o que a vida tem a oferecer.

Muitas dúvidas que me chegam acerca de finanças, giram em torno da mesma pergunta: Por onde devo começar? Isto poderia ser respondido de forma racional, no entanto o começo pode ser muito diferente do que você imagina. Educação financeira não começa no bolso, começa na cabeça – Estou falando de seus pensamentos, crenças, emoções e atitudes.

As razões pelas quais você ainda não se educou financeiramente pode ter  inúmeras causas, mas acabam tendo a mesma origem – O medo de encarar a situação de frente.

Talvez você tenha medo, porque acha que não entende muito de finanças, ou porque acredita que não conseguirá equilibrar as contas e assim deixar de viver no aperto. Quem sabe ainda, sua zona de conforto seja mais atraente do que o medo da nova situação. Mas o fato é que, se você quer progredir em sua vida financeira, precisa ter coragem de começar a pensar no assunto, caso contrário pode passar a vida sendo controlado por seu dinheiro (ou pela falta dele). É daí que vem a tal frase: Nem vi pra onde foi o meu dinheiro esse mês!

Você provavelmente, já achou que algo era muito difícil de fazer, mas quando decidiu, foi lá acabou com a procrastinação e por fim, viu que na verdade tudo era infinitamente mais fácil do que você imaginava, não é mesmo?

Pois bem, com finanças também é assim. Por isso uma das formas de afastar o medo é racionalizar o assunto, colocar no papel e tentar entender a situação.

O que acontece é que medo se alimenta do não contato com a realidade, e se você decidir colocar a mão na massa estará enfrentando esse medo. Experimente, aposto que será a melhor coisa que você pode fazer pela sua vida financeira neste momento.

Outro fator que emperra seus conhecimentos sobre finanças é a disciplina pois, muitas vezes você até encara seus medos e começa a pensar sobre o assunto, mas acaba com o tempo, deixando a coisa pra lá, é a mesma dinâmica do começo da dieta ou da academia na segunda-feira. O fato é que não há muito segredo. Educação financeira, assim como vários aspectos da vida acontece por meio da dedicação diária e constante. Pensar sobre seus ganhos e gastos deve ser uma preocupação contínua e não somente quando “a conta chega”.

O próximo passo é controlar aquilo que você ganha e o que você gasta (suas receitas e despesas) caso contrário estará vivendo um dia de cada vez.

Um dos segredos de pessoas bem sucedidas financeiramente é fazer este controle, para que assim se possa pensar no futuro de maneira estratégica. Viver o agora pode ser prazeroso, mas projetar o futuro tem vantagens muito maiores e mais duradouras do que esse prazer momentâneo. Para fazer isso, comece anotando tudo o que você ganha e gasta por mês, mesmo aquelas pequenas despesas do dia a dia pagas em dinheiro. Você pode se surpreender com o valor gasto com essas pequenas coisas.

Existem inúmeras formas de fazer este controle mensal, planilhas, aplicativos, anotações a mão. Encontre a que mais se adapta ao seu gosto e a sua realidade, fazendo isso você ficará mais confiante e seguro sobre suas finanças afinal, estará agindo para ter o controle da situação e não se deixar ser controlado por ela.

É como dizia um advogado amigo meu: “Dinheiro não aceita desaforo”.

Acrescento dizendo : “Deixe a vida me levar” quando o assunto é dinheiro, não é a melhor opção.

Segue firme.

Por onde começar sua educação financeira: Decida – Encare a situação de frente e afaste o medo - Encontre a melhor forma de controle para a sua realidade – Comece - Tenha disciplina.

 

Avalie este artigo:
(1)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: dinheiro finanças planejamento

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração