Mais comentada

O Rei do Show e cinco lições de empreendedorismo

O filme traz a história de P.T. Barnum, um dos mais bem sucedidos empreendedores do modelo de show business

Divulgação

Resiliência, liderança, capacidade de realização e transformação, traçar objetivos. Todas elas são características e premissas de um bom empreendedor. E todas elas você encontrará na história do P.T. Barnum, com atuação de Hugh Jackma (o eterno Wolverine), no filme O Rei do Show. Confesso, no cinema eu quase gritei: ISSO É EMPREENDEDORISMO NA VEIA!!!

P.T. Barnum, para quem não conhece, é uma pessoa real. Seus sucessos provavelmente fizeram dele o primeiro milionário do show business, tendo inclusive criado o modelo de circo que nós conhecemos hoje, além de ter tido várias outras imersões empreendedoras e políticas, muitas delas ligadas a controversas sobre seu estilo.

No filme, formatado no estilo de musical, há o ponto de vista bem mais romantizado e bonito da vida de Barnum. Trazendo um elemento mitológico para o texto, o personagem simplesmente tem o que de Midas (o que toca vira ouro, faz sucesso). Os problemas enfrentados são até mostrados, mas de forma superficial. Ainda assim, ficam interessantes lições empreendedoras destacadas no filme.

- Extraia o melhor da equipe
Como podemos extrair o melhor das pessoas? Como podemos desabrochar seus talentos? Barnum parece ter descoberto a fórmula. Em seu circo transformou pessoas "diferentes", que tinham baixa estima, em grandes protagonistas na apresentação. Oferecendo oportunidade, enxergando seus principais talentos e virtudes e explorando ao máximo esses pontos. Valorizar e mostrar ao próprio profissional sua aptidões e qualidades fez com que ele tivesse empenho da equipe e verdairamente garimpasse talentos. 

- Adapte-se rapidamente
Como empreendedor, pelo menos no filme, Barnum mostrou ter uma característica importante de empreendedores: Capacidade de adaptação rápida. Foi assim que, após não ter tanto sucesso lançando o seu primeiro formato de museu, soube se adaptar para o modelo de circo com mais entretenimento e foi sucesso de bilheteria. Ou seja, a mudança, o pivotar (na linguagem do empreendedorismo) pode significar o grande start para negócios de sucesso. 

- Saiba ouvir
Tão importante quanto a capacidade de adaptação é entender quando fazer esse movimento, sabendo ouvir opiniões e feedbacks. No filme, Barnum mostra ter essa característica, criando adaptações e escutando as pessoas que estavam à sua volta em vários momentos, principalmente no início de sua vida empreendedora.

- Seja visionário
Quais são as suas metas e objetivos? Pequenas ou grandes? O personagem principal do filme, sem dúvida, tinham metas grandes, instigantes e arriscadas. E foi através desse pensamento mais visionário, de ter metas mais arrojadas, um dos ingredientes e segredos de sucesso de Barnum. Criar metas impossíveis não é o caminho, mas gerar aquelas que - mesmo com muito esforço e dedicação - você pode alcançar são a chave. E para quem não cria metas, está metaforicamente em um barco sem vela e sem leme, está à deriva, simplesmente deixando as ondas do mar levarem para qualquer lugar. 

- Tenha sangue nos olhos
Uma coisa é inquestionável sobre P.T. Barnum - na vida real ou na ficção: ele tinha sangue nos olhos, uma profunda capacidade de realização. Foi assim que conquistou seu império. Nos dias de hoje, se pegar dez entre os empreendedores mais bem sucedidos, de fato, todos eles terão esse brilho a mais. Quando colocamos a mão na massa, corremos atrás do nosso objetivo, ele - sem dúvida, fica mais palpável.

Viu alguma outra lição no filme? Não deixe de colocar nos comentários. 

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(2)