E-COMMERCE PARA AS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

As Pequenas e Médias Empresas de Varejo tem muito potencial para atender o mercado eletrônico, porém, as dúvidas muitas vezes impedem o desenvolvimento de novos canais de venda como o E-commerce. O excesso de informação mais atrapalha do que ajuda nestas horas, são histórias de fracasso e sucesso misturadas e que só pioram a situação na hora de decidir.

Preparei esta matéria para que você possa se orientar neste processo de decisão tão importante que é a expansão do seu negócio ou o desenvolvimento de um novo mercado.

A dica mais importante de todas você recebe agora: Não decida nada sem antes ouvir um profissional capacitado no assunto. Procure por orientações relacionadas ao setor em que deseja atuar, quais os pre requisitos e o investimento inicial necessário.

Atualmente muitos empreendedores investem em um E-commerce, principalmente as Pequenas e Médias Empresas de Varejo, e é justamente neste segmento que estão as maiores dores para alcançar o sucesso com sua Loja Virtual, são problemas desde a segmentação de mercado, gestão, logística, meios de pagamento e captação de clientes. Separamos algumas dicas importantes para você avaliar sua idéia ou até mesmo se sua Loja Virtual estiver publicada, se está no caminho certo.

 

SEGMENTO

Conhecido também como “nicho de atuação”, sua escolha implica em todo o projeto, todas as estratégias de anúncio, linguagem de comunicação e perfil da persona (Cliente). A escolha do nicho de atuação está relacionada ao conhecimento do investidor, quanto mais íntimo este relacionamento, maiores são as chances de sucesso, porém, há exceções à regra, mas nesse caso o planejamento com base em informações de mercado e pesquisas são fundamentais para alcançar o sucesso.

GESTÃO

Para quem já está no mercado parece simples, para quem está investindo em algo novo, sempre há dúvida. Na verdade o nível de complexidade para ambos os casos é o mesmo, a gestão da Loja Virtual deve ser feita em separado, mesmo para quem já possui Loja Física e utiliza o mesmo CNPJ, não dá para descuidar da gestão, o estoque não pode ter ruptura (vender e não ter para entregar), os controles financeiros precisam ser eficientes, vender com prejuízo não dá, o investimento em campanhas de anúncio patrocinado não pode parar, ou as vendas despencam, a formação de preços deve ser acompanhada de perto, produto muito caro perde venda, muito barato dá prejuízo e a gestão com base na cultura de dados, ao longo do tempo toda empresa gera dados que podem ser processados e transformados em informação para dar sustentação às decisões de forma mais assertiva.

LOGÍSTICA

Até aqui foi a parte mais tranquila, acredite, foi. A entrega do pedido para o cliente envolve um sistema complexo de serviços que precisa ser eficiente, até porque a venda só é concluída quando o cliente recebe seu pedido e fica satisfeito. O domínio do nicho de atuação ajuda a traçar estratégias mais eficazes para este sistema, há produtos que demandam mais tempo para entrega, exigem cuidados específicos e há aqueles que possuem regras de transporte específicas, o que impede de utilizar os correios por exemplo. E não para por aí, inclua na negociação o processo de Logística reversa, sim é muito comum haverem devoluções e não se pode impedi-las, principalmente no comércio eletrônico.

MEIOS DE PAGAMENTO

Não se contente em ter um conta em algum destes serviços mais populares, no E-commerce é preciso utilizar o “Checkout Transparente”, um sistema em que o cliente realiza o pagamento sem sair da sua página. É preciso ter ainda um sistema antifraude conectado ao gerenciador de pagamento, o índice de fraudes com cartões de crédito tem crescido muito e causado prejuízos aos varejistas, considere também as taxas apresentadas, há uma concorrência no mercado que pode te beneficiar nesta hora e sempre pergunte sobre a antecipação de recebíveis, existem alguns serviços que trazem esta função automatizada no contrato, há cobrança de taxas na antecipação, peça que os valores sejam apresentados em separado e só opte pela antecipação em caso de necessidade.

PERSONA

Este é o nome que se dá ao Cliente, uma definição mais próxima do real só é possível se o nicho de atuação for conhecido, ou bem embasado em informações reais e confiáveis. Quanto mais próximo do perfil real do seu público alvo, maiores são as chances de atraí-los para sua loja, este conhecimento permitirá realizar ofertas que vão de encontro ao desejo de compra, a comunicação se torna mais objetiva e o custo de conversão é menor. Nada é mais dinâmico do que este relacionamento, por este motivo é fundamental manter canais de comunicação sempre atualizados e abertos para esclarecer dúvidas, apresentar soluções e captar as diferentes necessidades que cada cliente vai apresentar.

Quer conversar um pouco mais sobre o assunto, envia uma mensagem pelo whastapp. Quero ouvir sua história e quem sabe, contribuir com algo interessante.

Paulo Oliveira (18) 99641 6228

 

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: business intelligence comercio comercio eletrônico consultoria e-commerce empreendedor empreendedorismo inovação logística loja loja virtual meios de pagamento nicho nicho de atuação varejo