Qual modelo é a melhor opção para declarar o Imposto de Renda?

Simplificado ou completo: qual é a melhor opção para declarar o IR?

Qual modelo de declaração é a melhor opção? A resposta é simples: depende! De uma forma genérica, para quem possui um grande número de despesas dedutíveis, o modelo Completo costuma ser o mais indicado. Já para quem possui um número reduzido de despesas dessa natureza, o modelo Simplificado geralmente se mostra a melhor opção.

No modelo Simplificado, o valor do desconto concedido é fixo, aplicando-se a alíquota de 20% sobre a base de cálculo do IR (soma de todos os rendimentos tributáveis recebidos no ano-calendário 2016), obedecendo o limite de R$ 16.754,34. Vale dizer que os contribuintes que efetuarão a compensação de prejuízos relacionados a atividade rural, não podem optar por este modelo.

Gastos com educação, despesas com planos de saúde e tratamentos odontológicos, filhos que são dependentes... Para quem se vê nesse perfil, o modelo Completo provavelmente será o mais interessante. Porém, para se beneficiar das deduções e não ter dores de cabeça futuras com o Fisco, é imprescindível que o contribuinte tenha todos os comprovantes dos gatos e despesas informadas em sua declaração, além de fazer a guarda dos mesmos pelo prazo mínimo de 5 anos. O limite para o abatimento de gastos com educação, por exemplo, é de R$ 3.561,50 por dependente. Já para as despesas relacionadas a área médica, não há limites de valor para dedução.

Fique atento(a)!

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: Completo DIRPF Imposto de Renda Impostos IR IRPF IRRF Modelos Pessoa Física Simplificado Tributos

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração