Mais comentada

Qual o valor do seu salário?

Não é uma pergunta indelicada ou para ser respondida publicamente.

Não é uma pergunta indelicada ou para ser respondida publicamente.

Refiro-me ao SEU salário, e não ao salário que seu empregador lhe paga.

Isto porque a primeira "conta" a ser paga mensalmente deve ser o SEU salário. Valor que deverá ser destinado a realização de sonhos e construção, mês a mês, de seu patrimônio.

Afinal, quais são seus sonhos?

Pare por alguns minutos e reflita sobre eles, anote-os em lugares visíveis. O ideal é que você anote três sonhos paralelos para poder  trabalhar neles: (1) um de curto prazo (alcançável em até um ano); (2) um de médio prazo ( alcançável em até cinco anos), e (3) um de longo prazo (acima de dez anos).

A porcentagem a se guardar dos rendimentos mensais pode variar para cada pessoa, pois precisamos levar em conta o valor de cada sonho. O importante é ter clareza e saber onde queremos chegar, para que cada “não” para uma satisfação momentânea se torne uma vitória e não um peso.

Após definir seus sonhos, e quanto eles custam, é necessário conhecer o seu "eu financeiro", ou seja, durante o período de um mês (para quem recebe salário fixo) e três meses (para quem recebe salário variável), deve-se anotar TODOS os gastos, por menores que sejam - esse registro possibilita saber exatamente quanto gastamos em todas as áreas como: supermercado, energia, água, aluguel, lazer, refeições, educação, etc. Uma boa dica é utilizar um dos vários aplicativos de controle de finanças disponíveis.

É extremamente importante registrar cada centavo gasto, pois geralmente estamos atentos a valores maiores, mas são às moedinhas, aos pequenos gastos, que levam ao descontrole. Após essa análise, pode-se tomar melhores decisões e ver claramente quais gastos supérfluos podem ser eliminados  e como reduzir os gastos essenciais. Alguns exemplos para redução dos gastos são: apagar luzes, fazer uma lista antes de ir ao supermercado, levar marmita, vender roupas e objetos que não são mais utilizados, entre outros. Sim! Enriquecer é trabalhoso e depende de cada escolha, porém posso garantir que vale à pena.

Te convido a colocar em prática essas dicas simples, porém, mágicas!

 

 

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)
Tags: educação finanças financas pessoais orçamento