Vale a pena antecipar a restituição do Imposto de Renda?

Não se precipite, confira bem se sua declaração foi preenchida corretamente, pois caso caia na malha fina e tenha contraído este tipo de empréstimo, a aparente solução se transforma em dor de cabeça.

Se você está endividado numa modalidade de empréstimo com taxas de juros maiores, a resposta é sim. O grandes Bancos de varejo praticam taxas entre 2% e 5% ao mês para antecipar a restituição do Imposto de Renda, esta taxa vai variar de acordo com o seu relacionamento com o Banco e com o valor a restituir. O valor que seu Banco pode antecipar também pode variar entre 70% a 100% do valor a restituir constante de sua declaração anual de ajustes, esta variação igualmente vai depender do seu relacionamento e do valor da restituição.

Na linguagem do mercado e entre nós Educadores Financeiros costumamos chamar esta operação de troca de uma dívida cara por outra mais barata, em alguns casos uma dívida de curtíssimo prazo por uma com prazo definido, alongar a dívida, mudar o perfil da dívida.

Dentre os casos mais clássicos de juros muito maiores temos o cheque especial, taxas mensais variando entre 12% e 15% nos maiores Bancos e o rotativo do cartão de crédito com taxas mensais que variam entre 12% e 17% entre as maiores operadoras ligadas ao grandes Bancos.

Feito isso, procure fixar metas para cada grupo e certamente encontrará espaço para incluir os sonhos. Acredite! Você pode mudar seu perfil de endividado para equilibrado e em seguida para investidor. Tenha um relacionamento sério com seu dinheiro para realizar sonhos.

No caso do rotativo do cartão de crédito, vale lembrar que as novas regras vigentes desde o mês passado, obriga os Bancos a oferecerem uma modalidade de parcelamento caso o cliente não consiga pagar o total da fatura a partir de 30 dias, estas taxas variam entre 7% e 9% ao mês, portanto, a opção em antecipar a restituição de imposto de renda pode ser mais vantajosa inclusive sobre esta modalidade.

Mas o melhor mesmo seria se nenhuma pessoa precisasse fazer esta antecipação do imposto de renda a restituir, porque é um empréstimo, mesmo com juros mais baixos, você está pagando juros, quando deveria estar recebendo rendimentos, aguardando a restituição que virá corrigida pela taxa Selic e quando chegar pode ser direcionada para a realização de sonhos e aplicada em algum investimento que renda mais que a inflação, tais como Tesouro Direto, CDB, LCA e LCI.

Os Bancos lucram muito com o desequilíbrio financeiro das famílias, a falta de Educação Financeira da população causa todos os anos esta corrida a vários tipos de empréstimo principalmente nos primeiros meses do ano que trazem despesas, que embora conhecidas, pesam nos orçamentos por falta de planejamento e disciplina das famílias

Para que esta situação não se repita no próximo ano, oriento os leitores a organizarem seus orçamentos, primeiro fazendo um diagnóstico detalhado dos ganhos e dos gastos, em seguida identificando gastos supérfluos e desperdícios, abrindo assim espaço no orçamento para priorizar os sonhos. Recomendo um apontamento diário de despesas por 30 dias, vale qualquer tipo de anotação, uma planilha, um aplicativo, uma agenda, o importante é anotar tudo todos os dias e separar os gastos por categoria, por exemplo: casa, transporte, educação, alimentação, etc.

Avalie este artigo:
(1)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: comportamento credito finanças juros

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração