The Reddington Power

As lições de Raymond reddington

Quem conhece a série estadunidense The Blacklist (no Brasil conhecida como Lista Negra), deve ter reconhecido o titulo deste artigo. Raymond Reddington é um senhor de fala calma, olhar penetrante e visual clássico, com sua marca registrada que são os inúmeros chapeis que completam seu visual e o diferenciam na multidão, quem o vê não consegue imaginar que este seja conhecido como o concierge do crime e um dos criminosos mais procurados do FBI.
Porém este personagem, tem muito a nos mostrar sobre as qualidades que um administrador deve ter, (sempre ressaltando que como seus pais diziam, o crime não compensa e a ética é uma das qualidades que precisamos manter para que o conquistarmos valha a pena).
De todas as características que se sobressaem em Red, vou falar sobre cinco destas que são conquiste a lealdade das pessoas, esteja informado, saiba negociar, pense no longo prazo e a sua característica mais brilhante, que é seja um exímio contador de histórias. 

Conquiste a lealdade das pessoas

Por trás de cada transação e negócio que fazemos existe um outro ser humano com sentimentos, vontades e desejos a serem atendidos, porém que na correria e quando não é de nosso interesse costumamos ignorar. Apesar da crescente tecnologia, enquanto haver a raça humana, pessoas serão importantes.
As empresas estão cheias de histórias de excepcionais profissionais, que por causa da inabilidade de lidar e conviver com colegas e clientes foram demitidas, empresas que faliram por não entender as pessoas, relações pessoais destruídas pela falta de empatia e pessoas que foram humilhadas por não servirem em determinado momento para certa empresa ou pessoa e que depois deram a volta por cima e o humilhador teve de apelar ao humilhado.
Raymond entende isto perfeitamente e vai além, nos ensinando que tratar bem quem irá nos trazer um beneficio imediato, não é mais do que uma obrigação, mas ele além disso ajuda e presenteia, muitas vezes toma a dor para si de pessoas que não vão beneficia-lo no presente, porém ele sabe que ajudando nesta hora por opção e não obrigação, ele conquista um aliado para a vida.
No século XXI, precisamos resgatar alguns valores dos séculos passados, precisamos entender com nossos pais e avós, a arte da comunidade, onde todos se ajudam, o pensamento do mercadinho da esquina que mantém clientes fieis a décadas, precisamos buscar o como fazer isto na atualidade.
Reflitam que se alguém tem a obrigação de te ajudar e te ajuda, aquilo muitas vezes não significará muito no futuro, todavia se alguém escolhe te ajudar, muitas vezes não sendo teu íntimo, você não ficaria muito mais propenso a devolver o favor caso este lhe pedisse no futuro?

Esteja informado

A premissa central da série é o grande vilão Reddington faz um acordo com o FBI, que em troca de imunidade por seus crimes, ele revelará nomes de criminosos tão perigosos quanto ele e que em muitos casos, nem a própria agência conhece, mas que ele tem a informação por causa de sua extensa rede de contatos no submundo.
O que beneficia ele, se entendermos e aplicarmos também nos será benéfico. Saber cada detalhe do seu negócio é uma das características primordiais para manter um negócio vivo atualmente, porém você precisa entender muitas coisas além disto. Você precisa entender o mercado que você está inserido, o que seu cliente compra e o que ele deseja comprar, você precisa entender o que leva ele a te escolher ao invés do concorrente e vice-versa.
Porém o que citei anteriormente não passa da obrigação de um empreendedor, você precisa, se quiser ser como os gigantes, tem de se dedicar a entender como o mundo funciona, que caminhos nos levaram até aqui e quais sãos os rumos que a humanidade está levando, como diferentes culturas interagem e quais suas crenças particulares, você precisa entender um pouco sobre psicologia, entendendo o que motiva atitudes e sentimentos das pessoas.
As coisas citadas no parágrafo anterior pareciam difíceis de ser executadas, mas para isso é só seguirmos alguns hábitos simples de grandes mentes, que é ler regularmente assuntos diversificados, viajar no intuito de conhecer outras realidades e dedicar algum tempo a aprender algo que não é do seu cotidiano ou que você não domina.

Saiba negociar


Da criança que pede mesada para os pais ao CEO que fecha um contrato multibilionário, a negociação está presente na vida de todos, porém essa habilidade parece quase que inata para certas pessoas e um pesadelo para outros.
Raymond é um mestre na negociação, sejam aliados ou inimigos, ele sonda seus verdadeiros desejos, mantém a calma apesar das piores situações, não leva as ofensas para o pessoal e deixa sempre claro o que ele quer e o que está disposto a conceder em troca.
Nas palavras do próprio no episódio onze da segunda temporada negociação é como uma milonga russa “no início eles são oponentes, cada um tem uma coisa que o outro quer, eles medem um ao outro, avaliam os riscos, criam limites, se desafiam para rompe-los, (...), nada é dado que não é merecido, nada é retirado que não é dado, essa é apura essência da negociação”

Pense no longo prazo

Cada ação que Raymond Reddington toma é calculada para atingir uma meta dele no futuro, ele encara o alvo dele como um enxadrista encara seu adversário e determina quais as jogadas necessárias para atingi-lo e tenta prever quais dificuldades ele vai enfrentar no seu caminho e como contorna-las.
Esse nível de pensamento que devemos ter, visto que principalmente pequenas empresas acabam deixando as situações simplesmente se desenrolarem e muitas vezes quando tomam uma atitude já é tarde demais. Não devemos apenas fazer o planejamento, mas sim também executar cada ação com intencionalidade e com o foco no alvo futuro, além de tentarmos prever quais serão os próximos passos de nossos adversários e se antecipar a eles, sejam governos mudando leis e tributos ou concorrentes.
Além claro, sermos flexíveis conforme as situações se desenrolam fora do previsto ou acontece fatos inesperados, sempre visando o quadro maior e tendo em mente que até mesmo as pequenas ações geram consequências que criam outros fatos.

Conte histórias

A maior característica do Reddington é que ele sempre compartilha alguma história, com muitos detalhes e sentimentos e uma lição por trás, seja para exemplificar lealdade, se livrar de uma situação ruim e até para mostrara as consequências de um suicídio em amigos e familiares.
É ensinado a nós o poder das histórias e como conta-las, mas muitas vezes não conseguimos contar boas histórias ou elas não alcançam o objetivo que tínhamos ao conta-las. O que aprendemos com ele ao contar uma história é que ele conta com paixão, usa gestos e palavras carregadas de sentimentos, dá detalhes sobre alguns dados irrelevantes, conectando-os a narrativa, mostra um aprendizado desta e muitas vezes o motivo dele ter contado e que ação aquela história deve gerar.
O que devemos entender sobre história é que elas conectam os tempos, da antiguidade onde se transmitia oralmente a cultura para cada nova geração, estas histórias nos ajudaram as sobreviver e a entender quem somos, sendo que mesmo depois do florescimento de novas tecnologias elas só impulsionaram e multiplicaram o alcance das histórias e as formas de contar, como talvez uma série como Blacklist.

 

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)
Tags: blacklist empreendedorismo habilidades negociação series storytelling