Empreendedorismo através do Microempreendedor Individual

Na realização desta tarefa de conclusão, aborda a forma de se empreender, como o empreendedor se comporta dificuldades encontradas para manter-se no dia a dia. O presente estudo aborda o saber do empreendedor global, e sua economia oscilante, que esta ocorrendo aqui no Brasil. Dirige a parte do que é ou não favorável se implantar, e começar por aqui, quantos fracassos e acertos já existiram, e qual a melhor maneira para evitá-los. A visão empreendedora é algo muito difícil, pois existem normas e imperfeições e aceitações no mercado, que o empreendedor precisa saber, e muitas vezes pesquisá-lo para não correr os riscos do mercado, ou ser surpreendidos com ele. Metas precisam ser alcançadas tendo a sustentabilidade do seu negocio. O empreendedor busca encontrar parcerias com os seus fornecedores, aliança alicerce a serem construídos. A organização de seus projetos objetivos e analises, precisam ser seriamente estudados, calculados para que não haja uma quebra ou um investimento insustentável. Sua meta deve ser calculada em investimento de pequeno, médio, e longo prazo. Desperte seus sonhos deixe fluir suas emoções e se jogue na aventura de empreender e ser dono do seu próprio negocio.

INTRODUÇÃO

O empreendedorismo é algo fascinante, pois engloba diversas cultura e organizações, envolve todo um país movimenta de maneira precisa a economia de regiões. Muitas regiões do Brasil operam com plantações de espécies raras e exportam para vários países, de maneira formal e informal, nem sempre se obtém o lucro desejável , mas á um grande prazer em ter o seu próprio negocio, que as vezes passam de geração em geração. Sustento de muitas famílias começa com um empreendedor, que dele surge uma nova idéia, um novo começo, uma visão melhor de vida a grandiosidade do seu próprio trabalho, e em ser ele mesmo o seu próprio patrão.
Ao longo do trabalho apresentado, será explicado de várias formas, para que o leitor entenda como funciona o empreendedorismo e suas formas de legalização, trabalhos formais e informais. Dúvidas serão esclarecidas através de fontes de pesquisa e vivencia profissional. Entender como a economia funciona e qual o impacto gerado por esses empreendedores. A visão de negocio começa dentro de sua própria casa muitas vezes, e sem capital, outros porem já possuem idéias e capital de investimentos.
Entender o universo do empreendedor e suas formas de pensar, agir, como se fosse jogo de xadrez. O empreendedorismo envolve sempre muitas aventuras.
Na realização das pesquisas 2012 feitas pelo IBGE informam que 44,2 milhões de trabalhadores estão informal isso chega a ser 22% do total da população brasileira. Em relação aos trabalhadores de carteira assinada o IBGE mostra um índice de 48,1 milhões de pessoas em janeiro de 2016, sendo que este dado é uma inconstante devida á atual situação econômica do país. Em alguns estados o número é muito maior do que os anos anteriores.
De acordo com as estatísticas os trabalhadores formais que optaram pelo MEI apresentam 659,7 mil microempreendedores sem funcionários, dados de 2010, 4107 pessoas assalariadas contratadas por microempreendedores, números estes que só aumentam ao passar dos anos.
Com todos estes dados citados acima, a imigração de trabalhadores informais e formais
Para o MEI vem crescendo muito. Dar-se a essa imigração de acordo com as vantagens oferecidas pelo MEI como: a possibilidade de emissão de nota fiscal, comprovação de renda para abertura de limite de crédito com baixas burocracias, os direitos previdenciários, baixa burocracia e facilidade de acessória pelo SEBRAE, que por sua vez, da todo um suporte ao novo empreendedor e sua idéia de empreendimento. Oferecendo analistas, consultorias a disposição do empreendedor para quais quer esclarecimentos que possam surgir antes ou depois do empreendimento. Feiras anuais são feitas em vários estados brasileiros, nessas feiras acontecem troca de informações com os microempreendedores já atuantes em suas áreas seus empreendimentos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


1- OBJETIVO E METODOLOGIA

Podemos dizer que o empreendedorismo é um movimento capaz de identificar problemas e oportunidades, capaz de alavancar mudanças gerando assim impactos positivos.
O termo empreendedorismo é novo no dicionário da língua portuguesa para muitos ainda é uma palavra desconhecida com significados variados. Com a ajuda do crescimento econômico, geração de empregos, tecnologia e a revolução industrial abriram-se um leque de acesso a esse conceito.
Esse conceito considerado como conceito básico, foi popularizado pelo economista Joseph Shumpeter em 1945 no fim da segunda guerra mundial. Em 1967 e em 1970 Kenneth Knigth e Peter Drucker, estudaram outros conceitos de empreendedorismo o intra-empreendedor, que é o empreendedor dentro de uma organização privada.
Vemos mais uma vez, que o empreendedor pode exercer atividades formais e informais, estando inserido numa organização privada ou não.
Ao se tornar um micro empreendedor as pessoas passam por diversas situações positivas e negativas. Afinal ser dono do seu próprio negocio não é tão fácil assim. existem muitas responsabilidades, como ser o seu próprio chefe , ter algumas facilidades como horários autonomia decisória sobre sua gestão e produto e/ou serviços. Ter uma boa ferramenta de trabalho, divulgar com clareza seus produtos. Definir responsabilidades e planejamentos, ficar atento no mercado econômico a economia no Brasil é muito instável, temos os maiores impostos, com isso a influencia da matéria prima em algumas organizações mudam ou ficam escassas, que é a primordial para o sucesso do negocio. Trocar o produto durante o investimento por conta do mercado econômico é uma boa estratégia para alavancar os negócios.
O individuo para se tornar um empreendedor precisa ter algumas características básicas; autoconfiança, otimismo coragem, resilência, perseverança, desejo de protagonismo. A motivação que leva o individuo é uma particularidade de cada um, pois o empreendedor precisa superar desafios, colocar em pratica idéia novas , apontar riscos e dete-los.
O espírito empreendedor começa em pequenas coisas, erro do pesquisador é achar que o empreendedor é uma pessoa com um grande capital para investimento. Achamos grandes empreendedores apenas com o conceito de administração de tempo, que seriam verdadeiros espíritos empreendedores, conseguem otimizar tempo e problemas em uma manutenção do seu próprio lar. Há pessoas que aplicam todo esse potencial em um negocio algo muito maior do que uma administração domestica, para esses damos o nome de empreendedores de auto impacto. São transformadores de grandes sonhos, em iniciativas de auto impacto, costumam revolucionar, o mercado com as suas novas idéias se posicionam bem no mercado econômico.
Para ser um bom empreendedor reconheça as suas idéias, faça trabalhos de campo, ouça e estude em cima de feedbacks, para melhorar o seu produto e o modelo de negocio. O sucesso profissional depende de um bom planejamento, tendo uma visão completa da idéia criada. Quanto maior for à bagagem sobre o assunto
Melhor, ou seja, feiras, palestras, workshop eventos, adicione e seja adicionado, fale sobre o seu negocio, crescer de forma acelerada é bom, porém precisa ser sustentável acredite sempre, persista, não desista fácil seja um descobridor de soluções, dissolva os problemas e seja sempre antenado. Ao se tornar um microempreendedor, os gestores passam por diversas situações positivas e negativas, afinal ser dono do próprio negocio não é tão fácil assim, existe muita responsabilidade por trás de todas as decisões a serem tomadas. Ser o dono do seu próprio negocio e ser o seu próprio chefe. , ter facilidade de mudanças de horários de trabalho, horários flexíveis, sem ter preocupação com isso. agendar seus clientes em horários disponíveis. Autonomia decisória sobre a sua própria gestão, se mostrar com uma boa ferramenta de trabalho, divulgar com clareza e marketing seus produtos, definir responsabilidades e planejamento. Ficar atento no que esta em alta no mercado e nos correntes. Estar atento na economia, pois o giro econômico é muito rápido no Brasil, temos os maiores impostos e isso pode influenciar na matéria prima, como o aumento de safras e de impostos de mercadorias estrangeiras e nacionais. A organização é primordial para os sucessos dos negócios, se reinventarem a todo o momento, isso às vezes sugere mudanças no produto ou ate a troca do mesmo por outro.

 

2- FORMAS DE LEGALIZAÇÃO

O microeempreendedor individual é o individuo que trabalha por conta própria, que deixa a informalidade para se legalizar na função que queira exercer esse microeempreendedor, ou micro empresário, poderá decidir através de uma listagem oferecida pelo portal do governo, para ver o que melhor se encaixa a sua atividade exercida, com isso muitos saem do trabalho informal para se legalizar. A lei complementar numero 128, de 19/12/2008 criou vantagens oferecidas aos microempresários entre essas vantagens esta o cadastro nacional de pessoas jurídicas (CNPJ) essa vantagem do CNPJ facilita a emissão de notas fiscais crédito bancários (empréstimos), boleto bancário e a emissão de notas fiscais.
Quando o usuário passa a ser um microempreendedor devidamente cadastrado. O MEI enquadra no Simples Nacional e ficará isento dos tributos federais (imposto de renda PIS, confins IPI e CSLL). Assim pagará o valor fixo.
A contratação de funcionários tem redução de despesas referentes á contratação, isenção de taxas referentes a registros de empresas e menos burocracia em relação a se manter na legalidade.
O SEBRAE oferece ao microempreendedor acessória em algumas áreas totalmente gratuitas. Quando se trata de formalizar, essa operação realmente é sem custos quando o individuo encerrar, esse encerramento possui um custo que é maior do que de uma empresa enquadrado em outro regime de tributação.
Em relação á contratação de funcionários com baixo custo. Quando se trata de Simples Nacional pagará 8% de INSS, que será descontado de funcionários e mais 8% a recolhido pelo empregado referente ao FGTS , o MEI recolherá mais 3% referente ao INSS da empresa . A contratação somente será feita somente com um único funcionário, recebendo apenas um salário mínimo ou o piso salarial da categoria.
A aposentadoria do MEI é a aposentadoria por idade, no valor de um salário mínimo. O controle de receitas mensais deve ser feito pelo MEI, alem da entrega do GFIP mensalmente, para a liberação das folhas de pagamento calculando então todos os direitos dos funcionários, férias décimo terceiro salário, horas extras. Não existe assistência contábil gratuita.
Quando se trata de formalizar, essa operação realmente é sem custos quando o individuo encerrar, esse encerramento possui um custo que é maior do que de uma empresa enquadrado em outro regime de tributação.
Em relação á contratação de funcionários com baixo custo. Quando se trata de Simples Nacional pagará 8% de INSS, que será descontado de funcionários e mais 8% o recolhido pelo empregado referente ao FGTS, o MEI recolherá mais 3% referente ao INSS da empresa. A contratação somente será feita somente com um único funcionário, recebendo apenas um salário mínimo ou o piso salarial da categoria. A aposentadoria do MEI é a aposentadoria por idade, no valor de um salário mínimo.
O controle de receitas mensais deve ser feito pelo MEI, alem da entrega do GFIP mensalmente, para a liberação das folhas de pagamento calculando então todos os direitos dos funcionários, férias décimo terceiro salário, horas extras. Não existe assistência contábil gratuita.
O recolhimento dos impostos do MEI que é cobrado mensalmente com uma taxa fixa, independente, independente se houver ou não transação naquele mês. O imposto que é recolhido mensalmente, possui juros quando se é atrasado, podendo virar divida ativa no estado.
Muito se houve falar sobre alvará de funcionamento, mas pouco se é esclarecido. O alvará é responsabilidade da Prefeitura, que pode de vias de fato autorizar ou não que o local vire um estabelecimento ou não, mesmo que o mesmo já esteja autorizado pelos órgãos Estaduais e Federais. Não se pode ter durante o período anual o valor maior que o permitido, seus ganhos como MEI não podem ultrapassar o valor estipulado anualmente.
Quem opta pelo MEI não pode ter sócios, existe uma tabela das profissões que se enquadram no MEI, não poderá ter mais de um estabelecimento.
Quando o profissional possui o MEI e decide também esta empregada sob o regime de CLT. Após o termino de contrato de trabalho seja ele por experiência ou por demissão, o empregado devidamente inscrito no MEI não terá direito algum sobre o seguro desemprego, a menos que ele esteja inscrito no MEI sem rendimentos. Esse MEI sem rendimento possui uma taxa que chega a ser o dobro da paga pelos que possuem rendimentos.



3- PROBLEMAS DE EMPREENDEDORISMO
O que se pensar quando se vai abrir um negocio? Se achar experto o suficiente sem ter fontes de pesquisa? O capital esta seguro, caso haja imprevisto? Começar da onde e como. Dúvidas, sempre duvidas, sejam elas quais foram ainda sim serão dúvidas. A função exercida antes de trabalhar, os processos de esta desenvolvendo um produto novo de mercado. A partir desses pensamentos sua vida nunca mais foi à mesma, pois dormir e acordar fazem parte de ser um empreendedor. Um dos primeiros passos do empreendedor e ter uma reserva de no mínimo três meses, para ter assim o retorno esperado, e quanto a isso esta de olho nas alterações de mercado, pois de uma melhora para outra pode ser agregar ou trocar o produto que esta sendo comercializado. Muitas vezes nos sentimos vitimados desse mercado que muitas vezes achamos cruel.
Quando se decide abrir uma empresa começa um jogo muito maior do que se está acostumado a jogar, responsabilidade, técnicas, gerencia, e formais. Muitas vezes se está pronto para por o produto no mercado e pouco se sabe vender, não estava preparado para isso. Os fracassos estão na área do que você faz melhor, ou melhor, dizendo, propõem-se algo é bem concluído e o empreendedor não é capaz de entregar em prazos ou muitas vezes não está preparado para a demanda. muitos empreendedores apresentam muitas dificuldades para enfrentar esse tipo de negócios, atendimento da demanda.
Outro caso bem criterioso é lançar um produto de venda como roupas, e notar que seu publico alvo não tem a semelhança dos seus gostos, e daí terem que refazer algo que às vezes passou meses planejando para executar e reinventar algo que satisfaça a demanda dos clientes. Se o capital for pequeno certifique-se que dê para cobrir os gastos por três meses no mínimo, pois só assim poderá saber se ajusta no mercado. Excelentes produtos não são garantias de excelentes negócios. Localização, empreendimentos mal localizados podem gerar quebra, muitos estabelecimentos feitos em casa aonde não se tem movimento acabam por si só se extinguir, certos departamentos precisam esta no comercio da região. Muitas vezes no meio do caminho temos que salvar o próprio negocio.

3- SOLUÇÃO PARA O EMPREENDEDOR

O brasileiro esta perdendo o medo de investir, e ver encontrar o seu tão famoso sonho de ter o seu próprio negocio. È preciso fazer um conjunto de oportunidades, econômicas, sócias, conceituais e geológicas, focando para a produção de bens de serviços com foco no mercado, não deixar passar nada em relação a lucros desempenho e pesquisas de consumidor.
O modelo utilizado para mensurar a atitude empreendedora concentra-se em indicadores relativos à realização, planejamento, poder e inovação, deixando espaço para sugerir a sua ampliação com a inclusão de mercado, sugerindo estudos de econômicos. Quando o empreendedor tem o seu objetivo, foco, ele esta na metade do caminho. Daí começa a desenvolver seu capital, e se relacionar com pessoas, assim como futuros clientes e fornecedores,, este empreendedor, começa a buscar créditos quando não os tem ou ate mesmo, começa com pequenos capitais de giros, correndo grande risco de não conseguir se manter no mercado. Por isso, focamos bastante sobre a importância das reservas de capital.
Pesquisar sobre a matéria prima e sua escassez. Um produtor de azeite, que tem um determinado tipo e padrão de azeite que sua safra acontece uma vez só ao ano, ele precisa de outro produto que o atenda no resto do ano, precisa ter outro produto que substitua. Assim como acontece às cachaças de alambique que precisam ficar no barril para uma decantação de um ano dependendo da qualidade ou quatro anos, seus produtores necessitam de tempo para serem comercializado, por isso é tão importante se manter com uma reserva de no mínimo três meses. Prepare-se para fazer um grande esforço visando a atingir o seu objetivo sem sair por ai passando por cima dos outros. Tenha consciência de que nada cai do céu e que você só colherá aquilo que plantar, não adianta sentar e esperar que não vá acontecer se não estiver determinação. Monitore todas as ações do planejamento, visando o cumprimento dos prazos acordados, pois se se perde clientes e confiabilidade do mercado que esta sendo investido.

CONCLUSÃO

À medida que se envolve em grandes ou pequenos negócios desperta-se o prazer da vida, tempo condições melhores, desaceleração em nível de estresse, o custo de vida melhora com a locomoção.
Muitos começam a empreender por necessidade e não por oportunidades, já que a economia tem um desenvolvimento de acordo com cada país e seus empreendedores.o comportamento do empreendedor é que define como agir no seu novo empreendimento. O comportamento empreendedor é o que define como agir no seu novo empreendimento, o que sustenta tudo isso é a existência no país de origem do empreendedor , valores sociais e culturais, educação empreendedora.
Alguns empreendedores ganham muito dinheiro às vezes de forma rápida , as vezes aos poucos , outros fracassam no meio do caminho ou no começo ate aprender. Empreendedores precisam identificar o que seria uma empresa iniciada de trabalho já em andamento. Muitas pessoas não conseguem raciocinar como estão levando as suas vidas, seus negócios, ficam presas a condicionamento externos ou internos , de suas próprias mentes , tentar não se deixar envolver emocionalmente, tentar não deixar ser tão influenciável.
O empreendedor enérgico possui maior chance de ser bem sucedido, pois sua mente não para sempre tem foco e objetivo, a luta sempre vai existir e tem que vencê-la todos os dias .
Quando se consegue a formalização e o empreendedor possui um funcionário, ele passa a entender que é tão responsável pelo sucesso ou fracasso quanto ao seu empregado. Não existe problema na organização que seja individual, isso se chama comprometimento com o trabalho agregando valores, pessoas para o seu meio sendo um verdadeiro líder, defendendo seus pontos de vista.
O que mais você ver no empreendedor do que a forma de criar oportunidades em serviços ou objetos ocultos, sempre sonhando e acreditando que aquilo dará sempre certo, esta em sintonia com as oportunidades uma grande vantagem que Empreendedores do MEI ou informal tem sobre grandes empresas e que eles estão sempre perto de clientes, podem usufruir de informações como, reclamações, criticas, elogios e ter sempre novas idéias através dessas informações
Sempre ser falado empreendedor formal e informal, tem qualidades, objetivos e regras que servem para ambos, como uma boa elaboração e interpretação de fluxo de caixa. A desinformação não pode existir independente do ramo de origem, que às vezes pode ser mudado ao longo do percurso. Não se pode ser alienado ou desorientado com o marketing, pois ele que dá a visibilidade dos seus negócios, essa experiências são emocionantes.
Muitos que precisam ser esclarecidos ser seu próprio patrão, não lhe faz trabalhar menos, o retorno financeiro nem sempre é como esperado, e no começo por muitas vezes deve se usar o próprio dinheiro tornando-o mais um capital de giro, não existe negocio seguro, mais existe empreendimentos seguro, quem entra nesse jogo tem que esta preparado e disposto, algumas vezes podem perder também. Oportunidades a diferentes de idéias, a acordar para a realidade e usar produtos e /ou serviços que sejam reais, produtivos lucrativos, não se esquecendo da oferta e a demanda do produto, aqui começa outro ponto chamado concorrência.
A concorrência precisa ser estudadas e pesquisadas o suficiente para uma base produtiva no mercado, pois á limite ou limitações de produtos que já estão no mercado, a famosa carona para o sucesso, analise é fundamental.
O MEI só veio para mostrar o quanto, as economias de mercado , vem mudando ao longo do tempo,esses novos empreendedores, o resultado disso, são empreendedores mais felizes no que fazem, muitos largaram ate mesmo a profissão de origem, para se dedicar ao seu próprio negocio que muitas vezes não tem haver com a formação acadêmica, sentir-se responsável, pelo seu projeto é uma satisfação muito gratificante. Cada vez mais e mais pesquisas surgem nesse ramo, livros, estatísticas, artigos de revistas para intuir o estabelecimento de novos cenários pelos países, o nosso mundo de negócios.

 

 

 

 

 

BIBLIOGRAFIA
CHIAVENATO, Idalberto. Vamos abrir um novo negocio? São Paulo;Makrom
MALHEIROS, Rita de Cássia da Costa, J.C. de Almeida, Cristiano, FERLA, Luiz Alberto Cunha. Viagem ao mundo do Empreendedorismo. Florianópolis; IEA
GEBER, Michael, Empreender fazendo a diferença. Editor fundamento 2004.
SIQUEIRA NETO, Armando Correa de Arrisque-se! .São Paulo 2016.
IZOTON, Lucas. Gerenciando e lucrando no varejo. 2009
http://www.portaldoempreendedor.gov.br.
www.ibge.gov.br.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)