Os desafios do micro e pequeno empresário

Os micro e pequenos empresários precisam se conscientizar que para o negócio se desenvolver de forma estruturada é preciso investir e profissionalizar a gestão.

O micro e pequeno negócio no Brasil movimenta consideravelmente a economia do país, cerca de 27% do PIB brasileiro, conforme dados do SEBRAE. Além de empregarem 52% da população, o que demonstra significativa importância. 

Mas inúmeros são os desafios destes micro e pequenos empresários. Uma das principais dificuldades enfrentadas por estes portes de empresas é a profissionalização da gestão. Isto é, saber gerir de forma consciente o próprio negócio, seguindo os princípios da administração. Por exemplo, conseguir manter a separação do que é dinheiro do caixa da empresa e o que é dinheiro do proprietário é um dos maiores erros cometidos pelos gestores. Outras dificuldades básicas percebidas estão ligadas as questões sobre formação de preço, controle e gerenciamento de estoques, operacionalização do fluxo de caixa e planejamento tributário. 

Considerando que a maior parte destas empresas nasce de forma não planejada, isto é, começa um pequeno negócio dentro de casa, mas que aos poucos vai conquistando o mercado e por pressão externa esta empresa começa a se formalizar. Só então a partir deste momento os gestores percebem que precisam buscar ajuda para entender o que fazer com um negócio que não se sabe até que ponto é de fato rentável ou não. Esta característica é o que faz muitas vezes estes negócios não superarem a estatística de sobrevivência de mais de 2 anos.

O planejamento não é algo nato do brasileiro, resolver problema sobre demanda é a característica mais comum, isto além de ocupar o tempo com situações pouco relevantes, prejudica a gestão. Pois, não saber aonde vai, não ter a missão, valores e os propósitos da empresa bem definidos faz com que ela caminhe a toda sorte de demanda. 

Outra questão importante de se ponderar é a limitação de recursos financeiros que este perfil de empresa apresenta. Buscar ajuda e consultoria geralmente é algo que requer certo investimento financeiro. O que no caso destas empresas pode ser um fator limitador. Para quem esta iniciando um pequeno negócio e não consegue separar o que é dinheiro do caixa da empresa e o que é o dinheiro do gestor isso é altamente perigoso. Afinal, como um pequeno proprietário deixará de pagar a prestação da sua casa própria para realocar este recurso para investir na empresa? Pela logística da gestão a prioridade de investimento seria na empresa, pois ela que lhe dará retorno mais adiante. Mas na cabeça deste pequeno gestor é preciso ter a paz e segurança que a sua prestação está em dia para que ele possa desenvolver o seu negócio tranquilamente. 

Então, um dos principais desafios dos micro e pequenos empresários é profissionalizar a sua empresa obedecendo e respeitando os princípios da administração para que o seu negócio cresça de forma estruturada, sendo capaz de proporcionar o tão sonhando melhor padrão de vida sem canibalizar a fonte de renda.

Por Flávia Chinelato

Doutora em Administração | Mestre em Administração | Administradora com Habilitação em Comércio Exterior
Consultora do Grupo Atus | Coordenadora do Capacita Vetor Norte
Professora de Pós-Graduação
www.grupoatus.com.br | www.capacitavetornorte.com.br
contato@grupoatus.com.br

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(1)
Tags: Desafios do pequeno empresário gestão Micro empresa negócios Pequena empresa profissionalização Vetor Norte